conecte-se conosco


Política e Governo

Presidente da ALES Erick Musso testa positivo para Covid-19

Publicado

Já em plena recuperação, deputado fez teste na última quinta (9) e recebeu o resultado no domingo de Páscoa

O presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo, Erick Musso (Republicanos), testou positivo para a Covid-19. O deputado começou a passar mal na quarta-feira da semana passada (8), fez o teste na quinta-feira (9) e o resultado do exame saiu no domingo de Páscoa. Em vídeo divulgado nesta segunda-feira (13), Musso destacou a necessidade da transparência.

“Todos vocês sabem eu sempre fui um defensor incansável da transparência. Desde a última quarta-feira eu vinha sentindo os sintomas, como febre e cansaço. Sintomas estes mais fortes que pararam na sexta-feira. E eu continuo aqui em plena recuperação”, afirmou.

O presidente da Ales contou que vem seguindo todos os cuidados recomendados pelas autoridades médicas. No vídeo, ele lembrou da importância da prevenção. “(…) Reforçando a todos que estão me vendo a importância do isolamento social. Eu cumpri todos os ritos e recomendações da OMS, do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual da Saúde.  O vírus não escolhe a quem pega. Estou em repouso e tomando as devidas precauções para não contaminar mais pessoas” Erick Musso também pediu e agradeceu as orações de todos.

O presidente da Ales finalizou a mensagem, afirmando que a Casa está atenta às necessidades da sociedade. “Quero reforçar meu compromisso com a sociedade capixaba. Em qualquer tempo que for necessário a Assembleia se reunirá de forma online, com as sessões virtuais, para aprovarmos matérias importantes de interesse dos capixabas. Em breve, se Deus quiser, nós voltaremos a nossa rotina normal para que possamos seguir em frente.”

Confira íntegra da mensagem do deputado sobre o resultado do teste a importância do isolamento:

A Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, é uma pandemia – ou seja, um grande surto que afeta diferentes continentes com transmissão de pessoa para pessoa. Enquanto não há vacina, é preciso tomar uma série de precauções, já conhecidas por todos, mas não custa relembrar:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, ou usar álcool em gel.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Usar máscara se estiver gripado.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
  • Evitar aglomerações.
  • Manter os ambientes bem ventilados.
  • Não compartilhar objetos pessoais.
  • Não viajar a países considerados de risco.
  • Se você viajou, faça uma quarentena de até 14 dias em casa, mesmo sem sintomas, antes de frequentar locais com mais pessoas.
  • Não deixar crianças com sintomas de gripe perto de idosos.
  • Se você estiver com febre, tosse e dificuldade para respirar, procure orientação médica. 

Perguntas e respostas

O que é coronavírus?
Coronavírus (CID10) é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de Covid-19.

Quais os principais sintomas?
Os sintomas mais comuns são febre, cansaço e tosse seca. Em alguns casos a pessoa infectada pode apresentar também dores, congestão e corrimento nasal, dor de garganta ou diarreia. 80% das pessoas se recuperam sem tratamento especial. Quem estiver com febre, tosse e dificuldade em respirar deve procurar atendimento.

Quem tem mais risco de desenvolver a doença?
Idosos, pessoas com pressão alta, problemas cardíacos ou diabetes.

Como se dá a transmissão?
O novo coronavírus pode ser transmitido de pessoa para pessoa, por meio de gotículas do nariz ou da boca, durante espirro ou tosse, quem caem em superfícies de uso comum ou são até mesmo respiradas por quem estiver próximo.

Como é feito o tratamento do coronavírus?
Não existe tratamento específico. O indicado é repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso, como o uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos); uso de umidificador no quarto ou tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garanta e tosse.

Há vacina ou medicamento específico para a Covid-19?
Embora a OMS e um conjunto de países trabalhem no desenvolvimento de medicamentos e tratamentos, não há ainda vacina ou antiviral específico para a nova doença.

Em casa ou no hospital?
Os casos suspeitos leves podem não necessitar de hospitalização, sendo acompanhados pela Atenção Primária e instituídas medidas de precaução domiciliar. Os casos graves devem ser encaminhados a um Hospital de Referência estadual para isolamento e tratamento. No Espírito Santo, os hospitais de referência são o Hospital Estadual Jayme dos Santos Neves, na Serra, e o Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória, em Vitória.

Leia mais:  Programa Nota Premiada Capixaba é aprovado pela Assembleia Legislativa
publicidade

Política e Governo

R$ 445 mil direcionados por Majeski para reforçar trabalhos em hospitais

Publicado

Dos R$ 445 mil direcionados pelo deputado estadual Sergio Majeski (PSB), por intermédio de emendas parlamentares, para reforçar os trabalhos em 11 instituições com atuação na saúde pública do Espírito Santo em 2021, R$ 330 mil estão com os termos de fomento assinados entre o Governo do Estado e a instituição beneficiada com o repasse do recurso.

São R$ 180 mil para o Hospital Concórdia (Santa Maria de Jetibá), R$ 30 mil para o Hospital Rio Doce (Linhares), R$ 30 mil para a Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer (Vitória), R$ 30 mil para o Hospital Santa Casa (Vitória), R$ 25 mil para o Hospital Santa Casa (Cachoeiro de Itapemirim), R$ 25 mil para o Hospital Infantil (Cachoeiro de Itapemirim) e R$ 10 mil para Fundação Clínica Carmem Lúcia (Vila Velha).

“Mesclamos o direcionamento dos recursos com as emendas para contemplar instituições que oferecem serviços relevantes à sociedade. Sempre é importante lembrar que o dinheiro é público, do próprio cidadão. Além dos hospitais, também estão em nossa prioridade escolas, Apaes e Pestalozzis, por exemplo. Indicamos o repasse e rotineiramente vamos às instituições para verificar as estruturas e conferir o atendimento que é ofertado às pessoas”, destaca Majeski.

Para efetivar na totalidade os recursos direcionados pelo deputado Majeski às instituições que oferecem serviços em saúde, falta o Governo do Estado assinar os termos de fomento para o repasse de R$ 115 mil aos hospitais Padre Máximo (Venda Nova do Imigrante), Madre Regina Protmann (Santa Teresa), Nossa Senhora da Penha (Santa Leopoldina) e São Brás (Itarana).

Leia mais:  Governo entrega posto avançado do Corpo de Bombeiros e anuncia mutirão de serviços oftalmológicos em Baixo Guandu
Continue lendo

Política e Governo

Secult debate participação na 4ª Conferência Nacional de Cultura

Publicado

A Secretaria da Cultura (Secult) já está participando das articulações para a realização da 4ª Conferência Nacional de Cultura, com previsão para ser realizada em dezembro de 2022. As etapas municipais e estaduais devem ocorrer entre fevereiro e junho do próximo ano, e as discussões vão girar em torno de atualizações do plano nacional de cultura e os rumos do setor no pós-pandemia.

O secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura reuniu-se com a presidente do Fórum Nacional de Secretários e Gestores de Cultura das Capitais e Municípios Associados, Ana Cristina de Castro, em Curitiba, para tratar da participação dos dois fóruns na organização da 4ª Conferência Nacional de Cultura. Ana Castro é presidente da Fundação Cultural de Curitiba, no Paraná, que tem status de secretaria.

Durante a reunião, os presidentes conversaram com o secretário nacional da Economia Criativa e Diversidade Cultural, Aldo Valentim, visando a acertar detalhes da composição da 1ª Câmara Temática para a Conferência Nacional, da qual Fabricio Noronha será titular e Ana Castro suplente.

Ambos participam na condição de representantes do poder público e seus nomes serão ratificados na próxima reunião plenária do Conselho Nacional de Políticas Culturais, prevista para ser realizada nesta quarta-feira (1º).

A Conferência Nacional de Cultura reunirá, como nos anos anteriores, agentes culturais de todo o Brasil para debates das políticas culturais. Nas três edições anteriores, a conferência chegou a ter representantes de 26 estados.

Leia mais:  70% dos empresários esperam que economia retome entre 4 e 6 meses
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana