conecte-se conosco


Política e Governo

Pré-candidato a vereador em Vila Velha, ator e jornalista Alvarito Mendes defende valorização da cultura e arte

Publicado

O ator, escritor, diretor teatral e jornalista Alvarito Mendes (PDT) é pré-candidato a vereador por Vila Velha e tem como objetivo valorizar a cultura e arte do município. Sua atuação em prol do movimento artístico canela-verde foi enriquecida recentemente quando ocupou o cargo de secretário municipal de Cultura de Vila Velha e teve oportunidade de colocar em prática um processo de valorização da cultura e arte de Vila Velha. 

A convenção partidária vai ocorrer entre 30 de agosto e 15 de setembro e devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), será virtual. “A população deve ser beneficiada com qualquer projeto cultural, artístico, de economia criativa ou turismo, porque é a população quem paga o imposto. Tem que ter uma contrapartida e a gente percebe uma carência de bens culturais na cidade. Isso é uma coisa importante que prefiro trabalhar em Vila Velha e tentar, aos poucos, minimizar essa carência de bens culturais”, destacou o pré-candidato a vereador.

TRABALHO E RENDA – Alvarito disse que irá atuar em favor de profissionais e que trabalham com cultura e arte. “Aí estou falando do artesão e do pessoal da economia, porque quando a gente pensa em um evento, lá vai ter também um ambulante, o hoteleiro que vai receber o turista… então a gente pensa que a população foi beneficiada, e por outro lado, percebe uma necessidade de ampliação do mercado de trabalho na cidade, principalmente para as pessoas que militam com a cultura e a arte”.

Um terceiro aspecto citado por Alvarito Mendes é a necessidade de reforçar uma imagem boa de Vila Velha. Ele citou o evento Terça Brasil, que promoveu quando era secretário municipal, que era realizado uma vez por mês no Teatro Municipal. Era um show com um artista ou banda local e um outro de renome nacional de fora do Estado. “Acho muito importante que vencido o período da pandemia e o teatro seja reaberto, voltarmos a trabalhar para resgatar esse projeto que trouxe um efervescência cultural a Vila Velha”, disse.

Alvarito tornou-se muito conhecido no Estado pela atuação, durante vários anos na televisão, como garoto-propaganda de duas grandes redes de supermercados (Roncetti e Extrabom) e também como apresentador do programa Capixaba CAP. De 2005 a 2008 ocupou o cargo de secretário adjunto de Cultura e de 2019 a 2020, foi secretário municipal de Cultura de Vila Velha. Nesse período desenvolveu projetos que se destacaram, como: Tenda da Cultura, na orla da cidade durante o verão; Concertos na Vila, com apresentações de música erudita em prédios do patrimônio histórico de Vila Velha.

Outros projetos desenvolvidos por Alvarito Mendes 

Chorinho nos Bairros; Festival Bandas Novas; Dançando pela Cidade; restauro de parte da obra pintor Homero Massena; Sarau Poético na extinta Casa da Cultura da Barra do Jucu; festa “Tutti Buona Gente” em homenagem à imigração italiana; apoio a diversos eventos, entre os quais o Aniversário do Motoclube Répteis do Asfalto. Ele ainda ostenta no seu currículo o resgate e reestruturação do Conselho Municipal de Políticas Culturais e a criação de seus dois instrumentos de fomento e apoio à produção artística e cultural: a Lei Vila Velha Cultura e Arte (que depois passou a se chamar Lei Homero Massena) e o Fundo Municipal de Cultura.

Leia mais:  Governador assina hoje ordem para dar início às obras de ampliação e instalação de ciclovias na 3ª Ponte
publicidade

Política e Governo

R$ 445 mil direcionados por Majeski para reforçar trabalhos em hospitais

Publicado

Dos R$ 445 mil direcionados pelo deputado estadual Sergio Majeski (PSB), por intermédio de emendas parlamentares, para reforçar os trabalhos em 11 instituições com atuação na saúde pública do Espírito Santo em 2021, R$ 330 mil estão com os termos de fomento assinados entre o Governo do Estado e a instituição beneficiada com o repasse do recurso.

São R$ 180 mil para o Hospital Concórdia (Santa Maria de Jetibá), R$ 30 mil para o Hospital Rio Doce (Linhares), R$ 30 mil para a Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer (Vitória), R$ 30 mil para o Hospital Santa Casa (Vitória), R$ 25 mil para o Hospital Santa Casa (Cachoeiro de Itapemirim), R$ 25 mil para o Hospital Infantil (Cachoeiro de Itapemirim) e R$ 10 mil para Fundação Clínica Carmem Lúcia (Vila Velha).

“Mesclamos o direcionamento dos recursos com as emendas para contemplar instituições que oferecem serviços relevantes à sociedade. Sempre é importante lembrar que o dinheiro é público, do próprio cidadão. Além dos hospitais, também estão em nossa prioridade escolas, Apaes e Pestalozzis, por exemplo. Indicamos o repasse e rotineiramente vamos às instituições para verificar as estruturas e conferir o atendimento que é ofertado às pessoas”, destaca Majeski.

Para efetivar na totalidade os recursos direcionados pelo deputado Majeski às instituições que oferecem serviços em saúde, falta o Governo do Estado assinar os termos de fomento para o repasse de R$ 115 mil aos hospitais Padre Máximo (Venda Nova do Imigrante), Madre Regina Protmann (Santa Teresa), Nossa Senhora da Penha (Santa Leopoldina) e São Brás (Itarana).

Leia mais:  Estado autoriza obras em Colatina, Conceição do Castelo, Pancas e São Mateus
Continue lendo

Política e Governo

Secult debate participação na 4ª Conferência Nacional de Cultura

Publicado

A Secretaria da Cultura (Secult) já está participando das articulações para a realização da 4ª Conferência Nacional de Cultura, com previsão para ser realizada em dezembro de 2022. As etapas municipais e estaduais devem ocorrer entre fevereiro e junho do próximo ano, e as discussões vão girar em torno de atualizações do plano nacional de cultura e os rumos do setor no pós-pandemia.

O secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura reuniu-se com a presidente do Fórum Nacional de Secretários e Gestores de Cultura das Capitais e Municípios Associados, Ana Cristina de Castro, em Curitiba, para tratar da participação dos dois fóruns na organização da 4ª Conferência Nacional de Cultura. Ana Castro é presidente da Fundação Cultural de Curitiba, no Paraná, que tem status de secretaria.

Durante a reunião, os presidentes conversaram com o secretário nacional da Economia Criativa e Diversidade Cultural, Aldo Valentim, visando a acertar detalhes da composição da 1ª Câmara Temática para a Conferência Nacional, da qual Fabricio Noronha será titular e Ana Castro suplente.

Ambos participam na condição de representantes do poder público e seus nomes serão ratificados na próxima reunião plenária do Conselho Nacional de Políticas Culturais, prevista para ser realizada nesta quarta-feira (1º).

A Conferência Nacional de Cultura reunirá, como nos anos anteriores, agentes culturais de todo o Brasil para debates das políticas culturais. Nas três edições anteriores, a conferência chegou a ter representantes de 26 estados.

Leia mais:  Estado autoriza obras em Colatina, Conceição do Castelo, Pancas e São Mateus
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana