conecte-se conosco


Camisa 10

Pelo histórico, vice da Copa América pode levar Brasil a título mundial

Publicado

Sempre que a seleção brasileira conquistou a Copa América ou Copa das Confederações, foi eliminada na Copa do Mundo seguinte

Quando o assunto é seleção brasileira, a crítica de hoje costuma ser o elogio amanhã. E vice- versa.

A derrota na final da Copa América, no último sábado (10), portanto, pode ser vista neste momento como um sinal de que o Brasil tem tudo para ir bem e até ser campeão da próxima Copa do Mundo.

Tal afirmação tem como premissa básica os exemplos históricos recentes em relação às performances da equipe nacional em competições realizadas antes do Mundial.

Quando o Brasil conquistou a Copa América ou a Copa das Confederações, acabava sendo eliminado nas Copas do Mundo seguintes.

E quando a seleção não conquistava o título de ambas, saía da Copa do Mundo com o título de campeão.

Em 1989, o Brasil, a partir da segunda fase, empolgou os torcedores e foi campeão da Copa América, sob o comando de Sebastião Lazaroni. No ano seguinte, foi eliminado pela Argentina, na Copa do Mundo, nas oitavas de final.

Na Copa América de 2001, por sua vez, a campanha foi decepcionante, quando o time dirigido por Luiz Felipe Scolari foi eliminado por Honduras nas quartas de final (2 a 0). Meses antes, o time, dirigido por Leão, havia sido eliminado da Copa das Confederações.

Leia mais:  Corrida de rua e futebol 7 terão representantes mateenses em competições no estado

E na Copa do Mundo de 2002, porém, o time entrou comprometido, formando a chamada Família Scolari e, com Ronaldo e Rivaldo brilhando, conquistou o pentacampeonato mundial.

O favoritismo voltou a prevalecer. E antes da Copa do Mundo de 2006, o Brasil encheu os olhos dos torcedores com os títulos da Copa América de 2004 e da Copa das Confederações de 2005.

Artilheiro de ambas, Adriano era uma das esperanças da equipe, considerada uma espécie de Dream Team, com ele, Kaká, Ronaldinho Gaúcho e Ronaldo formando o quarteto fantástico, que, no entanto, acabou eliminado nas quartas de final da Copa de 2006.

Também depois da Copa das Confederações de 2009, quando o Brasil conquistou o título em virada sobre os Estados Unidos, no último minuto (3 a 2, gol de Lúcio), a participação na Copa do Mundo foi interrompida com a derrota por 2 a 1 para a Holanda, também nas quartas.

Em 2013, nova frustração. O título da Copa das Confederações de 2013, após vitória histórica sobre a Espanha, por 3 a 0, no Maracanã, gerou uma expectativa que não se realizou na Copa seguinte, quando, inclusive, o Brasil foi eliminado pela Alemanha, no fatídico 7 a 1 na semifinal.

Leia mais:  Liderado por Neymar, PSG quer fazer história contra favorito Bayern

Somente no ciclo anterior à Copa de 2018, essa máxima não se repetiu. O Brasil foi eliminado nas Copas Américas de 2015 e 2016, mas a campanha irrepreensível da seleção brasileira, após a chegada de Tite, deu à equipe uma áurea de invencibilidade.

Venceu, em amistosos anteriores à Copa, a mesma Alemanha e a Croácia, que viria a ser a finalista do Mundial. Mas, na Copa, acabou eliminado pela Bélgica, nas quartas, após atuações que nem de longe lembravam as das Eliminatórias.

Neste momento, a equipe também faz campanha irrepreensível nas Eliminatórias. Mas, mesmo se conquistar a vaga com facilidade, entrará na Copa com o peso da desconfiança, em função da derrota para a Argentina na final e das críticas aos métodos de Tite, que consideram que a equipe não tem encontrado soluções em jogos decisivos.

A história tem mostrado, no entanto, que as próprias críticas têm servido como um instrumento que alimenta o ânimo da seleção brasileira na competição mais importante, a Copa do Mundo.

publicidade

Camisa 10

Campeonato Brasileiro de Bodyboarding reúne feras da modalidade e é sucesso

Publicado

Mais de 130 surfistas de bodyboardyng de vários estados do país estiveram reunidos na Vila de Regência, no litoral de Linhares, neste fim de semana, durante a disputa da terceira etapa do Campeonato Brasileiro da modalidade. O evento foi um sucesso e contribuiu para fomentar e potencializar o turismo no balneário.

A competição valeu pontuação no ranking brasileiro de bodyboarding e foi disputada nas categorias Profissional (masculino e feminino), Master (masculino e feminino), Open (masculino e feminino), Sub-18 (masculino) e PCD (masculino). O campeonato contou com o apoio da Prefeitura de Linhares, por meio da secretaria municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer.

Visualização da imagem

Quem ficou muito feliz em competir nas ondas de Regência foi o surfista Gabriel Castelan da cidade de Vila Velha que conquistou pela primeira vez na carreira o título profissional da modalidade.

“Surfar nas ondas de Regência é sempre muito desafiador. Tive o privilégio de competir contra os melhores atletas do país e isso serviu de muita experiência para mim, pois ajudou a elevar o meu nível dentro da água. Graças a Deus consegui alcançar bons resultados nas baterias em que disputei até chegar o primeiro lugar do pódio da categoria profissional”, comentou Gabriel.

Leia mais:  Luiza Fiorese: de Venda Nova do Imigrante para a glória na Paralimpíada de Tóquio

Visualização da imagem

Houve premiação em troféus, medalhas, pranchas e nadadeiras para os quatros primeiros colocados de cada categoria. Também foram distribuídos R$ 35 mil em premiação para os quatro primeiros da categoria Profissional.

“O evento foi um sucesso. Durante os três dias de competição o balneário ficou bastante movimentado e os atletas deram um show nas ondas de Regência. Nosso objetivo é continuar incentivando o bodyboarding e promovendo eventos que também tragam benefícios para a comunidade no geral”, afirmou o presidente da Confederação Brasileira de Bodyboarding e um dos organizadores do circuito, Marcelo Rocha.

Confira abaixo o resultado:

Profissional Masculino

1º – Gabriel Castelan ES

2º – Sérgio Machado SP

3º – Éder Luciano SC

 4º – Sócrates Santana RJ

Profissional Feminino

1º – Maira Viana ES

2º – Neymara Carvalho ES

3º – Maylla Venturin ES e

4º – Bia Jesus CE

Master Masculino

1º -Felipe Colombo RJ

2º – Gugu Barcellos RJ

3º – Gabriel Zaccaro RJ

4º – Henrique Andrade ES

Leia mais:  Corrida de rua e futebol 7 terão representantes mateenses em competições no estado

Master Feminino

1º – Cris Fontoura RS

2º – Elizângela Fragozo ES

3º – Renata Pimentel RJ

Open Masculino

1º – José Augusto CE

2º – Matheus Silveira PR

3º – Zacarias Nunes CE

4º – Emanuel Gomes AL

Open Feminino

1º – Clara Pontes CE

2º – Bianca Simões ES

3º – Paola Valle RS

4º – Gabriela Penha ES

SUB 18

1º – Roger Fusculin PR

2º – Paulo Galatti ES

3º – Cezar Brito PR

4º – José Augusto CE

PCD

1º – Tercio Ciclop CE

2º – Ricardo Rodrigues RJ

3º – Moises Serafin ES

Continue lendo

Camisa 10

Jaguaré goleia São Mateus na estreia da Série B

Publicado

Resultado de 4 x 0 mostrou a força do Jaguaré EC na Segunda Divisão do campeonato Capixaba; além da vitória, time convenceu pela atuação coletiva envolvente

O Jaguaré Esporte Clube estreou de forma brilhante no Campeonato Capixaba da Segunda Divisão. Jogando em casa com diante de bom público no Estádio Conilon, a equipe venceu o São Mateus por 4 x 0. Além da vitória na estreia, chamou a atenção o bom desempenho coletivo do tricolor do norte. Gianlucas e João Paulo marcaram dois gols cada. O Jaguaré Esporte Clube tem o apoio da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Esportes.

Longe dos gramados há 11 anos (o último jogo oficial foi pela Copa Espírito Santo, contra o Real Noroeste, quando time perdeu por 4 x 2 pelas semifinais daquela competição), a expectativa era grande pelo retorno do Jaguaré. Comandado pelo treinador Giuliano Pariz, a equipe apresentou um futebol forte e envolvente com um esquema tático executado de forma eficiente por jogadores de experiência.

Os gols foram marcados por Gianlucas, aos 22 minutos, que tocou com tranquilidade na bola, depois de jogada do lateral Cássio pelo lado direito. Aos 28 minutos, Gianlucas aproveitou uma falha da zaga mateense, e deu o passe para João Paulo empurrar para as redes. No final do primeiro tempo, em novo ataque pela direita, Cássio achou João Paulo, que marcou o terceiro. No segundo tempo, novamente Gianlucas, aos 5 minutos, marcou um golaço em um chute de fora da área marcando o quarto gol fazendo jus ao predomínio do tricolor do norte.

Leia mais:  Nos braços da torcida, Flamengo é recepcionado com festa na chegada ao aeroporto rumo ao Mundial

O Jaguaré Esporte Clube larga na frente no Capixabão da Segunda Divisão já que, com o resultado é o líder do Grupo A, com três pontos. O time volta a campo no próximo sábado, 20, contra o Sport Clube Capixaba, ainda sem local definidoNo outro extremo aparece o São Mateus, sem pontuar e na lanterna da chave.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana