conecte-se conosco


Segurança

PF prende foragida que comandou tráfico de drogas no norte do ES

Publicado

Ela é a última integrante da quadrilha armada de Robocop, traficante extremamente violento com envolvimento em vários homicídios na disputa pelo controle das áreas de venda de drogas

Uma traficante foragida, identificada como Bilzinha, foi presa, na noite desta quinta-feira (21), em uma ção conjunta entre Policiais Federais do Espírito Santo e da Delegacia da PF de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro.

Ela é integrante de uma perigosa organização criminosa que, mesmo em outro Estado, era uma das responsáveis pelo tráfico de drogas em São Mateus e Conceição da Barra.

A ação teve por objetivo prender a última remanescente ainda em liberdade de uma organização criminosa dedicada ao tráfico de drogas que aterrorizava o cidades do norte capixaba.

A prisão tem, portanto, especial importância, uma vez que coloca atrás das grades a última integrante da quadrilha armada de Robocop, traficante extremamente violento com envolvimento em vários homicídios na disputa pelo controle das áreas de venda de drogas.

Outro integrante foi preso em Goiânia

Robocop foi surpreendido e preso por Policiais Federais em um quarto de hotel, em Goiânia (GO), em junho deste ano. No mesmo mês, outro importante membro da organização, Mirim, foi preso em Nanuque (MG), por Policiais Federais da Delegacia de São Mateus, com o apoio da Polícia Militar de Minas Gerais.

Dando continuidade aos trabalhos de busca e captura, no mês de agosto, a FICCO (Força Integrada de Combate ao Crime Organizado), de Governador Valadares, prendeu outros dois integrantes da quadrilha de Robocop, conhecidos como Mykon e Guzinho.

Guzinho, tido como um dos executores da organização criminosa, é suspeito de ter envolvimento em mais de 20 homicídios na região de Jaguaré, no norte do Espírito Santo.

A prisão de Robocop gerou uma debandada em seu grupo criminoso, forçando os integrantes de relevo da organização a se esconderem em outros Estados brasileiros para evitar a prisão no Espírito Santo e para viabilizar a continuidade do tráfico de drogas no norte capixaba.

A prisão de Bilzinha mostra a importância e o sucesso do modelo de força-tarefa no desmantelamento de organizações criminosas.

Durante as investigações que objetivavam localizar e prender a integrante da organização criminosa, um morador da periferia de Guriri, chegou a afirmar a um dos Agentes Federais de São Mateus:

“Uma vez um conhecido meu lá do Ribeirão foi na casa de BILZINHA pedir pra ela descobrir quem tinha assaltado ele no bairro. Ele me disse que tinham seis armas em cima da mesa, que ela estava limpando. Aí chegou uns caras e ela foi entregando as armas e disse: Vai lá e mata todo mundo que tiver lá, não deixa ninguém (sic).

Força-tarefa será realizada no Espírito Santo

Todas as prisões foram conduzidas pela equipe de busca e captura da PF, a qual passa a integrar a Força Tarefa de Segurança Pública, que já estará operando nos próximos dias.

Para o Superintendente da PF, Eugênio Ricas, as prisões realizadas demonstram de forma cabal a eficiência do modelo de trabalho de uma Força-Tarefa. Para ele, a capilaridade da PF, que tem unidades em todo o território nacional, e o trabalho de cooperação com outras forças, de outros Estados, foram fundamentais para colocar fim a uma organização criminosa que aterrorizou, por muito tempo, o Espírito Santo.

Nos próximos dias a Força-Tarefa de Segurança Pública no Espírito Santo, que já conta com a adesão da PF, da PRF e das Guardas Municipais de Vitória e Vila Velha, começará a operar com foco no combate à criminalidade organizada e violenta.

Leia mais:  Sejus retoma visitas sociais presenciais na próxima segunda-feira (21)
publicidade

Segurança

Suspeito tenta invadir casa e morre após receber golpe ‘mata-leão’ em Cariacica

Publicado

Ao perceber a invasão , o dono da residência entrou em luta corporal com o suspeito para evitar um assalto

Um rapaz foi morto, na madrugada desta segunda-feira (06), após tentar invadir uma residência no bairro Oriente, em Cariacica. O dono da casa entrou em luta corporal com o suspeito e deu um golpe ‘mata-leão’ na tentativa de imobilizar o criminoso.

De acordo com testemunhas, tudo aconteceu por volta das 3 horas. O local que foi alvo da invasão é composto por diversas residências. O jovem teria tentado entrar em uma casa que fica nos fundos, onde moram um casal e três filhos.

Ao perceber que alguém estaria tentando entrar no local, o dono da residência atingiu o suspeito com uma paulada. Ao entrar em luta corporal, ele acabou aplicando o chamado golpe ‘mata leão’.

Quando o suspeito desmaiou, ele acionou a Polícia Militar. No entanto, ao observar que ele demorou para recuperar os sentidos, ele acionou também o Samu, que verificou que já não havia sinais vitais.

A perícia foi acionada e o corpo foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória. A identificação da vítima não foi informada.

Leia mais:  Operação contra esquema bilionário de sonegação mira produtores de café no ES e MG
Continue lendo

Segurança

Policiais civis e militares do Estado concluem curso de Análise Criminal

Publicado

Agentes das forças de segurança do Espírito Santo concluíram, na última quinta-feira (02), o curso de Análise Criminal, promovido pelo Governo do Estado. A formação é uma iniciativa do Observatório da Segurança Cidadã (OSC/ES), coordenado pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), em parceria com a Escola de Serviço Público do Espírito Santo (ESESP), no âmbito do Programa Estado Presente em Defesa da Vida. O objetivo é capacitar os policiais no campo estratégico e ampliar as ações de inteligência no combate à violência.

Entre os 50 analistas criminais formados nessa primeira edição, estão policiais civis e militares que compõem as Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP) e as Regiões Integradas de Segurança Pública (RISP) do Estado. O curso foi realizado de forma híbrida, com aulas virtuais e presenciais, que abordaram desde noções de estatística, passando pelos métodos de análise de dados criminais e suas interpretações, até a aplicação de ferramentas inovadoras em inteligência policial.

O secretário de Estado de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, ressaltou que capacitar agentes das forças policiais, ampliar ações de inteligência e investir em equipamentos e infraestrutura são ações realizadas pelo Governo para reestruturar a Segurança Pública no Espírito Santo, no âmbito do Programa Estado Presente em Defesa da Vida.

“Sob a liderança do governador Renato Casagrande, desde o início da gestão estamos investindo fortemente para ampliar nossa capacidade de resposta à violência e à criminalidade, o que inclui, entre outras ações, tanto a ampliação do nosso quadro de pessoal, que, entre 2015 e 2018, ficou muito defasado, quanto a capacitação dos policiais”, explica Álvaro Duboc. Ele agradeceu ao Instituto Jones dos Santos Neves por ter proposto e elaborado o Curso de Análise Criminal.

A coordenadora do Observatório da Segurança Cidadã (OSC/ES), Bárbara Caballero, celebrou a iniciativa do Governo do Estado. “O curso de Análise Criminal é um projeto pioneiro em todos os sentidos. Com alunos e professores comprometidos, avançamos para além de ensinar o uso de ferramentas tradicionais. Introduzimos também métodos de reflexão em criminologia, como o POP/IARA, que busca a prevenção de crimes e delitos, realizando identificação, análise, resposta e avaliação do problema. Foi uma grande oportunidade para debatermos as questões referentes à criminalidade no Estado e suas respectivas soluções”, destacou.

O diretor-presidente do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), Daniel Cerqueira, disse que a expectativa é de que uma nova turma tenha início já no começo de 2022, envolvendo também outros agentes de segurança do Espírito Santo e as guardas municipais.

“Vamos avançar na dimensão qualificadora dos aprimoramentos no âmbito do Programa Estado Presente, formando novas turmas de analistas criminais, envolvendo também as guardas municipais. Além disso, visamos a outras ações de qualificação, com cursos avançados e a participação de grandes especialistas nacionais, abordando o que tem sido usado nos melhores departamento de polícia pelo mundo afora. Estamos realizando ainda um movimento de articulação social e coprodução da segurança pública, com formação direcionada aos Conselhos Comunitários de Segurança. Vamos começar pela Região Metropolitana da Grande Vitória e, em seguida, levar para as demais microrregiões do Espírito Santo”, explicou Cerqueira.

Leia mais:  Governo do Estado lança Projeto Piloto da Central de Teleflagrante da PCES
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana