conecte-se conosco


Pinga fogo

Pinga-Fogo – Março

Publicado

Sem Noção e Sem Educação

O ex-jogador Casagrande, que virou comentarista esportivo de jogos transmitidos pela Rede Globo, ofendeu duramente a ex-jogadora de vôlei, Ana Paula Henkel, por discordar de suas opiniões políticas. Casagrande nunca foi um grande jogador e agora é um grande opressor das ideias alheias, apesar do seu hipócrita posicionamento de democrata. Ana Paula, ao contrário, tornou-se uma grande comentarista política e tem vida ilibada. E no seu delírio ele ataca também Bolsonaro e defende o ladrão condenado e ex-prisioneiro Lula e a desvairada Dilma.

==============================================================

Dor de Dente

É difícil acreditar, mas surgiu a denúncia que o tratamento dentário de uma funcionária da Câmara de Vereadores de São Mateus custou a aquela Casa de Leis a “mixaria” de R$ 50 mil. Chegou a se falar que era apenas o tratamento de um dente (sic). Esse caso teria acontecido na gestão de Jorginho Cabeção. Agora ficou a dúvida: Fake News ou Truth News?

Chorão

Crocodilo chora? O ex-prefeito, Amadeu Boroto, esteve na Câmara de Vereadores para prestar esclarecimentos sobre suas contas que devem ir a plenário em breve para serem julgadas pelos “nobres” edis. São duas que já estiveram sob o crivo do Tribunal de Contas e foram rejeitadas pelos seus técnicos. Durante seu pronunciamento, foi acometido de um choro que derramou “secas lágrimas” pelo rosto, sem molhar o plenário. E nem amolecer o coração e a consciência da maioria. Um ou outro ainda tentou chama-lo de “Amadeus”.

Deixado na chuva

Carlinhos Lyrio (Podemos) foi a mais plausível condição para derrotar o atual prefeito São Mateus nas últimas eleições. Pelo menos quando a campanha caminhava para o seu desfecho e o voto útil foi uma forma para que ele pudesse ter chance de chegar à vitória. Aqueles que sempre se diziam contra Daniel e seu governo, em vez de engajarem na campanha de quem poderia disputar a vitória, preferiram apoiar outra candidatura, a do Ferreira Júnior (SD). Um grupo de empresários estavam ávidos para voltar a ter a galinha dos ovos de ouro a seu bel prazer. Quem não quis aparecer demais, deixou suas digitais na composição dessa chapa, tendo Ferreira Jr como titular. Indicaram o vice, um médico que num momento de pandemia deveria estar cuidando dos seus pacientes no hospital que mais apresentava casos de Covid-19. A omissão desses custou a permanência do prefeito Daniel à frente do município. Tudo sem seu preço e, para a campanha de 2022, essa fatura será cobrada.

EM TEMPO

• O jornalista André Oliveira fez uso da tribuna da Câmara, na sessão de terça-feira (23), para fazer denúncia sobre as Fake News que supostamente são produzidas com conhecimento do governo municipal. Ele pediu apuração dos fatos ali narrados.

• O lockdown é muito parecido com delírios autoritários de alguns governantes. Não demonstrou sua eficácia, muito pelo contrário, vem demonstrando que é uma ação simplesmente de tirano e politiqueiro. Einstein dizia que insanidade é repetir as mesmas formulas que não foram eficazes.

• Mesmo perdendo e contando com o “apoio” do Inter e da expulsão polêmica no Maracanã, o Flamengo sagrou-se campeão. Até nisso estamos virando medíocres. Parabéns ao Flamengo, que, apesar de tudo ainda é o que temos. O Palmeiras vem logo atrás.

Leia mais:  Pinga-Fogo - 1ª Quinzena de Agosto
publicidade

Pinga fogo

Pinga-Fogo – 1ª Quinzena de Outubro

Publicado

Por Zene Lagace

Salada, saladinha, saladão dos omissos mateenses

A prisão do prefeito Daniel da Açaí, do município de São Mateus, vem mostrar que ter mandado não é passaporte para praticar atos ilícitos, como se a prefeitura fosse de sua propriedade. Até mesmo aquelas pessoas que ficavam como guardiãs do mandatário, destratando pessoas que precisavam dos serviços da municipalidade. Tudo isso virou uma torre de babel levando o prefeito e sua gangue para a prisão.

Mas a prisão do prefeito não isenta instituições estaduais, lideranças locais e partidos políticos da sua atitude omissa em relação às ações criminosas do mandatário festeiro mateense. Até um fato emblemático de um promotor de justiça sobre um trio elétrico rasgando seda para o prefeito foi testemunhada pela multidão que frequentava, naquele momento, o balneário de Guriri.

E a Câmara de Vereadores, o que fez? O que fiscalizou? E agora, são culpados pela omissão por não exercerem o princípio máximo do legislativo que é fiscalizar o Executivo na aplicação dos recursos orçamentários?

Para fazer justiça, vale destacar que, apenas o movimento SOS São Mateus, composto por cidadãos comuns, desde a sua criação, combateu as insanidades da administração pública de São Mateus. Não se viu nenhuma autoridade participarem de suas reuniões, apenas faziam chacota do movimento. E agora, não seria o momento de trocar os omissos por aqueles corajosos integrantes do SOS São Mateus? Ali estava a verdadeira bandeira do combate a sacanagem e a defesa dos cidadãos de bem do município de São Mateus. Ter mandato não significa grande coisa quando não o dignifica. O cidadão de bem tem mais valor que um mandatário que usa métodos pouco republicanos para se eleger.

====================================================================

Disputa cabeluda

Não há nenhuma informação sobre a corrida para a disputa em conseguir as mexas dos cabelos do prefeito Daniel, dono de uma vasta cabeleira. É que todo preso tem seus cabelos raspados, daí o interesse no material usado para confeccionar perucas.

Cerveja choca

Em São Mateus todo o mundo político sabia que o João da Antártica era a eminência parda da administração do prefeito Daniel da Açaí. Com a operação policial que o levou para a cadeia, já tem gente dizendo que colocaram água no chope do João.

Balaio de gatos, um legado…

Não custa lembrar. Afinal recordar é sofrer duas vezes com alguns prefeitos. A prisão do atual prefeito e das irregularidades encontradas em seu governo, não nos permite esquecer, que a prática da corrupção não é novidade no município de São Mateus. É coisa antiga. A diferença é que agora “deu ruim” para o Daniel e sua turma. O assalto foi muito escancarado, talvez achando que algum poderoso pudesse garantir suas ações criminosas. O legado de outras

administrações é extenso, mas a omissão das autoridades que deveriam combater as irregularidades, o saque aos recursos públicos, também.

EM TEMPO

• O prefeito Daniel, dono de trios elétricos, dançou!

• Os paladinos da moralidade agora vão aparecer “cagando regras”. Se esconderam todo o tempo, deixando as denúncias para poucos mateenses. Vale lembrar que no próximo ano tem eleições.

• Daniel Santana, prefeito preso de São Mateus, não praticou nada que não tivesse sido praticado em outras administrações. Vamos deixar de hipocrisia. Só que tem profissionais competentes em lesar o Erário. A atual administração usou amadores ou incompetentes no trato com o ilícito. Deu ruim!

• Omar Aziz, Renan Calheiros, Lula, José Dirceu… o time é uma seleção de gatos, gatunos e gatões.

• Vou parar para não “roubar” a paciência e o tempo do leitor. O STF pode mandar nos prender.

Leia mais:  Pinga-Fogo - Setembro
Continue lendo

Pinga fogo

Pinga-Fogo – Setembro

Publicado

Por Zene Lagace

Sucata eletrônica

A propaganda veiculada pelo Supremo sobre a segurança e eficiência das urnas eletrônicas pode ser definida como fake? A Polícia Federal tem um relatório do próprio Supremo que fala da invasão do sistema por um hacker. Isso quer dizer que ela não é segura, não é auditável e não tem nenhuma segurança. O que impede de melhorar o sistema eleitoral com urnas confiáveis e de tecnologia mais avançada como fizeram vários países que usam as urnas?

As atuais urnas eletrônicas brasileiras são obsoletas e não confiáveis, exceto para aqueles que tem a intenção de fraudar resultados eleitorais.

==============================================================

Picadeiro

Para quem assiste as sessões da CPI da Covid, cujo objetivo é investigar a omissão do governo federal no combate a pandemia, não passa de uma ação eleitoreira, que usa o palco da CPI para apenas investigar adversários do governo e finge não vê aonde está a verdadeira corrupção, como o Consórcio do Nordeste. Chega a ser irritante a postura dos sete senadores, a cara-de-pau desses “nobres representantes” da nação brasileira. Uma vergonha.

Sem noção

Nada mais justifica a ausência dos deputados estaduais capixabas nas sessões daquela Casa de Leis. Se podem participar das sessões de dentro dos seus veículos no trânsito, porque não seguem em direção a Assembleia para cumprir com sua obrigação de representar os capixabas? Chega a ser hilário, para não dizer vergonhosa essa atitude. Vamos botar essa gente para trabalhar!

Aliás, representatividade política dos cidadãos não existe. Cada parlamentar, com raríssimas exceções, representa seus interesses, seu grupo e dos seus apaniguados (ou puxa-sacos).

No próximo ano vão aparecer na porta do eleitor, muitos candidatos a santo e, o eleitor desmemoriado, deve reconduzi-los a permanecerem no paraíso parlamentar. De quatro em quatro anos essa missão é realizada País a fora e abençoada por leis que não servem mais, exceto sacramentar uma representatividade que não representa coisa alguma.

EM TEMPO

•. Assistir nossos deputados participando das sessões na Assembleia Legislativa, tem-se a impressão que estão em Marte, falando ou defendendo coisas incompreensíveis e de pouca relevância para a vida do cidadão capixaba. As exceções são raras.

• O politicamente correto emburreceu o Brasil e os brasileiros. Basta atentar para o que se privilegia, o que se ouve de música e o que se prega de moralidade. Tudo às avessas.

• Por que o servidor público tem o privilégio de ter mais vantagens do que o trabalhador da iniciativa privada, aquele que, verdadeiramente, produz as riquezas para que o País prospere e as castas de barões da República usufruem do suor desses brasileiros comuns?

• Qual a lógica para cada parlamentar, aqui e em Brasília, terem veículos pagos pelo contribuinte? Que cada um use o aplicativo e chame o Uber ou use seu carro particular. E não pode ter qualquer garantia trabalhista, até porque política não é profissão.

• Os verdadeiros poderes constitucionais da República deveriam ser apenas aqueles em que a população vota em seus membros: Executivo e Legislativo. O Judiciário deveria ser apenas um órgão de estado?

Leia mais:  Pinga-Fogo - 1ª Quinzena de Outubro
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana