conecte-se conosco


Camisa 10

Programa da ALES incentiva ciclismo de montanha

Publicado

Iniciativa pretende estimular a prática do esporte e a proteção ambiental no Estado

Já imaginou ter a oportunidade de pedalar cercado por muito verde, apreciando um belo visual e com toda a segurança? Foi com esse objetivo que o deputado Delegado Danilo Bahiense (sem partido) protocolou na Assembleia Legislativa (Ales) o Projeto de Lei (PL) 333/2021, que cria o Programa Estadual de Incentivo ao Ciclismo de Montanha.

A ideia é proporcionar a prática do ciclismo em parques estaduais, unidades de conservação e trilhas em áreas públicas do entorno, tais como nas encostas e contrafortes de morros e serras. O programa tem o objetivo de regulamentar e promover a prática do ciclismo, ampliar o número de praticantes, estimular um estilo de vida saudável e divulgar os locais onde a atividade vai ser realizada.

Na justificativa da proposta, o parlamentar destaca que a prática esportiva deixou de fazer parte da rotina de grupos específicos para se tornar uma verdadeira “mania nacional”. “Cada vez mais a população se conscientiza da importância da prática regular de atividades físicas, um benefício direto que proporcionará o bem-estar das pessoas e uma melhor qualidade de vida aos indivíduos”, ressalta.

Dentre os princípios do projeto estão o meio ambiente equilibrado como direito fundamental; o desenvolvimento sustentável; a ampla participação social; a cooperação entre o poder público e a iniciativa privada; a função socioambiental dos parques; e a preservação ambiental da fauna, flora e dos recursos hídricos.

O PL 333/2021 autoriza o poder público a implementar o esporte onde já se pratica ou exista potencial para isso. Também garante às associações representativas do ciclismo a participação em estudos para construção das trilhas; a possibilidade de parcerias com o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama) e entes privados; e a disponibilização de palestras e materiais didáticos sobre educação ambiental para os usuários dos circuitos. 

Para o autor da proposição, há necessidade de se fomentar políticas públicas em prol da proteção ambiental, geração de renda e oportunidades por meio do desenvolvimento do ecoturismo e do turismo sustentável.

“Os praticantes do ciclismo de montanha poderão circular com mais segurança pelos parques e unidades de conservação e encostas de morros e serras sem obstáculos e barreiras que possam colocar em risco a vida dessas pessoas e ainda manter a devida interação saudável com o meio ambiente”, argumenta.

São obrigações dos praticantes do ciclismo de montanha o uso das trilhas para garantir a preservação ambiental e a segurança de todos; a manutenção das características naturais das localidades; a obediência às sinalizações; a reparação de eventuais danos às estruturas; a utilização de equipamentos de segurança; e o exercício do voluntarismo para a conservação da integridade e qualidade das trilhas.

Por fim, Bahiense reforça que a Constituição Federal atribui ao Estado a competência concorrente para legislar sobre a conservação da natureza, proteção ambiental e sobre desporto, competindo à União estabelecer normas gerais e aos estados e Distrito Federal a devida suplementação. Além disso, ele cita que a proposta se transformou em lei em Santa Catarina, Rio de Janeiro, Tocantins e no Distrito Federal.

Em caso de aprovação e sanção do projeto, a nova lei passa a valer após 60 dias de sua publicação em diário oficial. 

Tramitação 

A matéria foi lida na sessão ordinária do último dia 12 de julho e encaminhada para as comissões de Justiça, Turismo e Finanças.

Leia mais:  CBF premia Hospital capixaba com uma ambulância
publicidade

Camisa 10

Nove atletas capixabas estarão na Olimpíada de Tóquio representando o Espírito Santo

Publicado

Todos os olhos do mundo do esporte estão voltados para Tóquio, onde nesta sexta-feira (23) acontece a cerimônia de abertura de mais uma edição dos Jogos Olímpicos. E, representando o nosso Estado, nove esportistas capixabas, de seis modalidades diferentes, estarão no Japão em busca de medalhas.

Muitos deles já receberam auxílio ou foram homenageados pela Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), seja por meio do programa Bolsa Atleta, dando os primeiros passos no projeto Campeões de Futuro, nos Jogos Escolares do Espírito Santo ou, após a realização de grandes feitos, sendo imortalizados na Calçada da Fama, localizada no Centro de Treinamento Jayme Navarro de Carvalho, em Bento Ferreira, Vitória.

Confira abaixo um pouco da história de cada um:

Alexandra Nascimento (handebol) – Ponta-direita da seleção brasileira, Alexandra Nascimento disputará sua quinta olimpíada consecutiva. Natural de Limeira, São Paulo, mas criada em Vila Velha, ela foi revelada nos Jogos Escolares. Alexandra atualmente joga na França e tem como principal conquista no currículo o título do Mundial de Handebol pelo Brasil em 2013.

Alison Cerutti (vôlei de praia) – Atual campeão olímpico, contemplado pelo programa Bolsa Atleta e estrela na Calçada da Fama da Sesport, Alison Cerutti mora em Vitória e busca mais uma medalha em Tóquio, desta vez ao lado do parceiro paraibano Álvaro Filho. Será a terceira olimpíada do “Mamute”, como também é chamado. Além do ouro no Rio, em 2016, ao lado de Bruno Schmidt, Alison Cerutti foi prata em Londres, em 2012, em parceria com Emanuel. Durante a preparação para Tóquio, realizou parte dos treinos de 2021 na Sesport.

Bruno Schmidt (vôlei de praia) – Nascido em Brasília, mas radicado em Vila Velha, Bruno Schmidt é contemplado pelo programa Bolsa Atleta e atual campeão olímpico de vôlei de praia. No Rio, faturou a medalha de ouro em parceria com o capixaba Alison Cerutti. Agora, ao lado do carioca Evandro, Bruno Schmidt, que foi o menor campeão olímpico da história da modalidade (1,85m), quer buscar o bicampeonato. Em fevereiro, o atleta passou 13 dias internados com infecção pulmonar por conta da Covid-19.

Déborah Medrado (ginástica rítmica) – Moradora da Serra, Déborah Medrado foi contemplada na última edição do programa Bolsa Atleta. Revelada nos Jogos Escolares, ela fez parte do conjunto da seleção brasileira de ginástica rítmica que conquistou a vaga para o País na Olimpíada, após vencer o Pan-Americano da modalidade, disputado no Rio de Janeiro, em junho.

Geovanna Santos (ginástica rítmica) – Geovanna Santos descobriu a ginástica rítmica no núcleo do projeto Campeões de Futuro, em Pinheiros, norte do Estado, onde nasceu. Para poder se dedicar ainda mais ao esporte, se mudou para Vila Velha com a toda a família. Conquistou diversas medalhas em Jogos Escolares e foi contemplada na última edição do programa Bolsa Atleta. Na seleção brasileira, participou da conquista do Pan-Americano, no Rio de Janeiro, que valeu a vaga para o Brasil na Olimpíada.

Nacif Elias (judô) – Nascido em Vitória, mas naturalizado libanês desde 2013, o capixaba disputará a segunda olimpíada defendendo o país asiático e será o porta-bandeira do Líbano na cerimônia de abertura. Nacif, que já disputou os Jogos Escolares, passou a última temporada no Minas Tênis Clube. No Rio, em 2016, ele foi desclassificado por um golpe considerado irregular pela arbitragem durante a luta das eliminatórias na categoria até 81 kg.

Paulo André Camilo (atletismo) – O velocista começou no projeto Campeões de Futuro, treinado pelo próprio pai, Carlos José Camilo de Oliveira, em Vila Velha, e despontou nos Jogos Escolares, onde bateu vários recordes. Especialista nos 100 metros rasos, Paulo André é considerado hoje o homem mais rápido do atletismo brasileiro e tem a meta em Tóquio de finalizar a prova com o tempo abaixo dos 10 segundos, feito ainda não alcançado por nenhum sul-americano. Por suas várias conquistas, como as do campeonato mundial e do pan-americano no revezamento 4×100 livre, em 2019, Paulo André foi homenageado no ano seguinte com uma estrela na Calçada da Fama da Sesport.

Richarlison (futebol) – Natural de Nova Venécia e embaixador do Nova Venécia Futebol Clube, time recém-fundado e que disputa a Série B do Capixabão, o atacante do Everton, da Inglaterra, foi convocado para disputar a Olimpíada de Tóquio, a primeira de sua carreira, após o corte do centroavante Pedro, do Flamengo.

Vinícius Teixeira (handebol) – Nascido em Linhares, o pivô despontou para o handebol na disputa dos Jogos Escolares, pelo Colégio Cristo Rei. Por conta de sua atuação nas competições escolares, se mudou para o Estado de São Paulo quando tinha 17 anos para atuar pelo Metodista, de São Bernardo do Campo, onde disputou seu último ano como juvenil. Atualmente, joga pelo Taubaté, de São Paulo. Vini, como também é chamado, disputará sua segunda olimpíada (a primeira foi no Rio, em 2016).

Leia mais:  Phelps luta contra depressão e diz estar no limite devido à pandemia
Continue lendo

Camisa 10

Eventos apoiados pela Sesport movimentam fim de semana esportivo na Grande Vitória

Publicado

Com a retomada gradual das atividades esportivas, a Grande Vitória terá mais um fim de semana com diversos eventos apoiados pela Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport). Neste sábado (24) e domingo (25), a Serra receberá etapas da Maratona de Kickboxing e do Campeonato Capixaba de Corrida de Aventura, respectivamente. Em Cariacica, no Estádio Estadual Kleber Andrade, no domingo (25), o Rio Branco receberá a Patrocinense, de Minas Gerais, pelo Campeonato Brasileiro da Série D.

Neste sábado, a 2ª etapa da Maratona de Kickboxing International Figter’s Meeting, organizada pela Federação de Kickboxing do Estado do Espírito Santo, acontecerá no ginásio poliesportivo do bairro Cidade Continental, a partir das 18 horas, e contará com 30 atletas na disputa pelos cinturões em diversas categorias. 

Já a 2ª etapa do Campeonato Capixaba de Corrida de Aventura, neste domingo, que também contará pontos para o ranking da Taça Brasil da modalidade e é organizado pela Federação Capixaba de Corrida de Aventura, terá largada às 8 horas, na Igreja dos Reis Magos, em Nova Almeida. O percurso será de, aproximadamente, 70 quilômetros, com cerca de 600 competidores na disputa.

Em ambos os eventos, haverá presença de público, sempre seguindo todos os protocolos sanitários de segurança.

Campeonato Brasileiro Série D

Pelo Brasileirão da Série D, o Rio Branco receberá a Patrocinense, de Minas Gerais, às 15 horas, no Kleber Andrade, em partida válida pela oitava rodada do Grupo 6 da competição. Os jogos ainda seguem sem presença de público, em torneios organizados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A equipe alvinegra atualmente ocupa a sexta colocação na tabela, com cinco pontos.

O outro representante do Estado na Série D, o Rio Branco de Venda Nova, também entrará em campo no fim de semana pela Grupo 6, no sábado (24), às 16 horas, em Poços de Caldas, Minas Gerais, contra a Caldense. O tricolor da região serrana está na quinta posição, com nove pontos.

Leia mais:  Alexandre Pato é anunciado pelo Orlando City
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana