conecte-se conosco


Cidades

Quarentena desperta a criatividade em moradores de prédio de Jardim Camburi

Publicado

A pandemia devido ao novo coronavírus tem obrigado as pessoas a ficarem em casa e mudar alguns de seus hábitos. As amigas Mônica, Karina e Márcia, têm receita contra a ociosidade.

Por Paulo Borges – Correspondente na Grande Vitória

Um grupo de moradores do bairro Jardim Camburi, usando a criatividade devido a quarentena imposta por uma situação que atinge todo o mundo, obrigando as pessoas a ficarem em casa, prejudicando suas atividades normais, resolveram praticar suas atividades físicas no seu próprio edifício onde moram. E foi uma mão na roda, pois concidentemente havia como morador um professor de Educação Física que logo se prontificou a participar do “Projeto Mexa-se” das microempresárias Márcia, que faz deliciosos pães de queijo, Karina e Mônica que também fazem bolos, doces e tortas que sempre ajudam a diminuir o estresse e complementar renda e “ocuparem” o tempo que estão em quarentena. Elas, que são amigas, decidiram que deveriam continuar a praticar suas atividades físicas a que estavam acostumadas e agora tolhidas em função de um vírus que veio só para atrapalhar, mas também para aguçar a sua criatividade. Pois bem, sob a orientação do personal, Juan Mangnago passaram a frequentar três vezes por semana aulas na portaria do prédio onde moram. Vestidas com suas malhas de ginásticas, com seus equipamentos como vasilhas de detergentes cheias de água como peso, armadas de disposição elas fazem todos os exercícios ministrados pelo jovem professor Juan (que é filho da Mônica) com muita aplicação, tendo como consequência o suor escorrendo pelo corpo e o modelando para que saia da quarentena melhor do que quando entraram.

De acordo com a paulista, Karina Bomgosto, mãe de duas meninas – Melissa e Maria – o expediente é puxado, pois além dos afazeres domésticos e o trabalho profissional, a atividade física ajuda a manter a autoestima. A Márcia Miranda, que é mineira de Belo Horizonte, mas capixaba por “uso capião” pelo tempo que está morando em Vitória e totalmente integrada na sociedade e no dia-a-dia do bairro, inclusive foi obrigada a interromper a prática de vôlei na praia, a ideia de fazer exercícios físicos na portaria do prédio foi uma sacada legal e de incentivo para que outros moradores participem. Por enquanto são apenas as três amigas sob a orientação do personal Juan e os olhares dos meninos Hugo e Thiago (ambos com 13 anos) como incentivo.

As empoderadas Mônica, Karina e Márcia sob a supervisão do personal Juan.

Para Mônica, que com a Márcia e Karina compõe o grupo de amigas, sem poder frequentar a academia, o fato de fazer exercícios físicos na porta de casa com o filho de personal foi uma sacada genial.

Enquanto a mãe faz exercícios físicos, as irmãs Melissa (8 anos) e Maria (5) usam um quadro instalado na entrada da garagem para que elas possam fazer desenhos, escrever e se divertirem.

Naquele prédio de Jardim Camburi a criatividade e iniciativa das moradoras Márcia, Mônica e Karina é um dos legados da quarentena a que muitos estão submetidos.

Fotos de Rogério Araújo.

Leia mais:  Nova Venécia participa da quarta entrega de CNH Social do Detran em Vitória
publicidade

Cidades

Saiba quantas doses da vacina contra a covid-19 cada região do ES recebeu

Publicado

A Secretaria de Estado da Saúde começou a distribuição dos imunizantes às quatro Regionais de Saúde nesta terça-feira

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) começou nesta terça-feira (19) a distribuir as doses da vacina contra o novo coronavírus aos municípios capixabas. Ao todo, o Estado recebeu 101.320 doses do Ministério da Saúde, que chegaram ao Aeroporto de Vitória no início da noite de segunda-feira (18). 

Os primeiros profissionais de saúde foram imunizados ainda na segunda-feira, no hospital Jayme Santos Neves, na Serra, principal referência para o tratamento da covid-19 no Estado. Nesta terça, a Sesa encaminhou as doses da CoronaVac, do Instituto Butantan, às Regionais de Saúde para imunização da população-alvo desta primeira etapa.

As doses da vacina foram distribuídas nos seguintes quantitativos: 2.651 à Região Norte (São Mateus), 4.796 à Região Sul (Cacheiro de Itapemirim), 7.029 à Região Central (Colatina), e 17.260 à Região Metropolitana (Vitória).

De acordo com a Sesa, as Regionais Sul e Central receberam as doses no final da manhã desta terça (19). Para a Central, os municípios seguirão um cronograma para a retirada, com previsão de que todas as cidades recebam as doses até o final de quarta (20). Já na Região Sul, todos os municípios já realizaram a retirada na Regional de Cachoeiro de Itapemirim.

Ainda nesta manhã foram distribuídas as doses de Vitória, Cariacica e Serra. De acordo com a Sesa, a Prefeitura de Vila Velha fez um pedido especial e foi até a sede da Vigilância em Saúde, na capital, para retirar suas doses. Os demais municípios que compõem a Região Metropolitana devem retirar as doses diretamente na Rede de Frio, da Sesa.

Municípios por Regionais de Saúde

Regional de Saúde do Sul compreende os municípios de Alegre, Alfredo Chaves, Anchieta, Apiacá, Atílio Vivácqua, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itapemirim, Iúna, Jerônimo Monteiro, Marataízes, Mimoso do Sul, Muniz Freire, Muqui, Piúma, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, São José do Calçado e Vargem Alta.

Regional Central de Saúde compreende os municípios de Águia Branca, Alto Rio Novo, Aracruz, Baixo Guandu, Colatina, Governador Lindenberg, Ibiraçu, João Neiva, Linhares, Mantenópolis, Marilândia, Pancas, Rio Bananal, São Domingos do Norte, São Gabriel aa Palha, São Roque ao Canaã, Sooretama e Vila Valério.

Regional Metropolitana de Saúde compreende os municípios de Afonso Cláudio, Brejetuba, Cariacica, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Fundão, Guarapari, Ibatiba, Itaguaçu, Itarana, Laranja da Terra, Marechal Floriano, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, Serra, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Velha e Vitória.

Já a Regional Norte de Saúde compreende os municípios de Água Doce do Norte, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Conceição da Barra, Ecoporanga, Jaguaré, Montanha, Mucurici, Nova Venécia, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, São Mateus e Vila Pavão.

Grupos prioritários

Para esta primeira fase da vacinação, foram definidos como grupos prioritários, pelo Ministério da Saúde, pessoas maiores de 60 anos residentes em instituições de longa permanência, maiores de 18 anos com deficiência residentes em Residências Inclusivas, indígenas aldeados e trabalhadores da saúde. 

De acordo com a Sesa, em relação aos trabalhadores da saúde, todos os 78 municípios capixabas receberão o equivalente a 24% do número de profissionais que historicamente tomaram a vacina da gripe. 

Além disso, para a imunização deste público, foi pactuado e definido pelos municípios os trabalhadores da saúde a serem imunizados. Serão vacinados, primeiramente, os vacinadores de cada cidade, bem como aqueles que atuam na linha de frente no combate à covid-19, como profissionais de UTI’s e salas vermelhas dos Pronto Atendimentos, por exemplo. 

A imunização ocorrerá em duas doses, com intervalo de quatro semanas. Para a aplicação da segunda dose, a previsão do governo do Estado é realizar uma nova distribuição às Regionais na segunda semana de fevereiro. Além disso, de acordo com o Ministério da Saúde, o registro das doses aplicadas em todo o País — que será nominal/individualizado, por meio de CPF ou CNS [Cartão Nacional de Saúde] — deverão ser feitos no sistema de informação que será disponibilizado em breve no portal https://opendatasus.saude.gov.br/.

Ainda de acordo com a Sesa, está prevista, para esta primeira fase, a imunização do público idoso acima dos 75 anos não institucionalizados, em conformidade com os cenários de disponibilidade da vacina.

“O objetivo é poder imunizar, ainda durante a primeira fase, toda a população capixaba que pertença ao público-alvo da campanha. Para esta primeira etapa da primeira fase serão atendidos parte dos trabalhadores da saúde, mas com meta de imunização dos mais de 111 mil profissionais do Estado, a depender da disponibilidade dos insumos”, explicou a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis da Sesa, Danielle Grillo.

Em relação às próximas etapas de vacinação, a coordenadora ressalta que as informações serão divulgadas pelo Ministério da Saúde.

Leia mais:  Hemoes e Uber anunciam viagens gratuitas para apoiar doação de sangue em Vitória
Continue lendo

Cidades

Primeiros idosos são vacinados contra a covid-19 em asilos de Vitória e Viana

Publicado

A capital iniciou a campanha vacinando idosos em instituições de longa permanência contra covid-19 na manhã desta terça (19)

Prefeituras da região metropolitana começaram a registrar os primeiros vacinados contra a covid-19. A preferência, seguindo os protocolos do Ministério da Saúde, tem sido a população idosa residente em instituições de longa permanência.

Em Vitória, o primeiro vacinado contra a covid-19 foi o aposentado José Firmino, de 93 anos. Ele reside no Asilo dos Idosos de Vitória, na Ilha de Monte Belo, desde 2000. Antes, vivia pelas ruas. A vacinação ocorreu na manhã  desta terça-feira (19) e contou com presença do prefeito Lorenzo Pazolini.

No município de Viana, a primeira pessoa imunizada com uma dose da CoronaVac foi um idoso que reside em uma instituição de longa permanência da cidade. O momento da vacinação foi transmitido, ao vivo, pelas redes sociais, e contou com a presença do prefeito Wanderson Bueno.

Leia mais:  Hemoes e Uber anunciam viagens gratuitas para apoiar doação de sangue em Vitória
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana