conecte-se conosco


São Mateus

Paulo Fundão requer hospital veterinário público para São Mateus

Publicado

Com a compreensão de que a sanidade dos animais domésticos interfere diretamente no equilíbrio do meio ambiente e na saúde pública, a Câmara Municipal aprovou por unanimidade a Indicação n° 726/2021, que requer a implantação de um hospital veterinário público em São Mateus. A proposta partiu do presidente do Legislativo Municipal, vereador Paulo Fundão, e foi aprovada na sessão de terça-feira (19/10).

“A instalação de um hospital veterinário público se baseia em uma estratégia que visa compreender e re-solver os problemas contemporâneos de saúde criados pela convergência humana, animal e ambiental, conceito conhecido como ‘Saúde Única’”, argumenta Paulo Fundão.

Na justificativa da proposição, o presidente da Câmara Municipal acrescenta que os animais domésticos são tutelados pelo Estado, “e sua proteção é assegurada pelo Artigo 225 da Constituição Federal, bem como pelo Artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (nº 9.605/1998)”.

Conforme o vereador, “a disponibilidade de serviços públicos veterinários é essencial, tendo como principal objetivo o atendimento com dignidade e respeito, de modo gratuito e universal”. Paulo Fundão frisa que atualmente os animais têm obtido cada vez mais espaço nas questões cotidianas dos cidadãos e “o respeito a eles é marca de uma sociedade ética que reflete no bem comum de todos”.

Diante de relevante interesse público na implantação desse hospital veterinário, o presidente da Câmara confia que, “chegando oficialmente ao chefe do Poder Executivo, com seu espírito sensível às necessidades do povo e desejoso por ajudar, o requerimento será atendido e a sociedade terá cada vez mais certeza de que a harmonia entre os poderes é o melhor caminho para o desenvolvimento de nosso Município”.

Leia mais:  Fábrica de ônibus Marcopolo sai do RJ e vem para São Mateus
publicidade

São Mateus

Secretarias municipais realizam lançamento do livro sobre Sítio Histórico do Porto de São Mateus

Publicado

São Mateus – As Secretarias Municipais de Cultura e Turismo realizarão no dia 9 de dezembro o lançamento do livro Memórias Arquitetônicas do Sítio Histórico do Porto de São Mateus, dos autores Patrícia dos Santos Madeira, Hansley Rampinei Pereira e Eliezer Ortolani Nardoto. O evento acontecerá na Arena Cultural no Sítio Histórico Porto de São Mateus, a partir das 14h30.

“As ações que reconhecem e valorizam a construção cultural da localidade e de seus espaços serão apoiadas pela secretaria de sua gestão. O Sítio Histórico do Porto de São Mateus é um patrimônio belíssimo e precisa ser preservado e a educação patrimonial é um dos caminhos para essa ação”, afirmou a secretária municipal de Cultura, Marília Silveira. 

Os autores foram contemplados pelos investimentos do Funcultura, e agora prestigiarão a sociedade mateense com a publicação do livro. “É muito gratificante perceber o crescimento em potencial da difusão cultural de São Mateus com as construções locais como essa publicação”, finalizou Marília.

Leia mais:  Juventude mateense fechada com a vacinação contra a Covid
Continue lendo

São Mateus

Prefeitura não paga o aluguel social e moradores ficam ao Deus dará

Publicado

São Mateus – A Prefeitura de São Mateus suspendeu o pagamento do aluguel social das pessoas que tiveram suas casas demolidas devido a situação de risco de desabarem. Como se isso não bastasse, o repasse para a empresa que constrói as novas casas também ficou sem receber e as obras foram paralisadas.

Diante dessa situação, os moradores do bairro Vitória, que estão nesse programa social, podem ser despejados, uma vez que, sem o repasse, o aluguel social não vem sendo pago.

As casas dessas pessoas foram demolidas e a Prefeitura, em contrapartida, assumiu o compromisso de construir novas casas para essas famílias. Como a municipalidade não vem fazendo o repasse para pagar a empresa construtora das casas, as obras foram paralisadas. O repasse, segundo fontes ouvidas pelo JN, para o pagamento do aluguel social dessas famílias também foram suspensos pelo prefeito Ailton Cafeu e esses moradores podem ficar desamparados porque correm o risco de serem despejados por falta de pagamento desses aluguéis.

Uma moradora, que faz parte do grupo do bairro Vitória que recebe o Auxílio Moradia, disse que o repasse está atrasado há dois meses e os proprietários das casas alugadas sem receber pelo aluguel podem despejar os moradores. “Estamos tirando dinheiro de onde não temos para cobrir o aluguel, mas vai chegar uma hora em que não vamos conseguir pagar e o dono dos imóveis podem nos colocar para fora da casa”, relata a moradora.

Famílias vêm recebendo a visita de assistentes sociais da municipalidade dizendo que nova análise está sendo feita para elaboração de uma nova relação para recebimento do aluguel social.

Procurada para se posicionar sobre essa questão, a Prefeitura de São Mateus não se pronunciou. Enquanto isso os moradores que estão nessa situação, seguem na incerteza e correndo o risco de ficarem ao “Deus dará”.

Leia mais:  Meleiras está abandonada pelas prefeituras de São Mateus e Conceição da Barra
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana