conecte-se conosco


Política e Governo

Renato Casagrande participa da inauguração da Suzano em Cachoeiro de Itapemirim

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, participou, na manhã desta segunda-feira (22), da cerimônia virtual de inauguração da unidade Cachoeiro de Itapemirim da fábrica de papel da Suzano, que tem capacidade de produção estimada em 30 mil toneladas/ano de papéis higiênicos, o que equivale 1 milhão de rolos/dia. O investimento é da ordem de R$ 130 milhões.


De acordo com a empresa, a nova fábrica deve alcançar a capacidade máxima de produção ainda no primeiro semestre deste ano. Com a inauguração da Unidade Cachoeiro de Itapemirim, o Espírito Santo ingressa no grupo de estados que produzem bens de consumo com a marca Suzano, empresa que é referência global em bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto.


Em sua fala, o governador destacou a importância do investimento para o município de Cachoeiro de Itapemirim e toda a região. “A Suzano tem três grandes projetos no Estado, que são investimentos importantes e geram emprego e renda. A fábrica de papel ter ido para Cachoeiro foi muito importante para o sul do Estado. A região sempre foi protagonista na política e na economia do Estado, mas com o tempo perdeu em representação econômica e produziu um debate para levarmos investimentos públicos e atrairmos empreendimentos privados. Com investimentos públicos que estamos direcionando e com a chegada de empresas, começamos a ver oxigenação na economia da região”, pontuou.

Casagrande defendeu ainda que, junto com a forte presença da indústria, as regiões também passam a contar com um comércio forte, uma mão de obra qualificada, salários maiores e uma gama de oportunidades para todos.

O secretário de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Desenvolvimento Econômico, Tyago Hoffmann, e o assessor de Atração de Investimentos e Negócios Internacionais da Sectides, Gabriel Martins Feitosa, entre outras autoridades, também acompanharam o evento on-line.

A equipe da Unidade Cachoeiro de Itapemirim já conta com cerca de 80 profissionais, a maioria recrutada na região. A Suzano é signatária de alguns compromissos públicos alinhados às suas metas de longo prazo e aos seus valores organizacionais e entre eles está o de ter 30% de mulheres e 30% de negros em cargos de liderança até 2025. A expectativa é de que novas oportunidades para os capixabas vão surgir a partir deste investimento.

Para o secretário Tyago Hoffmann, o investimento vai impactar de maneira positiva a economia do Estado. “Esta é uma iniciativa do setor produtivo que está em sintonia com o Plano Espírito Santo – Convivência Consciente implementado pelo Governo do Estado, no enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). O governador Renato Casagrande tem tomado decisões importantes para manter o Estado no caminho certo e por isso, o território capixaba tem sido atrativo para grandes empresas interessadas em implantar sua sede ou ampliar projetos no Espírito Santo. Somos Nota A, de acordo com dados do Tesouro Nacional, temos medidas tributárias e fiscais que incentivam a abertura de novos negócios. Nossa meta é gerar emprego e renda para os capixabas e estimular o desenvolvimento em todas as regiões. A inauguração desta unidade é muito bem-vinda. Estamos de braços abertos para receber esta e muitas outras empresas”, disse;

Com a inauguração da Unidade Cachoeiro de Itapemirim, a Suzano amplia sua presença no Espírito Santo, onde já conta com uma Unidade de Produção de Celulose, em Aracruz, que opera há mais de 50 anos e também fomenta a mão de obra e a parceria com fornecedores locais.

Além dos empregos próprios, a Suzano movimenta uma cadeia de negócios que representa oportunidade para empresas da região que atuam em atividades como fornecimento de alimentação, transporte, segurança, higiene e limpeza, entre outros serviços. São quatro empresas parceiras atuando diretamente em atividades de rotina, além de outras que atuam no fornecimento de transporte de insumos e materiais na região de Cachoeiro de Itapemirim.

Para o gerente de Relações Corporativas da Suzano no Estado, Daniel Ramos, estar presente em Cachoeiro de Itapemirim é motivo de muita honra para a Suzano, pois a empresa sabe da importância do município na história econômica, social, intelectual e política do Estado. “Nossa Capital Secreta do Mundo, terra de tanta gente importante, agora é terra da Suzano também. O investimento é fundamental para gerar um novo ciclo de prosperidade econômica do sul do Espírito Santo, onde sabemos que Cachoeiro exerce papel de liderança histórica”, afirmou.

Em relação ao Governo do Estado, o gerente destacou a velocidade das tratativas legais, o espírito pró-negócio da equipe do Governo e Legislativo, bem como a vontade de fazer acontecer. “Em meio a uma enorme pandemia, sonhamos, planejamos, construímos e já estamos operando. A pandemia ainda nem acabou, mas o Estado e a Suzano já deram respostas na forma de emprego, renda e oportunidade para os capixabas. O Estado do Espírito Santo talvez tenha sido um dos únicos, ou até mesmo o único estado do País, a iniciar e concluir um investimento deste porte em 2020/21”, pontuou Ramos.


Das duas linhas de produção da nova unidade estão saindo os papéis das marcas Mimmo (folha tripla e folha dupla) e Max Pure (folha dupla). A produção da nova unidade vai abastecer os estados da região Sudeste do Brasil. A logística de abastecimento inclui o Centro de Distribuição (CD) da empresa, localizado em Viana, de onde os papéis da marca Suzano (sanitários, de imprimir e escrever) são distribuídos para o Espírito Santo e outras regiões. Com área de 8 quilômetros quadrados, o CD recebe materiais, principalmente da Unidade Mucuri (BA) e de Cachoeiro de Itapemirim.

Plano Espírito Santo — Convivência Consciente

Leia mais:  Governo do Estado autoriza reforma de escolas estaduais em Vila Velha

É um conjunto de ações envolvendo órgãos do poder público e do setor produtivo para promover o desenvolvimento econômico, priorizando as pessoas, com o objetivo de reduzir os impactos sofridos pela população capixaba em decorrência da pandemia da Covid-19. São previstos mais de R$ 32 bilhões em investimentos dos Governos Federal, do Estado e do setor privado até o final de 2022. A estimativa é de que sejam criadas mais de 100 mil vagas de emprego.

O Plano apresenta sete eixos de atuação: Desburocratização; Medidas Tributárias; Crédito e Financiamento; Monitoramento dos Impactos na Economia; Aceleração dos Investimentos Públicos e Privados; Inovação e Tecnologia e Geração de Emprego e Renda.

O Conselho Gestor do Plano Espírito Santo — Convivência Consciente é formado pelas Secretarias de Economia e Planejamento (SEP); Mobilidade e Infraestrutura (Semobi); Fazenda (Sefaz); Governo (SEG), Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Desenvolvimento Econômico (Sectides), que vão acompanhar de perto a implementação das medidas previstas no Plano. O Conselho será responsável ainda pelas orientações a serem seguidas conforme as prioridades do Governo, propondo ações de rearranjo da conjuntura econômica e potencializando a recuperação da economia do Estado.

Leia mais:  Câmara aprova projeto para evitar insolvências durante a pandemia
publicidade

Política e Governo

Assembleia aprova indicação de Bruno para priorizar vacinação de garis

Publicado

Proposta que beneficia profissionais de limpeza, coleta de dejetos e varrição pública foi aprovada por unanimidade pelo Legislativo estadual. Meta do deputado é imunizar a categoria para evitar problemas sanitários, em caso de paralisação dos serviços

Depois de priorizar num projeto de lei a vacinação dos profissionais da Segurança Pública e da Educação e ter seus pedidos atendidos pelo governo do Estado, o deputado estadual Bruno Lamas (PSB), que é do mesmo partido do governador Renato Casagrande, teve aprovado pela Assembleia Legislativa a indicação que prioriza a imunização dos profissionais de limpeza, coleta de dejetos e varrição pública, os chamados garis.

Na proposta, que foi aprovada por unanimidade na sessão da última terça-feira (13), mas só será levada adiante se tiver o aval do governador, Bruno requer que os profissionais sejam inclusos na primeira fase do Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19, de modo a ser prioritariamente vacinados, ao lado dos profissionais de Segurança, Educação e idosos acima de 60 anos.

“Os garis, ao lado dos profissionais de Segurança e da Educação, prestam serviços essenciais à população. A paralisação dos serviços de varrição e coleta pública de dejetos são capazes de gerar graves problemas sanitários, além daqueles decorrentes da pandemia. Desse modo, há uma urgência, de primeira ordem, na vacinação desses profissionais, como forma de evitar a paralisação de seus serviços”, justificou o deputado.

E completou: “A preservação da vida e manutenção do trabalho desses profissionais essenciais deve ser inserida em destaque na ordem do Plano Estadual de Vacinação para que sejam vacinados até o fim de abril ou início de maio. É a indicação que fazemos ao governador.”

Bruno, que preside a Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, conseguiu uma importante vitória na última quinta-feira (15), quando o governador deu início, num ato simbólico, à vacinação dos profissionais da área da Educação. A primeira a receber a dose foi a professora Débora Cristina Marques de Morais, de 50 anos, da Escola Elza Lemos Andreatta, de Vitória.

Os primeiros a serem imunizados, a partir da próxima semana, são professores e auxiliares que atuam em sala de aula das creches com crianças de 0 a 3 anos de idade, pré-escola, ensino fundamental I e II e ensino médio e técnico com o ordenamento por faixa etária, iniciando pelos profissionais de 50 a 59 anos.

PARCERIA

Mas para Bruno a conquista só foi possível devido à articulação e parceria das entidades ligadas à Educação.

“Propomos e realizamos audiência pública com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública (Sindiupes) e a Associação dos Diretores e Ex-diretores das Escolas da Rede Pública Estadual de Ensino do Espírito Santo (Adires), para articular junto ao governo esta importante conquista. Também protocolamos um projeto de lei priorizando a vacinação desses profissionais”, frisou Bruno.

O parlamentar lembra que, durante a audiência, assumiu o compromisso de que a vacinação dos profissionais da Educação teria início no Estado e que, agora, está aliviado porque cumpriu com a palavra.

“É um ato de esperança e de respeito ao profissional de Educação porque irá possibilitar, em algum momento, o retorno às aulas presenciais com todos os protocolos de segurança”, lembrou.

Leia mais:  Bandes fecha terceiro trimestre com resultado de R$ 23,9 milhões
Continue lendo

Política e Governo

MPES quer que mulher do prefeito de São Gabriel deixe cargo na administração municipal

Publicado

Marcella Ferreira Rossoni é mulher do prefeito de São Gabriel da Palha, e foi nomeada pela segunda vez neste ano para assumir cargo na prefeitura

O Ministério Público do Espírito Santo (MPES) ingressou com ação na Justiça para pedir o afastamento da secretária municipal de Assistência, Desenvolvimento Social e Família de São Gabriel da Palha do cargo. Marcella Ferreira Rossoni Rocha é esposa do prefeito, Tiago Canal Rocha (PSL), e foi nomeada por ele para assumir o cargo no dia 13 de abril. A nomeação ocorreu pela segunda vez este ano. 

O MP requer o afastamento sob pena de multa diária no valor de R$ 10 mil. Solicita, ainda, que o prefeito e a secretária sejam condenados nas sanções civis pela prática de improbidade administrativa e condenados a devolverem toda a quantia recebida como salário pela secretária, no período em que permaneceu no cargo.

Entenda o caso

Marcella assumiu o cargo pela primeira vez em 7 de janeiro de 2021. Na ocasião, o MPES instaurou inquérito civil para a apuração de atos de improbidade administrativa por considerar a nomeação “imoral, irregular e ilegal”. O órgão solicitou comprovação da aptidão técnica da secretária. 

“Verificou-se que os certificados apresentados apontavam fortes indícios de falsificação e/ou falsidade ideológica, haja vista que somam um total de 300  horas de cursos realizados em apenas único dia. Os certificados eram datados de 13 de janeiro de 2021, ou seja, após a sua primeira nomeação, e o período de realização dos três cursos eram da mesma data”. 

No dia 25 de janeiro, o órgão recomendou a exoneração imediata de Marcella, devido a falta de qualificação. Três dias depois, ela deixou o cargo. A esposa do prefeito ainda acionou a Justiça pedindo a suspensão da exoneração, mas teve o pedido indeferido pelo juiz Bruno Fritoli Almeida, da 2ª Vara de São Gabriel, que entendeu que a decisão é do prefeito. 

No dia 13 de abril, ela voltou a ser nomeada para a mesma função. “Essa renomeação (…) demonstra que os requeridos estão atuando com notório interesse de ludibriar a verdade dos fatos frente às Instituições Públicas e, principalmente, perante a sociedade”. Segundo o MPES, o prefeito e a esposa têm 15 dias para se manifestarem, se quiserem. 

A reportagem não conseguiu contato com o prefeito e a mulher dele. 

Leia mais:  Bandes fecha terceiro trimestre com resultado de R$ 23,9 milhões
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana