conecte-se conosco


Pinga fogo

Pinga-Fogo – Janeiro

Publicado

Por Zene Lagace

Fiscalização da aplicação dos recursos

Uma das atribuições dos vereadores é fiscalizar a aplicação dos recursos orçamentários pelo Executivo. Os recursos provenientes do Governo Federal foram deforma emergencial, o que não isenta de responsabilidade o Legislativo de fiscalizar a sua aplicação.

A Câmara de Vereadores de São Mateus poderia se empenhar em apurar como foi e está sendo a aplicação do dinheiro que veio de Brasília para o combate do vírus da covid-19 pela Prefeitura. A amizade e parceria do Legislativo com o prefeito não exime os vereadores de se empenhar nessa apuração. O padrão é a população e não o mandatário de plantão.

===================================================================

Para esclarecer

Emendas parlamentares e obras de governos não são favores de pessoas, são obrigações para com aqueles que pagam seus salários para os representar e gerenciar a empresa do povo que é o município, o estado e o país. É enganador quando um político se arvora em se nomear como pai de uma benfeitoria para a população. Os impostos são arrecadados para se fazer obras e pagar as despesas com a máquina administrativa, mesmo para alguns que lá estão e nada fazem.

Oposição

Após as eleições, onde havia um montueiro de candidatos a prefeito de São Mateus (uns fakes e outros de verdade), deixaram algumas interrogações. Por onde anda a oposição? Todos se juntaram num só balaio?

Hoje o maior nome da oposição à atual administração municipal de São Mateus é o radialista Carlinhos Lyrio, do Podemos. O que o credencia a esse patamar foi o número de votos recebidos na eleição, mesmo sendo – a maioria deles – taxados como voto útil. É a voz que se espera que se levante diante de tudo que for preciso para cobrar transparência do governo municipal. Vamos ver se a oposição mateense vale mesmo o que se pesa e se anuncia.

Concorrência

Como se não bastasse a enorme quantidade de urubus voando sobre suas cabeças em diversos bairros da cidade, atrás do lixo acumulado pelas ruas, agora são os mosquitos que, com seus voos rasantes miram as pessoas para chupar o seu sangue.

Com relação a sugar sangue, a população mateense foi vítima dessa ação nos últimos quatro anos por atuação “competentíssima” da administração pública agora reeleita. É preciso quebrar esse paradigma.

Vamos dar uma espiada?

O setor da saúde municipal de São Mateus é muito complicado no que se refere a sua gestão. Existem denúncias de desvio de material e é um prato cheio para a ““posição” pedir apuração, não a relacionada a vereadores, mas aquela que disputou as eleições contra o atual governo mateense. Apuração pela Câmara de Vereadores é obrigação e se assim não o fizer é omissão e conivência.

Sei não…

O que chama a atenção no trecho que liga o bairro Park Washington ao da Aviação é o valor da obra e a ausência de residências às suas margens. Dizem que está programada a construção de um condomínio. Os bancos são proibidos de venda casada…

Boca, boquinha, bocão

Às eleições de 2022 estão – aparentemente – longe, mas a campanha para alguns interessados dela participarem já está nas ruas. Não é novidade a lista dos pretendentes a uma vaga (ou mamata?) em nível do legislativo. Temos candidatos a tudo. Em São Mateus, além das conhecidas figurinhas carimbadas apareceram outras que acredita na renovação decantada antes e esquecida depois ao se elegerem.

EM TEMPO

• Jornalismo é informação e não militância.

• A população capixaba pode esperar um legislativo independente ou conivente? Como será o de São Mateus?

• Urubus agora têm companhia para fazer companhia ao cidadão mateense: os pernilongos. São vistas nuvens desses insetos em tour pelos bairros.

• A preocupação com a pandemia é tanta que fecham escolas e permitem ônibus lotados. Conhecimento torna uma ameaça, pois povo esclarecido tem dificuldade em votar nos espertalhões.

• Os gastos do governo federal que os maldosos alardeiam como ato de corrupção, se referem a aquisição de alimentos para todos os ministérios e órgãos federais. Querem a qualquer custo atacar o presidente sem tomar o cuidado em fazer conta. Matemática não é tão difícil assim, né?!

• A disputa pela presidência da Câmara dos Deputados e do Senado virou uma guerra.

Leia mais:  Pinga Fogo - 1ª Quinzena Abril
publicidade

Pinga fogo

Pinga-Fogo_Dezembro

Publicado

Por Zene Lagace

 

Quem trava o País

O STF parece que desistiu da sua primeira e única razão de ser que é a de guardião da Constituição. Vem fazendo papel de executivo e de legislativo e também achando que pode mandar na vida das pessoas. A alta Corte deve tomar cuidado com uma sempre possível reação popular… A atuação do STF tem sido pífia e seus ministros passaram a ser motivo de chacota da sociedade brasileira. O caso da eleição da presidência da Câmara e do Senado foi algo hilário, uma alta Corte se reunir para discutir a constitucionalidade da Constituição. É motivo de gargalhada, de rolar de rir, tamanho o suprassumo da ignorância e inutilidade da sua ação.

A “alta” Corte brasileira é hoje um arremedo de credibilidade como um dos poderes da República.

====================================================================

Formação do time

O prefeito reeleito de São Mateus, Daniel Santana (PSDB), está recrutando seus aliados para tocar a sua administração. Dos onze vereadores eleitos a conversa que rola nos bastidores da política local é que já tem oito no seu time e acha o suficiente para tocar o barco. Os três que ficarão de fora, nem boia salva-vidas quer oferecer a eles. Quer deixá-los à deriva.

Com maioria na Câmara de Vereadores, o prefeito vai nadar de braçada e seus projetos, polêmicos ou não, têm possibilidade de passara batido.

Nova ou requentada?

As eleições estaduais e nacionais só acontecem em 2022, mas já tem pré-candidatos se movimentando para o pleito futuro. Em São Mateus alguns já se sabe que vão ser candidatos e isso ficou claro nos esquemas das últimas eleições municipais. Esquemas para os de fora e os de dentro do município. Mas o eleitorado consciente (?) de São Mateus já percebeu que algumas pré-candidaturas não são novas, são requentadas.

Os gafanhotos

Agora em 2020 eles atuaram com seus braços no município representados por alguns dos seus representantes, mas em 2022 eles virão para, com esses representantes (cabos eleitorais), cooptar os votos dos mateenses. A nuvem de gafanhotos virá buscar seus votos e depois de levá-los, só voltará quatro anos depois. Mas deixarão, nesse período, seus representantes para continuarem a fazer o trabalho bem remunerado para eles.

O Paraíso é aqui

O Estado do Espírito Santo é mesmo um lugar abençoado. Aqui, diferentemente do restante do País, não há corrupção e, consequentemente, ninguém vai preso. Qual político tirou cadeia por aqui, exceto Carlos Gratz? Só da gente honesta nas terras capixabas e por isso temos orgulhos dos nossos políticos. Vão todos para o céu. Aleluia!

 

Leia mais:  Pinga Fogo

EM TEMPO

Chega de vadiagem. As aulas presenciais têm que voltar com urgência.

• O Crivella foi aliado do Bolsonaro no primeiro momento, assim como Lula foi aliado, amigo e “sócio” do Sergio Cabral e sua quadrilha. Na política não tem ingênuo. Todos têm seus pecados.

• O que não se deseja da atual administração municipal de Vitória é que ressuscite o ex-governador Paulo Hartung como candidato para o governo estadual em 2022.

• A demora da instalação e funcionamento do porto, em Urussuquara, não preocupa quem adquiriu terras em seu entorno. Os que tinham informações privilegiadas e que colocaram seus laranjas para comprarem as glebas continuam assistindo à valorização dos seus feudos…

Continue lendo

Pinga fogo

Pinga-Fogo – 2ª Quinzena de Novembro

Publicado

A eleição acabou e que o resultado quase não surpreendeu.

As eleições municipais em São Mateus deram o que se desconfiava que daria e, por isso, o atual prefeito foi reeleito para um mandato de mais quatro anos. Na oposição ficou a maioria contrária ao vencedor, mas devido a sua fragmentação, os seus mais de 36 mil votos não foram contabilizados para superarem os pouco mais de 20 mil do vencedor do pleito. Surge assim a necessidade de se começar a pensar em segundo turno para todas as cidades, independentemente do número de eleitores.

==============================================================

Desta vez não virou

Eleição em São Mateus não é para amador. Acontece de tudo um pouco e o resultado final é quase sempre contrário do que o município sonhou e necessita. Quase sempre um “marciano” assume o poder demonstrando o seu despreparo, porém, com a aquiescência da maioria do eleitorado. Acredita-se que isso é feito para que as “candinhas de plantão” tenham assunto para os quatro anos conversando fiado nas esquinas, becos e sarjetas da cidade.

A oposição ainda teve alguma esperança pregando o voto útil no segundo, neste caso Carlinhos Lyrio (Podemos), esperando a grande virada. E, para frustação daqueles que esperavam dele virar, ele não virou. Daniel não virou e manteve à frente.

Penduricalhos ideológicos?

Em Vitória o eleitor vai para o segundo turno tendo como opções o delegado Pasolini (Republicano) e o petista João Coser. Um é o novo na política e o outro já foi prefeito e deputado. A preferência pelo Pasolini prende-se ao fato do receio de uma vitória do Coser trazer para a Prefeitura de Vitória a petisada espalhada pelo estado e pelo país.

Política desbotada

Em 2022 os representantes dos seus “donos” políticos estarão a postos tentando convencer o eleitorado mateense a votar nos de fora em detrimento dos de dentro. Para muitos Jorge Silva é de fora, pois só faz o jogo dos adversários do município. Renovação de A a Z é a nova ideia. Pelo menos nesse período de ressaca eleitoral. Depois esquece e vira tudo o “mesmo do mesmo”.

Simbolismo inútil

Transferir de maneira simbólica a capital do estado para o Porto histórico de São Mateus não muda em nada para quem vive naquele bairro. Nem como propaganda tem servido mais. O que a população do lugar deseja é a recuperação do casario e fazer chegar os serviços básicos para o bairro. O resto tem pouca importância para o dia-a-dia dos seus moradores.

EM TEMPO

• Observadores da política de São Mateus, creditam como maior responsável pela derrota da oposição ao ex-deputado Jorge Silva (SD). Pensou no interesse pessoal em detrimento do município que se diz amar.

• Em 2022 os que traíram os interesses do município de São Mateus vão ter a cara de pau de aparecer para pedir voto? Não deixaremos esquecer os seus nomes. O trabalho agora é votar em gente da terra e que nunca esteve em cargo legislativo estadual e federal. Chega de apostar em quem já foi. Renovação é a palavra chave.

• Em breve as festas voltarão para alegria do povão! Viva a bandalha!!!

Leia mais:  Pinga Fogo – 22 de Junho
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana