conecte-se conosco


Política e Governo

Pré-candidatos começam a se articular e até um padre pode vir a concorrer

Publicado

Por Paulo Borges

As eleições deste ano prometem e no município de São Mateus prometem muito mais. Pelo menos poderá haver uma novidade a concorrer ao pleito eleitoral de outubro. Trata-se do padre Patrick, que tem aparecido em eventos que possam lhe dar visibilidade.

Sua participação na Audiência Pública da Segurança, realizada pela Assembleia Legislativa, ano passado ele participou ativamente, se pronunciando sobre a necessidade de ações mais eficazes no combate à criminalidade.

Recentemente subiu em um trio elétrico durante as festividades no balneário de Guriri, por ocasião da virada de ano, ao lado do atual prefeito, Daniel Santana (PSDB), justamente, na opinião de muitas lideranças políticas mateense, que é quem promove o caos na cidade seja na parte administrativa ou no investimento em políticas públicas voltadas para os jovens.

Em função das constantes aparições do padre em eventos, despertou a sensação de que ele tem interesse em militar na política local. O que se especula até aqui é se ele estaria se articulando para vir a ser o vice na chapa do prefeito Daniel.

Sobre essa questão não há nenhuma confirmação, pelo menos não oficialmente, até porque não é momento de se fazer política visando às eleições, apesar dessa lei ser desrespeitada em São Mateus, no Estado e no resto do Brasil.

Ainda sobre pré-candidaturas, as conversas continuam entre os interessados na disputa. Gente ligada ao radialista Carlinhos Lyrio (Podemos) disse que foi procurado para uma possível composição de chapa. Teria sido um escritor que atua também na política. A mesma fonte adianta que essa possibilidade de composição não agregaria voto capaz de fortalecer a chapa. O interesse estaria em uma composição com Claudetinha, filha do ex-deputado Mateusão. A fonte adianta que existe interesse de ambas as partes.

Carlinhos Lyrio (Podemos) sempre aparece como pré-candidato nas eleições. Tem experiência como candidato, mas ainda não conquistou a confiança da maior parte do eleitorado na sua capacidade de gestor. Numa composição com a jovem Claudetinha poderia tornar a chapa com forte conteúdo populista, porém, sem lastro administrativo para enfrentar os problemas que se descortinam à frente.

Leia mais:  Editorial - A busca de uma vacina definitiva na prevenção ao Covid-19

Mateusão não é candidato, mas vem se empenhando para fazer da sua filha uma pré-candidata capaz de administrar o município. Ele já declarou que a falta de experiência de Claudetinha (SD) poderia ser compensada pela experiência que ele teve como parlamentar e prefeito de dois municípios (Pedro Canário e Conceição da Barra). Mas, caso a composição com Lyrio se estabeleça, o acordo seria receber o apoio para uma candidatura a deputada, em 2022.

O empresário do setor supermercadista, Natan Beltrame também tem sido procurado, mas – até onde se sabe – descartou a possibilidade de enfrentar as urnas, alegando que teria prejuízos em seus negócios que necessitam de acompanhamento diário, o que não seria possível se viesse a ser prefeito de um município com grandes desafios à sua frente. Diante desse fato, a corrida tem sido à procura do seu apoio, visto que o empresário é tido como forte nome em apoio a qualquer candidatura pela sua credibilidade e sempre ter sido lembrado em quase todas as eleições.

O ex-prefeito, Amadeu Boroto (sem partido), também está no páreo. Ele diz que não, mas todo político quando diz que não é, acaba sendo. Para observadores da política mateense colocam a questão da crise hídrica como fator que poderia dificultar a sua candidatura. Essa situação seria muito explorada pelos adversários, inclusive como responsável pelo fortalecimento da candidatura do atual prefeito que distribuiu água para a população e acabou sendo eleito por isso. Existe ainda pendências judiciais que podem afastá-lo da disputa.

Outras pré-candidaturas também estão aparecendo. O ex-deputado, Jorge Silva (SD), é uma delas. O que parece pesar pela sua insegurança quanto a uma disputa é o fato de ter apoiado o atual prefeito e se omitido em buscar uma solução para o fato da população estar bebendo água salgada quando ainda era deputado federal já em segundo mandato.

Leia mais:  Governo anuncia Mário Louzada como novo secretário de Agricultura

Pedro Hemerly é outro pré-candidato. Não tem a visibilidade que o faça conhecido do eleitor mateense. Wellington Secundino também tem o reconhecimento do seu trabalho voltado para a agricultura, mas ainda não conseguiu fazer com que a sua mensagem chegue em todos os cantos do município de São Mateus.

Também aparece no cenário político-eleitoral mateense o professor Keydson Quaresma. Apesar da sua capacidade profissional pesa contra si o fato de ter sido vice do ex-prefeito Boroto e não se posicionar a favor de uma solução para enfrentar a crise hídrica que afetou a população. “Foi omisso”, disse alguns ouvidos pela reportagem do JN.

O historiador e administrador de empresas, Eliezer Nardoto (PV), é outro pré-candidato. Tem procurado ouvir vários segmentos da sociedade, suas demandas e, por conhecer cada canto do município de São Mateus elaborou projetos que – segundo ele – podem vir a contribuir para dar uma alavancada no desenvolvimento mateense. Para isso tem projetos de valorização do servidor público municipal, projetos de apoio ao pequeno e médio produtor rural e fortalecimento dos valores da família mateense.

Além desses existem outros que ainda não colocaram a sua intenção de enfrentar o jogo político, mas que certamente irão se apresentar como uma solução para mudar a realidade em que se encontra o município de São Mateus. O pastor Nilis Castberg (PR) demonstrou seu interesse em colocar o seu nome para a disputa eleitoral deste ano.

A política mateense promete muita movimentação e, “pior do que está não tem como ficar”, disse em uníssono muitos cidadãos ouvidos atentamente pela nossa reportagem.

publicidade

Política e Governo

Evento debate perspectivas para desenvolvimento do Espírito Santo

Publicado

O Governo do Estado, por meio do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) promoveram, nesta terça-feira (17), um encontro para debater as oportunidades de crescimento do Espírito Santo, com o protocolo de adesão ao Fórum Capixaba de Desenvolvimento Econômico. No evento, foi assinada a parceria entre Bandes e Sebrae no Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe).

O Fórum Capixaba de Desenvolvimento Econômico é uma iniciativa que reúne gestores públicos para discussões que visam contribuir com o crescimento da economia dos municípios capixabas. A inauguração do Fórum contou com a presença do governador do Estado, Renato Casagrande; representantes da Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes), além de prefeitos e secretários municipais de Desenvolvimento.

“Temos um Espírito Santo organizado com capacidade de atrair empresas interessadas em investir nos municípios. Temos um Estado com Nota A em gestão fiscal e, para completar, um ambiente político favorável, equilibrado, que aponta na direção do diálogo entre os atores que compõem os cenários político e econômico capixabas, com a continuidade de políticas públicas consistentes e perenes. Isso é essencial para que tenhamos um Espírito Santo pronto para receber investimentos, e eu tenho certeza que, em poucos anos, o nosso Estado estará na frente no País”, afirmou o governador, durante fala no encerramento do evento.

O diretor-presidente do Bandes, Munir Abud de Oliveira, destacou que a criação do Fórum Capixaba de Desenvolvimento Econômico é um marco para todos os capixabas e que permite ao Bandes estar mais próximo das demandas regionais dos municípios do Espírito Santo, potencializando os laços entre a instituição, prefeitos e secretários de Desenvolvimento.

“O Fórum Capixaba de Desenvolvimento Econômico é uma iniciativa estratégica que está alinhada às políticas públicas de Estado, que buscam um desenvolvimento regional equilibrado para o Espírito Santo. Temos em pauta um modelo que está pensando com cuidado no futuro dos capixabas e da economia como um todo, permitindo que os gestores públicos dos municípios recebam informações sobre o papel do Bandes no crescimento de suas regiões”, ressaltou Munir Abud.

Leia mais:  Governo anuncia Mário Louzada como novo secretário de Agricultura

A cerimônia de lançamento do Fórum contou com o painel “As perspectivas e os desafios do desenvolvimento do Espírito Santo”, como uma oportunidade para que os gestores públicos e representantes das instituições presentes tenham em mente os desafios e as oportunidades para o crescimento da economia do Espírito Santo.

“No Estado, a inovação e o desenvolvimento caminham juntos. Isso porque o governador Renato Casagrande pauta sua gestão em ações voltadas para o presente e pensando no futuro e nas próximas gerações. Assim, o desenvolvimento no território capixaba acontece de maneira estruturada, integrada e a partir do diálogo republicano entre as instituições públicas e privadas. Todos os setores estão envolvidos nesta meta, em prol de quem mora aqui e quer ter acesso à qualidade de vida, emprego e renda e fazer do Estado o seu lugar”, pontuou o secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Ricardo Pessanha.

A vice-governadora do Estado, Jacqueline Moraes, também participou do evento. “Estava vindo de um seminário em que pude destacar como o Espírito Santo vive um ambiente favorável para a atração de investimentos e de como isso é importante para as instituições. Esse Fórum é muito importante não apenas para debater, mas também para desenvolver políticas públicas capazes de potencializar o nosso bom momento”, ressaltou.

Fundo de Aval

Durante o evento, o Bandes e o Sebrae oficializaram a parceria entre as instituições, com a adesão do banco capixaba ao Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas, o Fampe. A cooperação permitirá que microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte utilizem o Fampe como garantia complementar aos financiamentos do Bandes.

O superintendente do Sebrae no Espírito Santo, Pedro Rigo, frisou a importância da parceria entre Bandes e Sebrae para o crescimento e manutenção de empreendimentos dentro do Espírito Santo. “O Fampe é um instrumento fantástico de acesso ao crédito e o Sebrae entra como fiador da micro e pequena empresa, para a redução de riscos de operações. Além disso, com a adesão do Bandes neste processo, estamos aumentando a capacidade e as oportunidades para que os micro e pequenos empresários consigam acesso ao crédito”, completou.

Leia mais:  Câmara Municipal de Nova Venécia designa formação de Comissões requeridas pelo vereador Pedro Gonçalves

De acordo com Munir Abud, o Bandes, como instituição de fomento ao crescimento empresarial, está atento às demandas do mercado, buscando soluções estratégicas para dar agilidade à contratação de crédito. “Ao ampliar as formas de garantia aos contratos de financiamento do banco, permitimos, ao mesmo tempo, ampliar o acesso ao crédito, com a redução dos riscos operacionais para a instituição”, acrescentou o gestor.

Sobre o Fampe

O Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas é um mecanismo garantidor para a contratação de operações de crédito, destinadas ao financiamento, com as instituições financeiras. O Fampe tem o objetivo de prestar garantia complementar aos empréstimos levantados com as instituições financeiras credenciadas pelo Sebrae.

A quem se destina:

– Pequenos negócios formalizados urbanos (Microempreendedores Individuais – MEI, Microempresas – ME, Empresas de Pequeno Porte – EPP)

– Pequenas agroindústrias formalizadas conforme parâmetros da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas.
 

Como funciona?

O empreendedor deve consultar o Bandes e se informar sobre as linhas de crédito adequadas às necessidades. Ainda deve consultar a possibilidade de incluir o Fampe como aval complementar, no caso das garantias reais e pessoais não serem suficientes para atender aos requisitos da instituição financeira. A instituição financeira pode exigir a elaboração de um plano de negócios ou uma proposta de crédito para dar andamento na análise de crédito.

O Bandes vai analisar a proposta de crédito e informar se será necessário ou não o uso do Fampe. Sendo necessário, vai informar os valores e o incluirá na cédula de crédito, podendo, conforme negociação, ser um item financiável.

De acordo com dados do Sebrae, o Fampe avalizou mais de 408 mil operações de crédito até fevereiro de 2021, com viabilização de R$ 20,8 bilhões em crédito bancário, sendo avalizados pelo Sebrae R$ 14,8 bilhões para os pequenos negócios.

Informações sobre linhas de financiamento:
www.bandes.com.br

[email protected]   

Continue lendo

Política e Governo

Opinião – Um governador que trabalha pelo seu Estado

Publicado

Por Ângela Gusmão

Nos últimos dias, o governador Renato Casagrande vem sendo atacado por tudo aquilo que não fez e também pela maneira de governar com equilíbrio e responsabilidade, tendo como objetivo pavimentar o caminho para que as ações de governo possam atender as demandas dos cidadãos capixabas. Ataques gratuitos, sem fundamento e que não passam de uma estratégia de adversários que perdem o argumento e passam para os ataques. Para muitos é puramente uma ação da oposição no ano eleitoral, como forma de desqualificar um governo que tem trabalho realizado com inúmeras obras e tem entregas importantíssimas para os municípios do interior, principalmente para o Norte capixaba e outras regiões. Mesmo na Grande Vitória o Governo do Estado tem realizado intervenções para facilitar a vida do capixaba, fruto de parcerias com prefeituras.

Para nós, que atuamos na comunicação, somos testemunhas do relacionamento de respeito que o governador Renato tem com os jornalistas e com as pessoas que o recebem em suas visitas aos municípios para a entrega de obras e Ordens de Serviços. É um governante de acesso fácil, atende os jornalistas, é um homem de diálogo. Não tem nenhuma postura autoritária e assim é a sua equipe, numa relação respeitosa, o que não é muito comum se compararmos com outras gestões em tempos não tão distantes.

Leia mais:  Governador anuncia concessão de Bônus Fundeb para profissionais do magistério

A disputa eleitoral, infelizmente, afasta parceiros, amigos e adversários transformando-os em inimigos, coisa que não deveriam acontecer. Mas, no Brasil dos tempos atuais a radicalização e, em muitos casos, a insanidade tomou conta de muitos. As mentiras, as insinuações, o intuito gratuito de atacar adversários pelo simples prazer da vaidade exacerbada, dos interesses inconfessáveis, são situações deploráveis e que não contribuem para o crescimento e desenvolvimento do nosso Estado e também, no lado pessoal, não edifica caráter e nem fortalece cidadania.

O Espírito Santo tem sido destaque positivo no contexto nacional. Fruto do trabalho de muito capixabas capitaneados pelo seu governador. Não é hora de divisão. É importante a união de todos nós em torno daquilo que vem dando certo.

Parabéns governador e sua equipe. Parabéns capixabas que tem a responsabilidade de continuar a fazer o Espírito Santo dando certo!

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana