conecte-se conosco


Cidades

Rebaixamento da ensecadeira no rio Pequeno, em Linhares

Publicado

Rebaixamento da Ensecadeira 

A Fundação Renova informa que foi iniciado hoje (02) o rebaixamento da ensecadeira no rio Pequeno, da atual cota de 8 metros de altura para a cota de base de 6 metros de altura, devido à diminuição do nível de água do rio Doce. 

O nível do rio Pequeno acima da ensecadeira de proteção está em 7,02 metros. Já o nível do rio, localizado abaixo da ensecadeira, encontra-se em 5,71 metros. Assim, o nível de água existente no local é determinado pela cota de água do rio Doce, o que independe da instalação da ensecadeira.

A atividade é realizada seguindo os critérios de segurança exigidos, em virtude da pandemia do coronavírus. 

A ensecadeira 

A ensecadeira instalada no rio Pequeno é uma estrutura provisória, que foi construída em dezembro de 2019, na cota de 6 metros de altura, em cumprimento à decisão judicial proferida pela 12ª Vara Federal de Belo Horizonte (MG), para impedir o contato das águas do rio Doce com a lagoa Juparanã. Em caso de aumento do nível do rio, a ensecadeira poderá ser alteada (elevada). 

A Fundação Renova segue com os trabalhos de monitoramento dos níveis de água do rio Doce. 

Histórico do Barramento 

Uma decisão liminar de 2015, emitida logo após o rompimento da barragem de Fundão, determinou a construção de um barramento emergencial no rio Pequeno para impedir o contato das águas do rio Doce com a lagoa Juparanã. Apesar de temporário, o barramento permaneceu instalado por força de decisão judicial, o que agravou a ocorrência de alagamentos, já habituais na região.  

O descomissionamento do barramento no rio Pequeno, em dezembro de 2019, em Linhares, foi realizado em cumprimento à decisão judicial proferida pelo Juízo da 12ª Vara Federal de Belo Horizonte (MG), que determinou a remoção da estrutura, após análises realizadas por empresas especializadas apontarem riscos estruturais. A remoção do barramento aconteceu após a conclusão da primeira etapa de instalação da base da ensecadeira, com a aprovação da Aecom, empresa que atua como perito judicial. 

Leia mais:  Espírito Santo sedia Feira Nacional de Agroturismo
publicidade

Cidades

Homem morre e sete pessoas ficam feridas em grave acidente na BR-101

Publicado

Uma das pistas precisou ser interditada e o tráfego está seguindo em sistema pare e siga

Um homem morreu e outras setes pessoas ficaram feridas após se envolverem em um grave acidente, no início da tarde deste sábado (23). A colisão envolvendo dois veículos de passeio, ocorreu na altura do km 232,3 da BR 101, em Fundão

De acordo com o Centro de Controle Operacional da Eco101, concessionária responsável pela administração da via, a vítima fatal era motorista de um dos veículos envolvidos no acidente. O homem morreu no local.  

Dentre os feridos, três pessoas foram encaminhadas para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência, em Vitória, uma para o Hospital Infantil, também na capital, e outras três para o Hospital São Camilo, em Aracruz. 

Ambulâncias, viatura de inspeção e guincho da Eco 101, além da Polícia Rodoviária Federal, Samu, Corpo de Bombeiros, perícia da Polícia Civil e IML foram acionados para dar apoio a ocorrência. 

Ainda não há informações sobre como o acidente ocorreu. Uma das pistas precisou ser interditada e o tráfego está seguindo em sistema pare e siga.

Leia mais:  Espírito Santo não registra áreas de seca pela primeira vez em um ano
Continue lendo

Cidades

Navio encalhado é retirado de Porto em Aracruz

Publicado

A operação aconteceu na noite de sexta-feira (22); a embarcação, carregada de celulose, seguia para Singapura

O navio mercante Saga Morus, carregado de celulose e que havia encalhado ao tentar uma manobra de saída do Porto de Barra do Riacho, em Aracruz, foi retirado do local na noite de sexta-feira (22). 

A embarcação seguia para Singapura e, segundo a Capitania dos Portos do Espírito Santo, assim que houve o anúncio do encalhe, foram deslocadas duas equipes até o local, sendo uma por terra e outra por via marítima. 

A análise da Capitania concluiu que o navio não oferece risco à navegação. Também não foram encontrados indícios de danos estruturais ou vazamento de resíduos poluentes. Os tripulantes passam bem.

Em razão do acidente, foi instaurado inquérito administrativo para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades do ocorrido. 

Segundo o site Marine Traffic, o navio tem bandeira de Hong Kong e atracou em Portocel na última quarta-feira (20), vindo do Porto de Vila do Condé, no Pará.

Leia mais:  Indenização para casos de difícil comprovação ultrapassa a marca de 500 pagamentos
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana