conecte-se conosco


Política Nacional

PF inicia treinamento de agentes e reforçará segurança de candidatos à Presidência

Publicado

Corporação está preocupada com as tensões políticas e polarização entre os eleitores 

A Polícia Federal iniciou o treinamento de agentes que vão atuar na proteção de candidatos à Presidência nas eleições deste ano. Além disso, preocupada com a segurança dos concorrentes ao cargo máximo do Executivo, a corporação mudou protocolos e está reforçando as equipes destacadas para percorrer o país com os políticos em campanha, de acordo com informações obtidas junto a fontes na PF.

Pelo menos 300 policiais serão destacados para atuar na proteção dos candidatos. A preocupação maior é com o atual presidente, Jair Bolsonaro, atacado com uma facada em 2018, e com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve uma comitiva atacada a tiros no Paraná, na pré-campanha do mesmo ano.

Uma resolução com os termos e orientações de segurança foi elaborada. A instrução normativa, na qual a reportagem teve acesso, destaca que a segurança deve ser solicitada pelos próprios candidatos, após registro da candidatura e que ao requerer as equipes, deve ser apresentado “relato circunstanciado de eventuais situações críticas ou relacionadas à campanha eleitoral que ensejam um maior risco ao candidato, e que o protegido deverá assumir o “compromisso de apresentação de agenda prévia do candidato com antecedência mínima de quarenta e oito horas da ocorrência do evento contendo os detalhes conhecidos”.

Leia mais:  Guedes: baixo crescimento do PIB em 2022 é 'conversinha'

A corporação pode recomendar que o evento seja suspenso ou adiado. Caso o candidato não atenda, ele se responsabilizará pela própria segurança e por eventuais riscos. Quem não quiser a proteção, deverá apresentar “termo de dispensa”.

Internamente, os responsáveis pela proteção dos concorrentes ao cargo de presidente avaliam que essa deve ser a eleição mais arriscada da história, em razão da polaridade criada em torno de dois candidatos, que atendem ideologias e públicos completamente diferentes.  

Relatórios internos apontam o risco de ataques contra os envolvidos na campanha. A segurança será oferecida a todos que lançarem candidatura, mas alguns dos postulantes ao cargo devem ter equipes maiores à sua disposição. Uma escala de 1 a 5 vai avaliar os riscos e nortear as medidas de proteção. 

publicidade

Política Nacional

Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo terão que devolver R$ 10 milhões aos cofres públicos

Publicado

A 8ª Câmara Criminal do Rio fixou em R$ 10 milhões a quantia que o ex-governador Sérgio Cabral e a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo terão que pagar a título de reparação dos prejuízos causados aos cofres públicos no período que vai de 19 de agosto de 2008 a 03 de abril de 2014.

Os dois foram condenados no ano passado pelo crime de peculato pelo uso particular de helicópteros do Governo do Estado para transporte de familiares, funcionários, políticos e amigos. O valor ainda sofrerá atualização monetária e juros de mora de um por cento ao mês contados desde abril de 2014.

Leia mais:  Senadora quer CNH grátis e fim de autoescola obrigatória
Continue lendo

Política Nacional

Mario Frias sofre infarto e é levado para UTI de hospital em Brasília

Publicado

Segundo boletim médico, o ex-secretário de Cultura está internado na UTI sem previsão de alta

O ex-secretário especial de Cultura Mario Frias foi internado na noite de segunda-feira (4), com quadro de “infarto agudo do miocárdio”. Frias divulgou um boletim médico nas redes sociais que informa que foi necessário que ele passasse por um cateterismo com retirada de trombos.

Ele está internado na UTI do Hospital Santa Lúcia, na Asa Sul, em Brasília. Não há previsão de alta. Por conta do estado de saúde, ele informou que cancelou a agenda dos próximos dias.

Frias tem 50 anos e já foi internado em outras ocasiões para passar por procedimentos no coração. Em 11 de dezembro de 2020, o ex-ator fez um cateterismo de emergência após sentir mal-estar. Ele precisou refazer o procedimento em maio de 2021.

O cateterismo cardíaco pode ser realizado para diagnosticar ou tratar doenças do coração. O procedimento é feito com a introdução de um catéter na artéria do braço ou da perna, até o coração.

Leia mais:  Senadora quer CNH grátis e fim de autoescola obrigatória

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana