conecte-se conosco


Cidades

Prefeitura de Vila Velha entrega ambulâncias e automóveis para assistência à saúde

Publicado

Mesmo em uma semana de comemoração da Festa da Penha, a Prefeitura de Vila Velha entrega para a população 10 ambulâncias e 6 carros de passeio, a fim de realizar o deslocamento de munícipes que apresentam dificuldade na mobilidade física, impossibilitando o acesso ao transporte público ou convencional e necessitando do transporte sanitário para a locomoção aos tratamentos do Sistema Único de Saúde (SUS).

A entrega aconteceu nesta segunda-feira (18), em frente à Prefeitura, com a presença do prefeito Arnaldinho Borgo, da secretária de Saúde Cátia Lisboa e sua equipe da Subsecretaria Especializada, vereadores e deputados que trabalharam em prol de melhorias para a cidade. 

Na oportunidade, também aconteceu a inauguração da Central de Transporte Sanitário, que vai definir as diretrizes para condução de pessoas em tratamento de saúde pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que apresentam dificuldades de acesso aos serviços de transporte coletivo, por meio das Unidades de Saúde do município.

O prefeito Arnaldinho Borgo disse que os investimentos com transporte na saúde representam mais uma virada de página entre o passado e o mau atendimento, e o atual momento de humanização e respeito às pessoas da cidade. 

“Quando chegamos, o transporte entre unidades era feito por quatro ambulâncias sucateadas e as pessoas sofrendo por atendimento. Com a entrega das 10 novas ambulâncias, mais os seis veículos de transporte sanitário, chegaremos a 2,5 mil atendimentos por mês. Isso é respeito com as pessoas, cuidado com quem mais precisa, no momento de fragilidade da saúde, e respeito com as contas. Porque tudo que o cidadão quer é que seu imposto volte em serviço de qualidade”, comentou o prefeito.

Leia mais:  Sobe para 11 o número de cidades do Espírito Santo em 'risco alto'

A secretária de Saúde, Cátia Lisboa, falou sobre a melhoria na assistência à saúde: “A partir de hoje, mais de 2.500 munícipes, que possuem dificuldades de mobilidade ou que precisam de transporte para fazer seus tratamentos, serão atendidos pelas ambulâncias ou veículos que compõem a frota de apoio à saúde do município”.

“Essa é uma entrega emblemática com apenas 15 meses de gestão do prefeito Arnaldinho, onde mais de 33 veículos são concedidos para ampliar o acesso da população que precisa dos serviços de saúde. Pensamos na integralidade do cuidado, promovendo a inclusão social, o acolhimento e o respeito aos vila-velhenses”, conclui a secretária.

A moradora do bairro Jockey de Itaparica, Beatriz Kruger, de 59 anos, acompanhou a entrega das ambulâncias: “Esses veículos estavam sucateados, não tinha nenhuma condição de circular na cidade. Agora, o atendimento para a população vai melhorar muito. O prefeito está fazendo um bom trabalho”, conclui.

Sobre as ambulâncias

As 10 novas ambulâncias constituem duas categorias: do Tipo A e do Tipo B, que serão utilizadas somente para aqueles que apresentam grau de dependência física (de acordo com os tipos de mobilidade para remoção eletiva), que os impossibilita de ter acesso aos serviços de transporte coletivo ou particular. As ambulâncias do Tipo B vão priorizar os atendimentos das Unidades de Saúde. 

Além disso, mais seis veículos de passeio foram adquiridos para potencializar a agilidade dos serviços de transporte para aqueles que estão realizando tratamento, como hemodiálise, quimioterapia e radioterapia.

Leia mais:  Financiamento de veículos com taxas a partir de 0,53% ao mês no Banestes

Essa estrutura não substitui o socorro do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) concedido pelo Governo Federal. Os novos veículos servem para prestar apoio às locomoções dos munícipes que precisam de atendimento em um local de maior suporte, estando estes nas Unidades de Saúde de Vila Velha, com destino aos Prontos-Atendimentos.

A Central de Transporte Sanitário

Esse sistema tem o objetivo de melhorar o fluxo dos transportes em saúde de munícipes. Com a Central de Transporte Sanitário (CTS), os formulários foram adequados, por meio de tecnologias da informação, facilitando e organizando a condução das transferências. A partir do acionamento, o transporte pode ser realizado com mais destreza.

Os munícipes residentes em Vila Velha que fazem tratamento em instituições vinculadas ao SUS podem solicitar o transporte pelo grau de dependência física (acamado, cadeirante e pacientes que identificam-se com dificuldade e/ou déficit de mobilidade), conforme avaliação e protocolo da equipe de saúde. A avaliação deve comprovar o comprometimento que impossibilita ter acesso aos serviços de transporte coletivo ou particular.

Para pedir pelo CTS, o cidadão precisa se dirigir até a Unidade de Saúde Básica (UBS) mais próxima de sua residência, com antecedência mínima de 72 horas úteis, com os seguintes documentos:

• Documentos Pessoais: Identidade, CPF e Cartão do SUS;
• Comprovante de Residência;
• Três contatos telefônicos atualizados;
• Pedido de solicitação médica.

publicidade

Cidades

Crianças e Adolescentes atendidas no Cras realizam visita às polícias civil e militar em Jaguaré

Publicado

Policiais apresentaram o trabalho dos agentes de segurança para os jovens

Crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SFCV do Centro de Referência em Assistência Social – Cras, participaram de uma roda de conversa com os policiais em uma visita à 18ª Companhia Independente de Polícia Militar de Jaguaré e à Delegacia de Polícia Civil do município.

A visita teve o objetivo de levar as crianças a conhecer o trabalho das polícias e sua importância na sociedade, além de criar aproximação e construção de conceitos corretos sobre as forças de segurança.

Cerca de 40 crianças visitaram o espaço físico, a rotina de trabalho que envolve o atendimento, investigação, ronda, e tudo mais que envolve as ações das polícias civil e militar.

Após muita interação no bate papo com os policiais, em que os agentes responderam perguntas dos jovens sobre as ações de segurança, houve um momento de andar na viatura e ter contato com instrumentos de trabalho dos policiais como distintivo, colete à prova de bala e outros.

Leia mais:  Detran inaugura agência em Montanha com provas digitais para tirar CNH

Continue lendo

Cidades

Suzano anuncia intenção de construir fábrica de papel tissue e conversão em Aracruz (ES)

Publicado

Projeto, ainda sujeito à aprovação do Conselho de Administração da empresa, terá capacidade produtiva de 60 mil toneladas anuais

A Suzanoreferência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, anuncia a intenção de construir uma fábrica de papel tissue e conversão em Aracruz, município localizado no norte do Espírito Santo. O projeto, ainda sujeito à aprovação por parte do Conselho de Administração da companhia, prevê que a unidade terá capacidade para produzir 60 mil toneladas anuais de tissue, produto a ser convertido em papel higiênico e papel toalha.

Inicialmente estimado em cerca de R$ 600 milhões, o projeto levará dois anos até estar concluído. Durante o período das obras, a previsão é de que sejam gerados 300 postos de trabalho. Após o início da produção, cerca de 200 colaboradores e colaboradoras, diretos e indiretos, trabalharão na unidade.

“A intenção de construirmos uma nova fábrica reforça o compromisso da Suzano com o desenvolvimento do Espírito Santo. No final de 2019, anunciamos investimento de quase R$ 1 bilhão no estado, incluindo a construção de uma fábrica em Cachoeiro de Itapemirim. A unidade entrou em operação no início de 2021 e agora, menos de um ano e meio depois, anunciamos o plano de viabilizar mais um importante investimento no estado”, afirma Walter Schalka, presidente da Suzano.

Leia mais:  Empreendedorismo Comunitário: Paulo Bastos vende água de coco e mel há mais de 20 anos em Jardim Camburi

A construção de uma fábrica de papel tissue e conversão em Aracruz está alinhada à estratégia da Suzano de avançar nos elos da cadeia, sempre com vantagem competitiva, e garantir o abastecimento ao crescente mercado brasileiro de produtos sanitários. Em Cachoeiro de Itapemirim, por exemplo, a Suzano tem capacidade para converter papel tissue em 30 mil toneladas anuais de papéis higiênicos, o que equivale a 1 milhão de rolos por dia.

O projeto em Aracruz está sujeito à verificação de condições precedentes e ainda será submetido à análise do Conselho de Administração da Suzano e das autoridades locais competentes.

“Já estivemos presentes nos investimentos anteriores da Suzano, que contou com uso de crédito de ICMS, e continuando com a nossa política de atração criamos ambiente para que a empresa tivesse outro investimento em nosso Estado. Para nós a Suzano é uma empresa estratégica para o Estado. Temos política de uso de crédito de exportação que permite que a empresa faça negociações no mercado, desde que a atividade que seja ampliada gere emprego e ICMS. O que importa para nós é que os empreendedores tenham confiança em vir e estar no Espírito Santo. Nossa tarefa é gerar oportunidades aos capixabas”, afirma o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande.

A Suzano emprega direta e indiretamente cerca de 5 mil pessoas em território capixaba. Mais recente fábrica construída pela Suzano, a unidade de Cachoeiro de Itapemirim é a quinta linha de produção da unidade de bens de consumo da Suzano, responsável pela fabricação de itens como papéis higiênicos, guardanapos e papéis-toalha. A companhia possui fábricas de produção de tissue em Belém (PA), Mucuri (BA) e Imperatriz (MA), além de unidades de conversão em Maracanaú (CE) e Cachoeiro de Itapemirim.

Leia mais:  Prefeitura de Nova Venécia economiza quase R$ 900 mil com redução de folha salarial de servidores

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana