conecte-se conosco


Cidades

Pimenta-do-Reino capixaba poderá receber Selo de Indicação Geográfica

Publicado

A pimenta-do-reino do norte capixaba poderá ampliar seu reconhecimento em todo o país. Foi protocolado pela Associação dos Pipericultores do Espírito Santo (APES) o pedido de registro no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) para que a iguaria possa receber o Selo de Indicação Geográfica (IG) de procedência “Norte do Espírito Santo”. Caso o selo seja concedido, irá beneficiar 29 municípios produtores.

Vice-presidente das Frentes Parlamentares da Agropecuária (FPA), o Deputado Federal Evair de Melo (PP) destaca a IG como forma de empoderar os produtores de pimenta-do-reino no Espírito Santo e gerar mais oportunidades no campo. A pimenta-do-reino é uma das principais atividades da agricultura capixaba. São milhões em investimentos e faturamento que fortalecem produtores e os mercados nacional e internacional. Com a Indicação Geográfica, os nossos produtores confirmarão o norte capixaba e um produto em posição de destaque no mapa brasileiro, gerando mais renda e empregos no rural”.

Evair de Melo apresentou na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei (PL) 4728/16, que institui a Política de Incentivo à Produção de Pimenta-do-Reino de Qualidade. O objetivo da proposta é aumentar o padrão de qualidade do produto, sob as premissas das sustentabilidades ambiental, econômica e social, incentivo às economias locais e ao cooperativismo. “Nossa proposta contribuirá para a agregação de valor à pimenta-do-reino, com a participação das organizações representativas dos produtores e do setor público”, afirma o parlamentar.

Leia mais:  Ifes abre inscrições para novo curso técnico integrado

Norte do Espírito Santo

Os municípios beneficiados com a IG serão Água Doce do Norte, Águia Branca, Alto Rio Novo, Aracruz, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Colatina, Conceição da Barra, Ecoporanga, Governador Lindenberg, Jaguaré, Linhares, Mantenópolis, Marilândia, Montanha, Mucurici, Nova Venécia, Pancas, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, Rio Bananal, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São Mateus, Sooretama, Vila Pavão e Vila Valério.

De acordo com a Cooperativa dos Produtores Agropecuários da Bacia do Cricaré (Coopbac), a média da produção está entre 3.000 e 5000 kg/hectare (ha) ao ano. A maioria das propriedades são de pequenos produtores, envolvendo cerca de 11,7 mil famílias. A mão de obra é predominantemente feminina e de jovens, sendo considerada uma atividade de inclusão. O tamanho médio é, aproximadamente, de 2,0 ha por propriedade.

Para o presidente da Coopbac, Erasmo Negris, a IG é uma importante vitória para os produtores do norte capixaba. “Esta é a primeira estruturação de IG ocorrida no Brasil para a pipericultura e uma das poucas existentes no mundo. Portanto, é para nós, membros da COOPBAC e produtores tradicionais de pimenta-do-reino, uma grande conquista que ficará gravada para a eternidade”.

Leia mais:  Mais de 1000 vagas de emprego abertas no ES

Erasmo também afirma que há algumas propriedades produtoras de pimenta-do-reino que já se certificaram pela Rainforest Alliance, que evidencia altos padrões de sustentabilidade. “Estamos trabalhando em busca de parcerias junto ao Sebrae, ao Mapa, à OCB e ao Senar para expandir também a certificação internacional para outros produtores”, frisou o presidente da Coopbac.

Indicação

De acordo com o INPI, a Indicação Geográfica identifica a origem de serviços e produtos quando a localidade tenha se tornado conhecida ou quando o produto carrega alguma característica que remete à sua origem. 

No Brasil, pode ser concedida em duas modalidades: a indicação de procedência, caso do Socol, aponta o nome do local que se tornou conhecido por determinada produção; e a denominação de origem, referente ao local que passou a designar produtos que carregam suas características geográficas, objetivo dos produtores de cafés especiais das Montanhas Capixabas e do Caparaó.

publicidade

Cidades

Eclipse da lua: planetário da Ufes receberá público e transmitirá fenômeno pela internet

Publicado

O fenômeno conhecido como “lua de sangue” acontecerá na madrugada de domingo (15) para segunda-feira (16) e poderá ser visto no céu do Espírito Santo

O ano de 2022 é marcado pelos inúmeros fenômenos que acontecem no céu. Este ano já teve chuva de meteoros e passagem de cometa e, no próximo domingo (15), mais um fenômeno ficará visível a olho nu: o eclipse total da lua.

O físico responsável pelo planetário da Universidade Federal do Espírito Santo, Sérgio Bisch, explicou que o eclipse lunar acontece durante a madrugada e poderá ser observado a olho nu no Espírito Santo. Para isso, basta que o tempo não fique nublado.

No evento conhecido como “lua de sangue”, a lua cheia será totalmente encoberta pelo sol. O eclipse deve durar cerca de duas horas e meia e terá o auge pouco depois da meia noite. A próxima lua de sangue só deve acontecer em 2029.

O monitor do observatório astronômico da Ufes, Lucas Monteiro, contou que o espaço vai abrir ao público e permitir que os capixabas acompanhem o fenômeno de perto por meio de dois telescópios. “Domingo é especial. Vamos abrir das 20h às 00h30”, disse.

A também monitora do espaço, Amanda Fassarella, adiantou que um terceiro equipamento, o mais sofisticado, será conectado a um computador para transmitir o eclipse pela internet. Dessa forma, quem não puder ir ao local, poderá acompanhar pela internet.

No fim do mês, outro fenômeno também deve marcar presença no céu. O “clima” lá no espaço vai provocar uma chuva de meteoros.

Qual o melhor horário para visualizar?

O Climatempo explica que, para apreciar o eclipse lunar total, você precisará ficar acordado entre o fim da noite do domingo (15) e o começo da madrugada de segunda-feira (16). No Brasil, o evento terá início em 15 de maio, às 23 horas e 27 minutos e se estende até às 3 horas e 50 minutos do dia 16 de maio de 2022.

De acordo com o professor Marcos Calil, o começo do eclipse é momento especial.

“Este é um momento em que Lua estará passando da penumbra para a umbra da Terra. É nesse momento que a Lua começa a ficar com o aspecto “cortada” e poderá ser facilmente observada em qualquer lugar do Brasil. Mesmo nas cidades com alto índice de poluição luminosa. É nesse momento que as pessoas começam a prestar mais atenção no fenômeno.”

Leia mais:  Mais de 1000 vagas de emprego abertas no ES

O momento máximo do eclipse lunar total vai ocorrer no começo no dia 16 de maio, à 01 hora e 11 minutos, no começo da madrugada da segunda-feira. É neste momento que a Lua estará completamente imersa no cone de sombra da Terra, muito próxima do centro do cone de sombra terrestre.

O professor Calil observa que no ponto máximo do eclipse teremos uma Lua com um tom avermelhado escuro. Ao contrário do que muitos pensam, a Lua não desaparece do céu, porém seu aspecto avermelhado, até puxado para o marrom escuro, dificulta e muito a captação de fotos e a percepção de alguns detalhes selenográficos. A selenografia é uma subdivisão da Astronomia que estuda a superfície da Lua.

O problema das nuvens…

O Climatempo reitera que a análise inicial, ainda sem grande detalhamento, indica o rápido deslocamento de uma frente fria do Sul para o Sudeste do Brasil, justamente entre os dias 15 e 16 de maio de 2022.

A área de nuvens e de chuva desta frente fria poderia atrapalhar bastante a visualização do eclipse lunar total partes dos estados do Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Rio De Janeiro e Espírito Santo.

Lua de Sangue

O instituto explica que a expressão “Lua de Sangue” faz uma referência a tonalidade avermelhada que a lua fica nesta categoria de eclipse. Foram os pastores John Hagee e Mark Biltz responsáveis por nomear a expressão que foi amplamente difundida na mídia. Eles atribuíram um significado espiritual aos eclipses totais da Lua na tétrada lunar que ocorreu em 2014 – 2015.

Influencias da Lua sobre a Terra

De acordo com o GOA, da Ufes, existem diversas influências que a Lua exerce sobre a Terra. “Algumas são crenças exotéricas, místicas, sem comprovação. Mas de todas, sem dúvida a principal é o vai-e-vem das marés”, explicou.

Leia mais:  Defesa Civil emite alerta máximo devido à chuva no ES

“Só para se ter uma ideia dessa força, que cria os manguezais em todo o Globo, a Lua, exerce 2 vezes mais forças sobre a superfície da Terra do que o Sol, milhares de vezes maior do que a Lua, e tem o mesmo diâmetro aparente no céu”, afirmou Márcio Malacarne, coordenador do GOA

Malacarne conta que outra influência da Lua é com respeito a sua cor. A cor avermelhada que a Lua toma durante o eclipse mexe com nosso cérebro e de muitos animais, pois essa é uma das cores que mais chama a atenção do cérebro, tanto que placas de atenção usam essa cor.

“E essa variação de cores também é capaz de nos deixar mais enamorados. Essa é uma teoria minha (risos)”, brincou

Malacarne conta que este é um dos maiores eclipses lunares da década, visível totalmente do Brasil e do Espírito Santo e ainda com a Lua próxima do perigeu, ponto mais próximo da Terra de sua órbita. Isso faz com que a Lua apareça 30% mais iluminada e 14% maior.

“Alguns chamam este fenômeno de Super Lua. Com a Lua Eclipsada, a Lua fica avermelhada devido à refração e dispersão dos raios pela atmosfera terrestre que atingem a Lua. Outros chamam esse avermelhamento de Lua de Sangue, mas não passa de um Eclipse Lunar Total, onde a posição da Lua entra nesse cone”, acrescenta

Outro eclipse como este somente em 2029

Segundo o Gaturamo, no dia 2 de novembro deste ano teremos outro Eclipse Lunar Total, mas não será completamente visível como este do Brasil. Somente no Oeste do Brasil será visível em parte, antes da Lua se pôr.

Nem no Espírito Santo, nem no litoral do Nordeste não será visível o eclipse de novembro. O próximo tão longo como este no Espírito Santo, e no Brasil, somente em 26 de junho de 2029.

O fenômeno durará 5h19min desde a penumbra. E a parte de sombra 3h27min (a visível).

Continue lendo

Cidades

Maio Amarelo: motociclistas participam de ação integrada em Vitória

Publicado

Na sexta-feira (13), os motociclistas que trafegavam pela região da Praça dos Namorados, em Vitória, puderam participar das ações do projeto “Moto vida em ação”, promovido pelo Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES), em parceria com o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran), Prefeitura Municipal de Vitória, por meio da Guarda Municipal (GMV); além do Serviço Social do Transporte e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest/Senat), da faculdade Emescam e da concessionária Moto Vena. A atividade aconteceu no estacionamento do Bobs, na Praia do Canto.

A ação, que faz parte da programação do movimento Maio Amarelo no Estado, tem o objetivo de chamar atenção dos motociclistas, principalmente entregadores, e reforçar a importância da adoção de condutas mais seguras no trânsito, englobando aspectos relacionados à educação para o trânsito, aos cuidados com a saúde e à manutenção preventiva e corretiva das motocicletas, para evitar a ocorrência de acidentes e salvar vidas.

De cunho educativo, a ação teve início com a abordagem aos motociclistas, feita pelos agentes do BPTran, que os convidavam a participar de atividades focadas na segurança e qualidade de vida dos condutores.

Após a triagem realizada pela equipe do Sest/Senat, o motociclista abordado passou pela equipe de educação do Detran|ES, e recebeu as orientações de segurança no trânsito. Posteriormente, o condutor se deslocou para a tenda da saúde, onde os alunos da Emescam realizaram o cálculo do Índice da Massa Corporal (IMC), a aferição de pressão e glicemia. Em seguida, os condutores seguiram para a tenda da concessionária parceira para realizar os serviços relacionados à manutenção da motocicleta. 

O diretor geral do Detran|ES, Harlen da Silva, reforçou que essa é mais uma das ações previstas na campanha Maio Amarelo, que tem o tema “Juntos salvamos vidas”. “Este é o mês em que estamos reforçando as nossas ações de conscientização, com o objetivo principal de reduzir os acidentes e salvar vidas no trânsito. Contamos com a participação de vários parceiros para levar essa mensagem e chamar os condutores, motociclistas, ciclistas, pedestres, todos juntos para contribuírem para um trânsito seguro”, destacou.

Leia mais:  Defesa Civil emite alerta máximo devido à chuva no ES

Harlen da Silva pontuou a participação de inúmeros jovens motociclistas durante a ação. “Vimos aqui um grupo considerável de condutores jovens, que estão antenados à tecnologia, ao uso de celular e que querem fazer modificações em seus veículos. Por isso, é extremamente importante realizarmos essas ações e lembrá-los das regras estabelecidas pela legislação de trânsito, riscos ao usar o celular enquanto estiver na direção de um veículo e também que existem regras para que modificações sejam realizadas. Reforço, que nosso objetivo é alertar os motociclistas para os cuidados no trânsito e a importância de adotar comportamento seguros”, disse.

O comandante do BPTran, tenente-coronel Glariston Fonseca Nascimento, salientou a importância de se realizar ações educativas. “Hoje estamos trabalhando com foco no motociclista, é um dos entes mais frágeis entre os usuários das vias públicas. O número de mortes e sequelas graves assustam, e ocorrem muitas vezes em decorrência da imprudência, do excesso de confiança e falta de manutenção do veículo, de tal forma que apenas fiscalizar não é suficiente”, argumentou.

“Sensibilizar por meio da educação é sempre o melhor caminho. Por isso, o BPTran e as demais entidades, sob a liderança do Detran, estão tão engajadas no desenvolvimento de ações educativas que sirvam como fonte de orientação para desenvolvimento de condutas inspiradas na prudência e cuidados. Afinal, como diz o tema do Maio Amarelo deste ano, juntos salvamos vidas”, completou o comandante.

De acordo com o gerente de Operações e Fiscalização no Trânsito, Brunno Xavier, destacou que a campanha Maio Amarelo existe para reforçar a conscientização das pessoas e tornar ainda mais eficiente o trabalho das instituições. “São ações como essa que contribuem com a redução dos índices de acidentes, entre outras situações que interferem no trânsito e causam transtornos, seja com a vida ou com veículos. A Guarda Civil Municipal de Vitória atua diariamente em locais estratégicos e com apoio dos recursos tecnológicos da Secretaria Municipal de Segurança Urbana. Somente em 2021, abordamos quase 14 mil veículos na Capital”, frisou.

Leia mais:  Ifes abre inscrições para novo curso técnico integrado

A barista Tainá Soares, 23 anos, achou a ação interessante por servir de alerta para os motociclistas. “Sou habilitada há um tempo, mas só estou diariamente nas ruas com minha moto há seis meses. E por mais que eu tome os cuidados com a minha segurança e, consequentemente, com a dos demais condutores, é sempre importante essas abordagens educativas, que vêm para lembrar a todos da necessidade de se ter uma boa conduta no trânsito. Ressaltando que uma atitude individual já vai ajudar a salvar vidas”

O estagiário Allan Junior Fermao de Souza, 23, reitera a importância dessas ações. Ele gostou do envolvimento dos órgãos e empresas privadas que participaram da ação. “É muito legal a gente ver empresas que vendem a moto e cursos se preocupando em fazer parte de ações com os órgãos de trânsito. Tive a sensação de que a questão é maior, não é só dinheiro e sim interesse em ter bons condutores nas vias, com veículos em bom estado. Para mim essa foi uma excelente ação.”

 

Programação

Durante todo o mês de maio, serão desenvolvidas ações educativas e atividades em parceria com outros órgãos de trânsito e instituições públicas e privadas, para chamar atenção da sociedade para o alto número de acidentes e a importância da participação de todos, visando à construção de um trânsito mais gentil e seguro, em todos os 78 municípios capixabas.

Confira a programação do Movimento Maio Amarelo aqui.

 

Maio Amarelo

O Maio Amarelo é um movimento internacional de conscientização para a redução de acidentes de trânsito. As atividades realizadas neste mês no Espírito Santo e em todo o mundo têm o objetivo principal de alertar e mostrar a dimensão e o impacto que os acidentes têm no cotidiano.

O tema deste ano, “Juntos salvamos vidas”, foi definido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e pretende mostrar à sociedade que todos nós, independentemente do nosso ofício, podemos salvar vidas, conhecendo e cumprindo as regras.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana