conecte-se conosco


Internacional

Pandemia de Covid-19 não está ‘nem perto de acabar’, diz diretor da OMS

Publicado

A pandemia de Covid-19 não está nem perto de terminar, disse o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva nesta segunda-feira (29). 

“Todos nós queremos que isso acabe. Todos queremos continuar com nossas vidas. Mas a dura realidade é que isso nem está perto de acabar. Embora muitos países tenham feito algum progresso globalmente, a pandemia está na verdade acelerando”, disse Tedros.

A declaração do diretor-geral da OMS acontece um dia depois do mundo alcançar as 500 mil mortes causadas pelo novo coronavírus. O número de casos já passou dos 10 milhões. 

A OMS planeja convocar uma reunião nesta semana para avaliar o progresso das pesquisas voltadas para o combate à doença e, na semana que vem, enviará um time de seus funcionários para a China, onde eles devem investigar as origens do vírus. 

Os Estados Unidos, país mais crítico a OMS e que já declarou sua intenção de abandonar o órgão das Nações Unidas, demandou uma investigação sobre esse assunto. O presidente Donald Trump e o secretário de Estado, Mike Pompeo, já afirmaram que a Covid-19 teria sido produzida em laboratório, apesar de não possuírem evidências da acusação e das negativas do governo chinês. 

Dexametasona

Entre seus comentários sobre o combate ao novo coronavírus, Tedros Adhanom afirmou que o corticoide Dexametasona “salva vidas” de pacientes graves da covid-19.

Às vésperas do aniversário de seis meses do primeiro caso de coronavírus no mundo, a OMS estabeleceu cinco novas diretrizes para os países enfrentarem a pandemia. Em uma delas, intitulada “salvar vidas”, Tedros citou o medicamento.

“Identificação precoce dos infectados e cuidados clínicos precoces salvam vidas. Dar oxigênio e dexametasona a pessoas com casos graves da covid-19 salva vidas. Dar atenção aos grupos de risco, inclusive aos idosos e pessoas de cuidados prolongados, também salva vidas”, afirmou o diretor-geral. 

O líder da organização comentou ainda sobre o ressurgimento de casos em países que reabriram a economia e ressaltou que muitas pessoas ainda estão suscetíveis à Covid-19. 

“Muitos países implementaram medidas nunca antes vistas para suprimir a transmissão e salvar vidas. Essas medidas tiveram sucesso, mas não interromperam completamente a doença. O vírus ainda tem muito espaço para se disseminar”, alertou.

Além do tópico sobre preservação de vidas, a OMS estipulou outras quatro orientações: empoderamento das comunidades, supressão da transmissão, aceleração das pesquisas e liderança política.

“Independentemente do estágio em que o país se encontra, essas cinco prioridades, se executadas consistentemente e coerentemente, podem fazer toda a diferença. A questão crítica que todos enfrentarão nos próximos meses é como conviver com esse vírus. Este é o novo normal”, disse Tedros.

Leia mais:  Ao menos 16 países já vacinam a população para prevenir covid-19
publicidade

Internacional

Tsunami atinge Tonga após erupção de vulcão submarino

Publicado

Ondas de tsunami foram observadas nas ilhas de Tonga e Samoa Americana neste sábado (15) após a erupção de um vulcão submarino no Pacífico Sul. O vulcão explodiu em uma erupção violenta no sábado, enviando uma nuvem de cinzas e vapor de gás para o ar.

O vulcão Hunga-Tonga-Hunga-Ha’apai, localizado a 65 quilômetros da capital de Tonga, entrou em erupção pela primeira vez na sexta-feira (14), enviando uma nuvem de cinzas a 20 quilômetros no ar, de acordo com a Radio New Zealand (RNZ).

Uma segunda erupção ocorreu no sábado às 17h26, horário local, informou a RNZ. Imagens de satélite mostram uma enorme nuvem de cinzas e ondas de choque se espalhando a partir da erupção.

Ondas de tsunami de 83 centímetros foram observadas por medidores na capital tonganesa, e de 60 centímetros em Pago Pago, capital da Samoa Americana, segundo o Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico.

As ondas causadas pela erupção cruzaram a costa da capital de Tonga, Nuku’alofa, fluindo para estradas costeiras e inundando propriedades, de acordo com a RNZ.

Erupção de vulcão submarino foi registrada por um satélite

Erupção de vulcão submarino foi registrada por um satélite.

Além do alerta para tsunami, os Serviços Meteorológicos de Tonga emitiram alertas para chuvas fortes, inundações repentinas e ventos fortes em terras e águas costeiras.

A ilha vizinha de Fiji também emitiu um aviso público pedindo às pessoas que vivem em áreas costeiras baixas que “se movam para a segurança em antecipação às fortes correntes e ondas perigosas”.

Até o momento, nenhum alerta foi emitido para os territórias da Austrália e da Nova Zelândia, segundo a agência de monitoramento.

Um alerta anterior de tsunami emitido para a Samoa Americana chegou a ser cancelado, de acordo com o NWS Pacific Tsunami Warning Center. O vulcão estava ativo desde 20 de dezembro, mas foi declarado inativo em 11 de janeiro, segundo a RNZ.

Leia mais:  OMS diz que o HIV aumenta risco de forma grave da covid-19
Continue lendo

Internacional

Vídeo: Cidade argentina é invadida por milhões de besouros

Publicado

Onda de calor que atingiu o país levou os insetos a tomar conta de uma localidade na região central do país

A onda de calor que afeta a maior parte da Argentina desde a semana passada trouxe visitantes indesejados para a cidade de Santa Isabel, que fica a cerca de 860 km a oeste de Buenos Aires, na província de La Pampa, região central do país.

Milhões de besouros cascudos invadiram parques, casas, estacionamentos e prédios públicos na cidade. Apesar de a cena lembrar uma praga bíblica e de os insetos não serem a companhia mais agradável, eles não representam riscos para a saúde das pessoas.

Família encheu cinco caixas com os besouros que invadiram sua casa em Santa Isabel.

De acordo com o jornal local La Voz, é comum que os besouros saiam de suas tocas debaixo da terra nesta época do ano, para se reproduzirem. No entanto, o forte calor neste início de 2022 fez com que a população de insetos procurasse mais a cidade, que fica em uma região desértica.

Uma família precisou chamar a polícia para ajudar devido à invasão de besouros em sua casa. Os agentes ajudaram a retirar cinco caixas cheias de insetos, e as imagens viralizaram na internet. Veja no vídeo abaixo.

No Twitter, uma especialista em meteorologia da região, chamada Cindy Fernández, explicou que os insetos “tendem a se aglomerar nas cidades por causa da luz, e são irritantes e malcheirosos”.

“Para combatê-los, algumas cidades como Telén, Victorica e Carro Quemado desligaram a iluminação pública e acenderam tambores com fogo. Embora sejam completamente inofensivos, esses insetos pesados ​​colidem violentamente com tudo em seu caminho; por isso é recomendável cobrir o rosto e os olhos para evitar ferimentos por impacto”, alertou Fernández.

Em Santa Isabel, o problema é que uma estrada nacional atravessa a pequena cidade, e apagar a iluminação poderia ser perigoso tanto para motoristas quanto para pedestres.

As autoridades também alertaram a população para problemas com a grande quantidade de insetos, que podem causar danos a telhados, tampar calhas e quebrar lajes.

Leia mais:  Japão prorroga estado de emergência em Tóquio
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana