conecte-se conosco


Camisa 10

Piloto de Nova Venécia que desapareceu durante rally é encontrado morto

Publicado

Daniel estava desaparecido desde esta quarta-feira (26). A última etapa do evento chegou a ser cancelada, para a concentração nas buscas pelo piloto

O piloto Daniel Santos, de 36 anos, foi encontrado morto, na noite desta quinta-feira (27), em Brejinho, localidade de Viçosa do Ceará, município no interior do estado. Ele é natural do Espírito Santo e participava de um rally que aconteceria entre Parnaíba, no litoral do Piauí e o Maranhão. A última etapa do evento foi cancelada em razão das buscas por Daniel, desaparecido desde esta quarta-feira (26). As circunstâncias da morte ainda não foram divulgadas.

A informação do óbito foi repassada por um bombeiro militar do Ceará, que confirmou também o encerramento das buscas. A organização do evento não se pronunciou sobre o caso até a publicação desta matéria.

Piloto de motocross Daniel Santos, 36 anos, da cidade de Nova Venecia (ES) desapareceu durante Rally Cerapió — Foto: Divulgação/ Cerapió

O cancelamento da última etapa aconteceu porque o piloto, que participava da competição, desapareceu desde quarta (26), quando não retornou da trilha.

Equipes de resgate realizaram buscas nas regiões dos municípios de Viçosa, Buira, Juá dos Vieiras, Padre Vieira, Cocal, Brejinho, entre os estados do Ceará e Piauí.

Não há clima entre os competidores, organização, nem condições físicas do time de resgate para dar sequência ao evento“, informou a organização em comunicado oficial.

Resultado da competição

Para a modalidade motos, o Rally Cerapió é uma competição de enduro de regularidade, na qual o piloto realiza um trajeto de um ponto a outro, em um percurso previamente levantado pela organização e informado ao competidor através de uma planilha.

Piloto de moto desaparece durante Rally Cerapió; bombeiros e policiais fazem buscas entre o Piauí e o Ceará — Foto: Divulgação

Geralmente, esse tipo de prova tem duração entre seis e dez horas. Ao terminar a etapa, o participante entrega seu GPS para a apuração. É através desse sistema que é verificado o percurso feito pelo piloto e definido o vencedor de acordo com a regularidade estabelecida pela planilha.

“Como há situações de quebra de equipamento, quedas, entre outras ocorrências, é comum os competidores aguardarem os processos de resgate e demorarem para voltar para o local da chegada”, explica a nota do evento.

A organização informou que presta atendimento em tempo integral à família do piloto que está no evento.

publicidade

Camisa 10

Fernanda Mazzelli conquista três medalhas em campeonato de jiu-jitsu em Salvador (BA)

Publicado

A lutadora de jiu-jitsu Fernanda Mazzelli conquistou três medalhas de ouro no Salvador Fall Open, disputa encerrada no último domingo (22), em Salvador, Bahia. Contemplada pelo programa Bolsa Atleta, da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), a esportista viajou para disputar a competição com passagens pagas pelo Compete Esportivo, da Sesport.

Fernanda Mazzelli subiu no lugar mais alto do pódio como campeã na categoria adulto faixa preta pesado feminino e no pesado e absoluto do No Gi (sem quimono). A lutadora já vinha de um grande resultado no início do mês: a conquista do Campeonato Brasileiro, que aconteceu em Barueri, São Paulo. Foi o 13º título brasileiro da capixaba, sendo o sétimo com a faixa preta.

No início de junho, entre os dias 1º e 05, Fernanda Mazzelli vai estar nos Estados Unidos, em Long Beach, na Califórnia, para mais um desafio: o Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu IBJJF, competição no qual a lutadora ostenta três títulos de campeã.

“Estou em busca desse quarto título na faixa preta. Tem sido muito difícil, pois o nível está cada vez mais alto e todo ano a dificuldade aumenta. Por tudo isso, não será fácil, mas vou dar o meu melhor para conquistar um lugar no pódio”, disse Fernanda Mazzelli.

Leia mais:  Carateca capixaba realiza semana de treinamento com técnico da Seleção Brasileira

Bolsa Atleta e Compete Esportivo

O edital atual do programa Bolsa Atleta está beneficiando 151 atletas e paratletas de alto rendimento, alcançando um recorde no número de bolsas concedidas. O auxílio financeiro mensal varia conforme a categoria do atleta no edital, sendo R$ 500 (estudantil), R$ 1.500 (nacional), R$ 2 mil (internacional) e R$ 4 mil (olímpico). O investimento total da Sesport no programa é de R$ 2,3 milhões. 

O valor recebido pelo atleta pode ser utilizado para cobrir gastos com alimentação, assistência médica, odontológica, psicológica, nutricional e fisioterápica, medicamentos, suplementos alimentares, transporte urbano ou para participar de treinamentos e competições, além da aquisição de material esportivo.

Já o Compete Esportivo é um programa que custeia viagens de avião para que atletas e paratletas disputem competições nacionais e internacionais. A previsão da Secretaria de Esportes e Lazer para o edital 2022 é de um investimento de cerca de R$ 1,5 milhão em passagens aéreas, destinadas a esportistas de alto rendimento.

Continue lendo

Camisa 10

Capixaba Breno Braga conquista três medalhas no mundial escolar Gymnasiade

Publicado

Contemplado pelo programa Bolsa Atleta, da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), o capixaba Breno Braga, da natação paralímpica, conquistou três medalhas no mundial escolar Gymnasiade, que aconteceu na Normandia, na França, e foi encerrado no último domingo (22). O nadador de 17 anos, que estuda no Maxime Centro Educacional, de Guarapari, faturou duas pratas, nos 50 livre e nos 50 borboleta, e um bronze, nos 200 medley.

O Gymnasiade reuniu cerca de 3 mil estudantes de 16 a 18 anos de 69 países. O Brasil foi o segundo colocado no quadro de medalhas, com 126 pódios (45 ouros, 45 pratas e 36 bronzes), ficando apenas atrás dos anfitriões franceses, que conquistaram 130 medalhas, sendo 51 de ouro.  

Além de Breno Braga, a delegação brasileira contou com mais quatro capixabas: Juliana de Oliveira (wrestling/EEEFM Ary Parreiras), Laís Gasparini (natação/UP), Roger Ramalhete (wrestling/EEEFM Zenóbia Leão) e Thaís Lourencini (ginástica rítmica/Colégio Americano). Destes, Laís Gasparini, Roger Ramalhete e Thais Lourencini também são contemplados pelo programa Bolsa Atleta.

Leia mais:  Ex-ginasta medalhista no Pan do Rio é encontrada morta dentro de casa

“Foi minha primeira vez em um mundial, sonho de todo atleta. Estou muito feliz por ter tido essa oportunidade, mais feliz ainda por conquistar três medalhas para o meu País. Tive a oportunidade de conhecer atletas de outros lugares, conhecer um pouco de suas culturas, tudo isso foi incrível. Agora, espero poder representar o Brasil novamente em outros mundiais. Por tudo isso, agradeço a Sesport pelo incentivo da Bolsa Atleta, pois com ele consigo manter meu ritmo nos treinos e isso é fundamental para minha evolução no esporte”, destacou Breno Braga.

Bolsa Atleta 

O edital atual do programa Bolsa Atleta está beneficiando 151 atletas e paratletas de alto rendimento, 30 a mais do que no ano anterior, alcançando um recorde no número de bolsas concedidas. O auxílio financeiro mensal varia conforme a categoria do atleta no edital, sendo R$ 500 (estudantil), R$ 1.500 (nacional), R$ 2 mil (internacional) e R$ 4 mil (olímpico). O investimento total da Sesport no programa é de R$ 2,3 milhões.

Leia mais:  Começou a guerra entre Flamengo e Atlético Mineiro em busca do título do Brasileirão

O valor recebido pelo atleta pode ser utilizado para cobrir gastos com alimentação, assistência médica, odontológica, psicológica, nutricional e fisioterápica, medicamentos, suplementos alimentares, transporte urbano ou para participar de treinamentos e competições, além da aquisição de material esportivo.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana