conecte-se conosco


Entretenimento

Qual o risco de não desativar o WhatsApp de uma linha de celular cancelada?

Blog também responde dúvida sobre ativação de chip para outra pessoa que vive no exterior.

Publicado

Conta do WhatsApp perdida após chip desativado

Minha esposa tem o WhatsApp cadastrado em um chip pré-pago, que ela usa mais no Wi-Fi em casa. Ela não colocou mais créditos no chip, e a operadora cancelou a linha, mas minha esposa continuou usando o WhatsApp no Wi-Fi.

Ontem, quando mandei uma mensagem pra ela, a conta do Whatsapp já estava com outra pessoa. Segundo essa pessoa, ela comprou o chip novo com o mesmo número que a operadora tinha cancelado da minha esposa, cadastrou o WhatsApp e ficou com todos os contatos da minha esposa. Acho que a operadora ou o WhatsApp falharam. De quem é a falha? – Pacífico Guerra.

Essa é uma questão bastante complexa. Em resumo, a falha é da sua esposa que deixou a linha ser cancelada sem também cancelar a conta do WhatsApp. Mas, dependendo dos prazos envolvidos, o processo pode ter sido irregular.

O WhatsApp utiliza o número de celular como “usuário”. Logo, se você perdeu a linha, você deve cancelar (apagar) a conta do WhatsApp para garantir que nenhuma informação – como mensagens de grupos, por exemplo – seja passada a outra pessoa.

Quem está trocando a linha e migrando para um novo número deve utilizar a opção “Mudar número” para que a conta seja transferida ao novo número.

Função 'Mudar número' do WhatsApp transfere grupos e outras informações para migrar sua conta em caso de mudança de número de telefone — Foto: ReproduçãoFunção 'Mudar número' do WhatsApp transfere grupos e outras informações para migrar sua conta em caso de mudança de número de telefone — Foto: Reprodução

Função ‘Mudar número’ do WhatsApp transfere grupos e outras informações para migrar sua conta em caso de mudança de número de telefone — Foto: Reprodução

O WhatsApp deve apagar uma conta automaticamente se ela permanecer inativa por mais de 30 dias, mas, como sua esposa continuou usando o WhatsApp após perder a linha, não houve tempo para que a remoção automática da conta fosse acionada antes de outra pessoa ser autorizada a utilizar o mesmo número de telefone.

É claro que, se o uso do WhatsApp não for interrompido nesse período, a desvinculação não ocorrerá.

As combinações de números de telefone são limitadas. Como não existe nenhum compromisso de longo prazo para permanecer com uma linha, especialmente no serviço pré-pago, é normal que a linha seja reaproveitada e cedida a outra pessoa após o fim dos prazos legais.

Em serviços on-line de maneira geral, o “usuário” é quase sempre o endereço de e-mail. Alguns provedores de e-mail, como o Google, não reciclam endereços de usuários inativos. Outros provedores, como o Yahoo e a Microsoft, no entanto, podem ceder o endereço a novos usuários.

Contas “abandonadas” são um problema não só para quem as perde, mas também para quem as obtém. No caso de números de celular, quem pega um número “reciclado” pode receber diversas chamadas – inclusive de cobranças – direcionadas ao antigo dono da linha. No e-mail, você pode acabar recebendo spam e informativos.

Ou seja, embora quem abandona uma conta ou número seja responsável por minimizar o impacto desse processo – tanto para si como para quem vai pegar o e-mail ou número no futuro –, essa ainda é uma questão delicada.

WhatsApp pode ser ativado em qualquer telefone, desde que o código correto recebido por SMS seja fornecido. Mas é preciso ficar atento para não ser envolvido na má conduta de outras pessoas.  — Foto: Petr Kratochvil/CC Public DomainWhatsApp pode ser ativado em qualquer telefone, desde que o código correto recebido por SMS seja fornecido. Mas é preciso ficar atento para não ser envolvido na má conduta de outras pessoas.  — Foto: Petr Kratochvil/CC Public Domain

WhatsApp pode ser ativado em qualquer telefone, desde que o código correto recebido por SMS seja fornecido. Mas é preciso ficar atento para não ser envolvido na má conduta de outras pessoas. — Foto: Petr Kratochvil/CC Public Domain

Qual o risco de autorizar o WhatsApp para terceiros?

Um amigo que mora em Dubai me pediu para comprar um chip aqui no Brasil, pois ele quer usar o aplicativo com número daqui. Ele me explicou que eu só preciso comprar um chip desbloqueado e enviar o código pra ele assim que instalar no meu celular. Ele disse que depois posso voltar a usar o meu chip normalmente. Gostaria de saber se isso oferece algum risco de clonagem do meu celular e das informações contidas nele. – Morgana.

Leia mais:  Elba Ramalho diz que coronavírus foi criação de comunistas e pede desculpas após polêmica

Esse procedimento não oferece nenhum risco técnico para o seu celular ou seus dados, Morgana. Mas a operação não está livre de riscos.

É preciso se atentar sobretudo para possíveis problemas legais. Caso ele pratique algum crime ou outra ilegalidade usando esse número, é importante que o número esteja cadastrado no nome dele, e não no seu.

Caso isso não seja possível, a linha ficará em seu nome e qualquer uso indevido do aplicativo pode criar complicações para você: quando a operadora for obrigada pela Justiça a ceder os dados cadastrais da linha, esses dados serão seus.

Não consigo imaginar nenhuma vantagem ou legitimidade no uso de um número de WhatsApp de outro país, ainda mais por alguém que não viaja regularmente para aquele país e não tem condições de adquirir uma linha pessoalmente. Sem a posse do chip, não é possível receber torpedos SMS e chamadas, o que torna a linha ainda mais ilegítima.

Por fim, confira a pergunta respondida acima. Como você vai cadastrar um chip para o seu amigo, ele deverá realizar recargas periódicas nesse número para não perder a linha. Do contrário, outra pessoa pode acabar comprando um chip quando o número for reaproveitado. E ele vai perder a conta no aplicativo.

Pense muito bem se você confia nessa pessoa e nas razões para ativar o número brasileiro. Se as razões forem válidas e a pessoa for de confiança, você não terá problemas. Mas a dúvida que você enviou já mostra que você está com alguma desconfiança – e, nesse caso, é melhor não prosseguir.

publicidade

Entretenimento

Record TV anuncia retirada de Nego do Borel de A Fazenda 13 por suspeita de estupro

Publicado

O cantor foi chamado pela produção do programa na tarde deste sábado para receber o comunicado de sua eliminação

A Record bateu o martelo e definiu a situação de Nego do Borel em A Fazenda 13: ele foi expulso do reality show neste sábado (25/9).

A coluna LeoDias recebeu a informação de que a decisão pela saída do funkeiro foi unânime na alta cúpula da emissora, mas a pressão do público e principalmente dos patrocinadores também foram fundamentais para a saída de Nego do jogo.

Uma hora após a coluna LeoDias publicar com exclusividade a informação da expulsão do funkeiro, sua equipe emitiu um comunicado confirmando sua saída do reality show:

“A assessoria imprensa de Nego do Borel informa oficialmente a saída do cantor do reality A Fazenda. A equipe jurídica do artista se encontra neste momento em contato com a equipe jurídica da emissora para apurar todas as informações e se pronunciará hoje ainda, quando tiver maiores detalhes. Deixamos claro que somos a favor de que a justiça seja feita e por pedimos para que evitem julgamentos sem provas ou baseados em pequenos recortes da internet”, diz a nota.

Entenda o caso

No quarto da sede de A Fazenda 13, durante a madrugada deste sábado (25/9), Dayane Mello, visivelmente bêbada, foi se deitar e Nego do Borel estava na cama. O cantor Mc Gui questionou se a modelo queria mesmo ficar ali e, em seguida, Tati Quebra Barraco e Solange Gomes falaram para o peão não tentar nada, pois a modelo estava sob efeito de álcool.

Os peões ainda orientaram Nego do Borel a deixar a cama. Mc Gui falou que ele deveria sair, pois, com a moça bêbada, ele seria acusado. O cantor, no entanto, permaneceu no local.

Erasmo Viana disse que não via problema, afinal, os dois estavam “solteiros” e acusou os colegas de “colocarem fogo na situação”.

Polícia na Record

A equipe jurídica de Dayane Mello foi até a sede de A Fazenda 13, em Itapecerica da Serra (SP), acompanhada de um grupo de policiais para entrar no local e buscar provas de que a modelo de fato sofreu uma violação física enquanto estava bêbada.

Até o momento, a Record disse que está investigando o caso e anunciará o desfecho de sua decisão na noite deste sábado, ao vivo, no reality show.

Leia mais:  Maquiador detona Danielle Winits após ela defender Felipe Neto e usar termo racista: "Falida"
Continue lendo

Entretenimento

Simone fala sobre divórcio de Simaria e relembra período em que a irmã ficou doente

Publicado

Outro assunto abordado pela cantora foi a infância difícil das duas irmãs

Simone certamente emocionou seus fãs ao participar do É De Casa na manhã deste sábado, dia 25. A cantora, dupla de Simaria, marcou presença no quadro Promessas e falou sobre o período difícil que passou quando a irmã ficou doente, em 2018, além de comentar sobre o divórcio de Simaria e sobre a infância difícil das duas.

Em abril de 2018, Simaria recebeu o diagnóstico de tuberculose ganglionar. Isso, somado a uma inflamação no estômago, acabou fazendo com que ela se afastasse dos palcos no segundo semestre do mesmo ano, de modo que Simone seguiu com a agenda de apresentações sozinhas – período que descreve como um dos mais difíceis de sua carreira:

– Achei que meu psicológico ia faltar, minha cabeça ia parar. Eu continuei a fazer o meu trabalho sem ela, mas todas as vezes que eu olhava e não via ela, destruía meu coração. Eu perguntava para Deus: Quando ela volta para mim, para perto de mim?

Diante disso, a cantora decidiu dar uma pausa no cronograma, o que relatou ter sido melhor para sua saúde mental. Assim, ela aguardou pela recuperação da irmã em cara, orando por sua saúde.

– Depois de seis, oito meses, Deus trouxe ela de volta pra perto de mim e o maior presente é cantar com a minha irmã. Eu creio que vim nessa terra com a missão de cuidar dela, amar, proteger. Ela é muito importante na minha vida.

Simone também comentou sobre o recente anúncio de que Simaria e Vicente Escrig haviam decidido se divorciar. De acordo com ela, a irmã está lidando bem com a situação – que acabou aproximando ainda mais as duas e também seus filhos:

– Graças a Deus ela está muito feliz e nós estamos cada vez mais unidos. Nossos filhos se amam muito, a gente se ama muito. E ela está muito feliz.

Outro assunto abordado pela cantora foi a infância difícil das duas irmãs. Ela relembra a dificuldade da família em conseguir dinheiro para se manter, situação que só piorou com a morte do pai:

– Foi uma fase muito dolorosa da nossa vida. Eu perdi meu pai, meu pai foi enterrado como indigente porque a gente não tinha dinheiro para fazer o velório. Os amigos que compraram o caixão do meu pai. Ele faleceu de um infarto e foi muito sofrido aquele tempo ali. Era como se tudo ficasse cinza e eu, muito pequenininha, perguntava para Deus por que eu estava passando por aquilo, como ia ser, o que eu ia comer no dia seguinte.A gente morava em barraco de tábua.E Deus, no tempo dele, mudou a minha história, ele me prometeu, disse pra mim um belo dia que tudo ia mudar e que eu confiasse.

Simaria mostra megahair

E, por falar em Simaria, na última sexta-feira, dia 24, ela encantou os seguidores ao publicar um vídeo em seu Instagram mostrando seu cabelo antes e depois de aplicar o megahair! Na legenda, ela escreveu:

Sextou com aquela transformação poderosa!

Anteriormente, a cantora já havia publicado um registro que mostrava o passo a passo para a aplicação e a remoção das extensões capilares.

Leia mais:  Cantor Belo se diz arrasado com prisão da filha
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana