conecte-se conosco


Segurança

Polícia Civil encaminha mais de uma tonelada de drogas para incineração

Publicado

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES) encaminhou, nesta sexta-feira (26), mais de uma tonelada de entorpecentes para destruição e incineração em uma siderúrgica. O material é fruto de apreensões realizadas pelas forças de segurança do Estado. A ação é alusiva ao Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, que está inserido na Semana Nacional de Políticas Sobre Drogas (que acontece na quarta semana do mês de junho). O Departamento Especializado em Narcóticos (Denarc) é responsável pela logística e pelo transporte do material.


Em cerimônia reservada, o governador Renato Casagrande, o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho, o delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, e policiais da Denarc, acompanharam a saída do material da delegacia para o local da incineração. Por motivos de segurança, o acesso ao local de destruição da droga é restrito a poucas pessoas. Apenas policiais e alguns funcionários da empresa permanecem na área durante a incineração.


Na ocasião, o governador Casagrande destacou o trabalho realizado pelas forças de segurança no combate ao tráfico de drogas, que é responsável por maior parte dos casos de criminalidade violenta.  “O trabalho feito pelas policias é um trabalho que produz resultados, representando por todas essas drogas apreendidas e que agora serão incineradas. Vamos continuar nesse trabalho forte da Policia Militar e da Policia Civil, integradas com outras forças de segurança”, afirmou.


O governador também conclamou que outros setores da sociedade também façam parte do esforço no enfrentamento à criminalidade, em especial, do tráfico de drogas. “É fundamental que a gente tenha a participação da família, comunidade e da igreja para que possamos retirar as pessoas do tráfico e reduzir ainda mais a criminalidade em nosso Estado”, pontuou Casagrande.

Leia mais:  Unidades prisionais produzem tapetes de Corpus Christi

O secretário da Segurança Pública fez coro às palavras do governador e agradeceu o empenho de policiais civis e militares no enfrentamento ao crime. “A queima dessas drogas simboliza a extinção dos males que elas trazem para a nossa sociedade. Hoje em dia, o comércio desses entorpecentes é a atividade criminosa que mais tira as vidas dos nossos jovens. Agradeço muito aos nossos policiais pelo empenho no combate ao tráfico e damos muito valor a cada grama apreendido. Também não podemos deixar de destacar o trabalho de denúncia da população pelo telefone 181, que contribui de forma crucial para o sucesso da Segurança Pública”, disse coronel Ramalho.

O delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, também pontuou a importância do trabalho integrado entre as várias forças de segurança para desarticular as organizações criminosas no Espírito Santo. “A retirada dessa droga do mercado representa um forte golpe na estrutura do tráfico de drogas. Isso é fruto de um trabalho das Polícias Civil, Militar, Rodoviária Federal, além das Guardas Municipais, que atuam em conjunto, e demonstram para a sociedade o quanto as polícias vêm trabalhando no combate à oferta da droga’, ressaltou.

Leia mais:  Pai da vice-prefeita de Vitória, Capitã Estéfane, é assassinado no interior de Minas Gerais

A Semana Nacional de Políticas Sobre Drogas foi criada em 2019, a partir da inclusão do artigo 19-A, na Lei de Drogas nº 11.343/2006, no Brasil. O Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas – celebrado todo ano em 26 de junho – se dá como expressão de sua determinação em fortalecer a ação e a cooperação para alcançar a meta de uma sociedade internacional livre do abuso das drogas.

“Durante a Semana, são intensificadas as ações de promoção de eventos para o debate público sobre as políticas antidrogas. Como símbolo de um dos eixos fundamentais do enfrentamento às drogas, o Denarc realizou o encaminhamento para destruição de mais uma tonelada de drogas apreendidas nesse primeiro semestre de 2020. Essas apreensões demonstram o compromisso com ações de redução de oferta de drogas”, declarou o chefe do Denarc, delegado Tarcísio Otoni.

Na ocasião, o chefe do Departamento Especializado em Narcóticos também fez um balanço sobre o trabalho do Denarc no primeiro semestre de 2020. Entre janeiro e junho deste ano, mais de 400 quilos de drogas foram apreendidos nas operações realizadas pelo Órgão. Em 240 operações, foram retirados de circulação quase 395 quilos de maconha, mais de dois quilos de crack e 11 quilos de cocaína. Isso representa um aumento 20% no volume de apreensões, em relação ao mesmo período do ano passado.

publicidade

Segurança

Idosa cai em golpe do bilhete premiado em Camburi e transfere R$ 200 mil para suspeitos

Publicado

Dois homens e uma mulher participaram do crime e acabaram detidos na Serra, enquanto tentavam sacar o valor

Uma senhora de 75 anos foi vítima do “golpe do bilhete premiado” nesta terça-feira (28), enquanto caminhava no calçadão da Praia de Camburi, em Vitória. A idosa acabou transferindo R$ 200 mil para a conta de um dos suspeitos, dois homens e uma mulher, que acabaram detidos na Serra.

A vítima foi abordada pelos dois homens, que se aproximaram e disseram que um deles tinha um bilhete premiado da loteria. De acordo com a polícia, o prêmio seria de R$ 2,9 milhões.

Com tanto dinheiro para receber, os dois suspeitos fizeram uma proposta para a idosa: pediram que ela fizesse uma transferência bancária no valor de R$ 200 mil e garantiram que depois a senhora receberia um valor maior.

Ela foi levada de carro por eles até uma agência bancária, no bairro Parque Residencial Laranjeiras, na Serra, onde realizou a transferência. Em seguida, foi convencida a aguardar enquanto os dois homens seguiam para outra agência do bairro, para fazer o saque.

Leia mais:  Após 5 meses aplicando golpe em restaurante, mulher que alterava comprovantes do Pix é presa no ES

Assim que eles partiram, a idosa ligou para um funcionário da empresa da família e pediu que fosse puxado o extrato da conta. De acordo com a polícia, o colaborador chegou a perguntar o motivo, mas ela desconversou e desligou. Ele então checou o extrato e verificou que ela havia feito a transferência de valor elevado.

O funcionário ficou desconfiado de que ela pudesse ter caído em um golpe e seguiu às pressas para a agência onde a idosa estava para tentar evitar o prejuízo. Lá pediu ao gerente o bloqueio da conta e acionou a Polícia Militar.

Na sequência, buscas foram feitas e os suspeitos foram detidos na porta de outra agência bancária, após tentarem sacar o dinheiro. Além dos dois homens, foi detida também uma mulher.

Os suspeitos já foram identificados. Confira nomes e quais foram as participações:

• Kalita Vianna Sarmento Soares, de 34 anos, teria entrado na segunda agência com o segundo suspeito;

• Carlos Henrique Caixeiro e Souza, de 32 anos. Os dados da conta dele foram passados para a idosa. Ele alega que não sabia que as informações seriam para um golpe.

Leia mais:  Pai da vice-prefeita de Vitória, Capitã Estéfane, é assassinado no interior de Minas Gerais

• Álvaro Lopes Naschi, de 35 anos. Ele aguardava Kalita e Carlos em um carro, na porta da segunda agência.

De acordo com a Polícia Civil, os três foram autuados em flagrante por estelionato e encaminhados ao sistema prisional. Álvaro já teve passagem criminal, entre dezembro de 2017 a abril de 2019, por falta de pagamento de pensão alimentícia.

Continue lendo

Segurança

Empresário preso em Vila Velha era entusiasta fitness e ostentava vida de luxo

Publicado

No laboratório clandestino, foi apreendido maquinário, insumos, arma, munições, balança, bomba de vácuo e grande quantidade de substância anabolizante, em geral de uso veterinário

Um suspeito de 29 anos foi preso na última sexta-feira (24) por manter laboratório clandestino de anabolizantes em Vila Velha. A fábrica, que produzia e distribuía material para todo o Brasil, também fechada pelo Departamento Especializado em Narcóticos (Denarc). O suspeito teria obtido grande lucro no período, ostentando uma vida de luxo. Ainda foi constatado que o homem não tinha formação acadêmica e era um entusiasta da vida fitness.

No local, foi apreendido maquinário, insumos, arma, munições, balança de precisão, bomba de vácuo, tanque de esterilização e grande quantidade de substância anabolizante, em geral de uso veterinário. 

Em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (27), foi informado que o homem contava com uma loja de suplementos no bairro Santa Mônica, em Vila Velha, além de manter ativa a fábrica clandestina, no bairro Guaranhuns. No local, foram apreendidas 250 ampolas prontas para serem comercializadas.

O esquema criminoso foi mantido por pelo menos cinco anos, com anabolizantes vendidos a preços elevados, chegando a R$ 350 cada. O valor total obtido ainda não foi calculado. No carro importado em seu nome, a polícia encontrou uma arma calibre 38 e oito munições.

No laboratório os policiais encontraram embalagens, tubos de ensaio, medicamentos, impressora, diversos insumos para produção de anabolizantes, além de caixas com a logomarca da empresa.

Leia mais:  Pai da vice-prefeita de Vitória, Capitã Estéfane, é assassinado no interior de Minas Gerais

Já o suspeito seria um entusiasta da vida fitness, que fabricava os produtos e prescrevia receitas, baseando-se apenas no que aprendeu com a rotina de exercícios que praticava.

Em entrevista, o delegado titular da Denarc, Tarcísio Otoni, informou que o caso chegou ao conhecimento da polícia por denúncia anônima.

“Fizemos levantamentos e a equipe do Denarc identificou o momento em que o indivíduo fazia entrega do anabolizante para o motoboy realizar entregas. Em estado de flagrância, o departamento entrou no que seria um depósito, mas se deparou com um verdadeiro laboratório clandestino, com maquinário, insumos e embalagens. Ele tinha uma marca própria que vendia para todo o Brasil”, disse.

Para driblar efeitos colaterais dos anabolizantes, o suspeito ainda receitava e vendia medicamentos de uso controlado, em especial os relacionados a disfunções sexuais.

Segundo a PC, o suspeito foi preso em flagrante e investigações são feitas para saber se outras pessoas participaram do crime. A polícia orienta que pessoas que fizeram uso dos produtos e se sentiram mal devem procurar a delegacia.

Leia mais:  Criança vítima de maus-tratos no ES foi encontrada comendo fezes de cachorro
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana