conecte-se conosco


Cidades

Quarentena desperta a criatividade em moradores de prédio de Jardim Camburi

Publicado

A pandemia devido ao novo coronavírus tem obrigado as pessoas a ficarem em casa e mudar alguns de seus hábitos. As amigas Mônica, Karina e Márcia, têm receita contra a ociosidade.

Por Paulo Borges – Correspondente na Grande Vitória

Um grupo de moradores do bairro Jardim Camburi, usando a criatividade devido a quarentena imposta por uma situação que atinge todo o mundo, obrigando as pessoas a ficarem em casa, prejudicando suas atividades normais, resolveram praticar suas atividades físicas no seu próprio edifício onde moram. E foi uma mão na roda, pois concidentemente havia como morador um professor de Educação Física que logo se prontificou a participar do “Projeto Mexa-se” das microempresárias Márcia, que faz deliciosos pães de queijo, Karina e Mônica que também fazem bolos, doces e tortas que sempre ajudam a diminuir o estresse e complementar renda e “ocuparem” o tempo que estão em quarentena. Elas, que são amigas, decidiram que deveriam continuar a praticar suas atividades físicas a que estavam acostumadas e agora tolhidas em função de um vírus que veio só para atrapalhar, mas também para aguçar a sua criatividade. Pois bem, sob a orientação do personal, Juan Mangnago passaram a frequentar três vezes por semana aulas na portaria do prédio onde moram. Vestidas com suas malhas de ginásticas, com seus equipamentos como vasilhas de detergentes cheias de água como peso, armadas de disposição elas fazem todos os exercícios ministrados pelo jovem professor Juan (que é filho da Mônica) com muita aplicação, tendo como consequência o suor escorrendo pelo corpo e o modelando para que saia da quarentena melhor do que quando entraram.

Leia mais:  Abrigo de animais na Serra é interditado durante operação conjunta

De acordo com a paulista, Karina Bomgosto, mãe de duas meninas – Melissa e Maria – o expediente é puxado, pois além dos afazeres domésticos e o trabalho profissional, a atividade física ajuda a manter a autoestima. A Márcia Miranda, que é mineira de Belo Horizonte, mas capixaba por “uso capião” pelo tempo que está morando em Vitória e totalmente integrada na sociedade e no dia-a-dia do bairro, inclusive foi obrigada a interromper a prática de vôlei na praia, a ideia de fazer exercícios físicos na portaria do prédio foi uma sacada legal e de incentivo para que outros moradores participem. Por enquanto são apenas as três amigas sob a orientação do personal Juan e os olhares dos meninos Hugo e Thiago (ambos com 13 anos) como incentivo.

As empoderadas Mônica, Karina e Márcia sob a supervisão do personal Juan.

Para Mônica, que com a Márcia e Karina compõe o grupo de amigas, sem poder frequentar a academia, o fato de fazer exercícios físicos na porta de casa com o filho de personal foi uma sacada genial.

Leia mais:  Depósito de lixo é transformado em horta comunitária com apoio do Incaper

Enquanto a mãe faz exercícios físicos, as irmãs Melissa (8 anos) e Maria (5) usam um quadro instalado na entrada da garagem para que elas possam fazer desenhos, escrever e se divertirem.

Naquele prédio de Jardim Camburi a criatividade e iniciativa das moradoras Márcia, Mônica e Karina é um dos legados da quarentena a que muitos estão submetidos.

Fotos de Rogério Araújo.

publicidade

Cidades

Prefeitura de Jaguaré debate criação de Associação de Segurança Pública com sociedade organizada

Publicado

Encontro reuniu representantes de entidades da sociedade civil e poder público; participação da sociedade em decisões de Segurança Pública é opinião em comum para todos os participantes

Em reunião realizada entre representantes da Prefeitura Municipal de Jaguaré, da Câmara Municipal e de entidades da sociedade civil, foram debatidas propostas para a criação de uma associação com forte representatividade que possa promover e apontar ações estratégicas para garantir efetivamente a segurança pública no município, em substituição ao Conselho Municipal de Segurança Pública – Comsej.

O encontro foi realizado no Plenário da Câmara Municipal de Vereadores e contou com a presença do prefeito Marcos Guerra, do subsecretário municipal de Segurança Pública, Miller Kutz, do secretário municipal de Planejamento Urbano, Robson Grobério, o presidente da Câmara, Jean Costalonga e o vereador Tião Soprani.

Também estiveram presentes, o comandante da Polícia Militar, Major Borba, o sargento Rogério Pontes, o soldado Renan Brumatti, de Vila Valério, a presidente da CDL, Maria Cristina de Lima e o presidente do Sindicato Rural, Jarbas Nicoli e representantes de diversas entidades civis, além de membros do Comsej. Durante a reunião foi apresentada a situação do Conselho e foi apresentada a possibilidade de um novo modelo de organização, no formato de associação.

Em busca do melhor formato

Toda forma de organização que busque melhorias para a sociedade é válida. Em especial numa área tão sensível a todos nós, que é a Segurança Pública. Esta reunião tem o objetivo de avaliar o melhor caminho a seguir com autoridade, pois aqui estão reunidos atores da sociedade que ajudam a impulsionar o desenvolvimento municipal. Portanto, é preciso que todos se dediquem e estudem uma solução em conjunto com a sociedade, pois, a Constituição Federal afirma que a Segurança Pública é dever do Estado e responsabilidade de todos”, ressaltou o prefeito Marcos Guerra.

Leia mais:  Em mais um movimento de investimento no Espírito Santo, Santander inaugura agência em Barra de São Francisco

Opinião seguida também pelo presidente da Câmara de Vereadores, Jean Costalonga, para quem a participação da sociedade é fundamental. “Nós incentivamos a participação das pessoas em todos os assuntos que dizem respeito à vida comunitária. Em especial, os assuntos relacionados à segurança, que

Necessidade de reestruturação

De acordo com o secretário municipal de Planejamento, Robson Grobério, o encontro resultou em ações concretas. “É sempre bom ter um novo modelo para avaliarmos, nesse caso a associação. Mas, a maioria decidiu por tentar reestruturar o Conselho novamente. Para tanto, criamos uma comissão para levantar as possibilidades”, destacou Grobério.

“O Comsej foi criado em 1997 com o intuito de aproximar a PM das pessoas e, na época isso trouxe muitos benefícios para Jaguaré, que ficou conhecida por ter o melhor Conselho Municipal do Estado, por isso esse órgão é muito importante funcionando de forma adequada”, afirmou o subsecretário municipal de Segurança Pública, Miller Kutz.

O comandante da 18ª Companhia Independente de Jaguaré, Major Tiago Borba destacou a importância da participação da comunidade nas decisões dos assuntos relacionados à segurança. “Esses assuntos só podem apresentar caráter definitivo e duradouro se houver a participação da comunidade. O que as forças de segurança, isoladamente, podem fazer é muito limitado por que o tema Segurança Pública é muito amplo e complexo. Vai muito além de posicionar viaturas nas ruas e fazer patrulhamento. É preciso interação com a comunidade, troca de informações, debate sobre prioridades, dos anseios, das dores que as comunidades carregam”, pontuou o comandante. Major Borba ainda lembrou que o tema Segurança Pública envolve todos na sociedade, posto que é uma necessidade básica do ser humano. “Sem segurança você não consegue fazer nada”, afirmou.

O professor, gestor social e advogado Bernardo Augusto Gomes Rodrigues, destacou que o debate realizado teve uma particularidade significativa, que foi o envolvimento de vários segmentos. “Aqui estiveram reunidos, poderes públicos locais, as forças de segurança, produtores rurais, líderes comunitários. O grande destaque foi a necessidade desse envolvimento e participação, além de comprometimento das pessoas em órgãos que buscam o bem estar da sua população. Pouco importa a forma que seja organizada a sociedade civil. Que seja por conselho, associação, desde que atenda a necessidade de ter pessoas envolvidas nesse processo de organizar a sociedade civil de jaguaré. Isso é importante”, afirmou o Professor Bernardo.

A decisão dos presentes foi a criação de uma comissão para tratar dos assuntos do Conselho e a possibilidade de criação de uma associação. Outra reunião já está marcada para daqui a duas semanas com o objetivo de levantar informações sobre o conselho e as características de um formato associativo.

Leia mais:  Abrigo de animais na Serra é interditado durante operação conjunta

Continue lendo

Cidades

Senac-ES abre novas vagas gratuitas para curso de Técnico em Estética

Publicado

O Senac-ES acaba de abrir 20 vagas  gratuitas para o curso de Técnico em Estética. Desta vez, além dos requisitos socioeconômicos, como renda familiar inferior a dois salários mínimos, pessoas egressas da educação básica e trabalhadores – empregados ou desempregados, os candidatos participarão de um processo seletivo com avaliação escrita em língua portuguesa, matemática/raciocínio lógico e redação dissertativa sobre um tema da atualidade. Os interessados devem ter mais de 18 anos e estar cursando o 2ª ano do Ensino Fundamental em diante.

As inscrições acontecem  nos  dias 6 e 8 de setembro, na unidade do Senac de Vila Velha, localizada no bairro Divino Espírito Santo. Já a prova escrita está agendada para o dia 22 de setembro, das 9h às  11h , no auditório do Senac Vila Velha. O resultado será divulgado no dia 3 de outubro, após as 18h, no site www.es.senac.br.

O período de matrículas e apresentação da documentação comprobatória será de 4 a 7 de outubro, também na unidade Senac de Vila Velha, onde o curso será ministrado a partir do dia 13 de outubro. Todas as informações sobre requisitos, prazos e o conteúdo do teste escrito está disponível no edital do programa no site da instituição.

Leia mais:  MPES participa de ação de conscientização contra a Covid-19 em Governador Lindenberg

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana