conecte-se conosco


Rumos da Política

Rumos da Política – II Março/22

Publicado

Por Paulo Borges

Vice-prefeita de Vitória se filia ao Patriota e é pré-candidata a deputada federal

Após muitas conversas e articulações, a vice-prefeita de Vitória, Capitã Estéfane, definiu sua situação partidária e entra na lista dos onze pré-candidatos a deputado federal do partido Patriota. Participei da última reunião na Assembleia Legislativa com o deputado estadual, Rafael Favato, que é o presidente do partido no Espírito Santo e a receptividade dele para com a vice-prefeita foi das melhores, porque ele sabe da potencialidade eleitoral que ela pode imprimir a sua legenda.

A formalidade da filiação foi na Câmara Municipal da capital, em cerimônia que aconteceu dia 14. Foi um evento muito concorrido que levou muitos simpatizantes, apoiadores e membros do novo partido para prestigiar a jovem vice-prefeita, agora pré-candidata a deputada federal para fazer a diferença na política capixaba.

==========

Freitas, dos deputados estaduais, o mais atuante do Legislativo capixaba

Em seu quarto mandato tem se revelado um dos mais atuantes deputados estaduais do Parlamento e o que mais tem levado benefícios para o Norte e Noroeste do Espírito Santo

Apesar de todo o trabalho e empenho junto ao governo estadual, levando para a sua apreciação todas as demandas das comunidades do Norte e Noroeste do Estado do Espírito Santo, o deputado estadual Freitas (PSB) ainda não teve o merecido reconhecimento do eleitorado de São Mateus, a sua base eleitoral. O real motivo não se sabe, mas a ingratidão e o despeito são alguns deles, com certeza.

No ano em que o prefeito Daniel Santana (à época no PSDB) foi eleito para o seu primeiro mandato, era comum ouvir pelas ruas, avenidas, becos, sarjetas e salas de visita dos bacanas, que o Freitas era o melhor candidato. Pela sua capacidade de gestor, pela atuação como deputado e conhecedor dos caminhos da política para chegar a quem poderia ajudar o município, sem contar com o fato de ser aliado fiel do governador Renato Casagrande (PSB), mesmo quando este esteve na planície e o deputado na Assembleia sem qualquer possibilidade de ajuda do governador Paulo Hartung, na época o manda-chuva da política capixaba, adversário do Casagrande.

A maioria do eleitor mateense, democraticamente, elegeu Daniel da Açaí; em segundo a preferência foi para o sempre candidato Carlinhos Lyrio (Republicanos). Freitas ficou em último e ainda teve de aguentar as chacotas dos despeitados improdutivos, que nada fazem pelo município. Mas, ele continuou seu trabalho de parlamentar, ajudando os municípios da região. E isso é fato, só não o é para quem está desinformado e, certamente, tem problema de sanidade mental e comprometimento da visão.

Vale destacar que não se omitiu da situação em que passa o município. Mas tem consciência do quanto poderia ajudar e, no entanto, foi rechaçado pelos membros da camarilha e visto com desconfiança por aqueles que teriam os mesmos propósitos. Perseguição, calúnia e ofensas são coisas que abalam quem tem uma família constituída, um nome a zelar. O melhor é o recuo estratégico para avançar no momento propício e mostrar ao eleitorado quem é judas e quem é o probo nessa história política.

Até hoje, quando se discute candidaturas a prefeito de São Mateus o nome de Freitas é citado como melhor. “Mas não ganha”, é o que se ouve para deixá-lo à margem. Outro é o historiador Eliezer Nardoto que, na última eleição, qualquer um sabia que ele era o mais preparado pelo conhecimento que tem do município e do seu povo. “Mas não ganha”, disseram. Reelegeram

Daniel. O resultado construído pelos que se dizem gostar do município preferiram cometer o mesmo erro. “Democraticamente” Daniel foi reeleito com suposta distribuição de cestas básicas e outros mimos para cooptar os votos necessários para continuar na Prefeitura.

Leia mais:  Rumos da Política – 1ª Quinzena de Setembro

O que dizer de tudo isso? Que São Mateus está de parabéns? Certamente que não. Está um caos. E com a conivência de muitos.

Mas, voltando ao deputado Freitas e a sua atuação em benefício dos capixabas, principalmente os do Norte, vale destacar algumas das suas ações junto ao governo como a implantação do programa de cirurgias oftalmológicas que em menos de um ano já foram feitas 6 mil. Além disso, teve o empenho do deputado o asfalto de 28 quilômetros no Nativo; a rodovia ES-209, Itaúnas a Conceição da Barra; ES-315, ligando Dilô Barbosa a São Mateus; Sede do Corpo de Bombeiros; viabilizou a duplicação das pontes de Areinha e Rio Preto, que começou, isso sem contar com a reforma da Escola Marita Motta (Polivalente) e o serviço de hemodiálise e a viabilidade da presença do Hospital Meridional na cidade de São Mateus.

Para aqueles que ainda acham que não é nada, está para acontecer três grandes obras: a macrodrenagem de Guriri, a Rodovia do Contorno e a implantação do Complexo Saúde do Norte (o novo Hospital Roberto Arnizaut Silvares).

Todos nós sabemos que ao elegermos nossos representantes esperamos que cumpram seus mandatos com seriedade e em prol da população. Mas, sabemos também, que nem todos são assim. E ainda tem aqueles que sentam sobre um ou outro benefício que dizem ter trazido e usam como propagando em suas eternas campanhas eleitorais.

As pessoas podem pensar no que quiserem, mas não devem ser injustas e nem ingratas para com aqueles que, gostando deles ou não, muito fizeram pela nossa casa, que é a cidade e o município em que vivemos. E esse pecado não quero carregar. Reconheçamos o valor de quem o tem.

==========

Vereador, essa figura importante para toda a comunidade.

A gente sabe que o vereador não é normalmente muito valorizado pelo eleitor. Acha que é um cargo eletivo menor, sem importância na constelação política das outras esferas. É um equívoco das pessoas. O vereador é o primeiro político que a comunidade procura numa emergência, num favor, na hora da necessidade. Todo mundo sabe aonde mora o vereador, mas o prefeito nem sempre, pois está em viagem, no esconderijo, nas grandes e inconfessáveis transações, o fato é que o vereador é que é o Cara!!! Seja de oposição ou de situação.

Também não podemos tripudiar da condição de alguns, que na falta do pouco estudo, não anula a sua condição de cristão, de pessoa que compartilha e ajuda. Não sejamos injustos. Conheço muito bacana que não dá água a pinto. Só tem o próprio umbigo para apreciar e se deleitar.

É algo que sempre guardo em mente quando tenho a oportunidade de estar em uma sessão da câmara de algum município do interior. O desempenho de um vereador não depende nem sempre da sua expertise em todos os assuntos, mas no seu caráter e no compromisso em cumprir o seu mandato com dignidade e valorizando a sua comunidade e, também, com a consciência que soberano é o povo e que o cargo está ocupado até quando o eleitor quiser.

Mas, vale o registro, nenhum político é imune a uma crítica.

==========

Renovação precisa ser feita com urgência

O eleitor consciente não acredita na política e na maioria dos políticos que ainda insistem com as velhas práticas que só visam o poder e quase nenhum compromisso com as demandas da população. E isso é geral.

Em São Mateus, um município localizado no Norte capixaba e que abriga parte dessa mulambada, necessita de uma ação profilática para limpar o seu cenário povoado de político ruim. O eleitor deve se munir não só de água e sabão, vírus poderoso precisa de outros produtos mais eficazes. O mais eficaz é a voto e por detrás dele um eleitor consciente e responsável para com o seu município. Não se pode deixar mandar na nossa casa pessoas incapazes, fúteis, descompromissadas e – infelizmente – corruptas. E, convenhamos, São Mateus ajuda a produzir essa espécie daninha que tem atrapalhado o desenvolvimento do município.

Leia mais:  Rumos da Política – I Março/22

O clímax da esculhambação chegou na atual fase político-administrativa. E nós que pensávamos que foram os mandatários anteriores que eram piores, eram o máximo no campo da improbidade, ledo engano. O prefeito atual extrapolou, foi ineficiente na gestão e extremamente eficiente na corrupção. A gente só espera que não faça escola. Até porque ainda tem muito aluno querendo aprender como se pratica tanta insanidade contra os cofres públicos e os valores éticos e morais contra o município de São Mateus.

Não podemos esperar. Limpemos agora a vida política mateense. Vamos escolher o trigo, porque o joio faz tempos o eleitor tem dado preferência.

==========

Ele voltou, Cazuza é pré-candidato a estadual

Não é só o prefeito de São Mateus que volta, outros também voltam. Um por obra e graça da justiça e outro por desejar se tornar um representante do povo capixaba. Falo do pré-candidato a deputado estadual, Eduardo Cazuza. Ele se filiou ao PL e está confiante em uma expressiva votação nas eleições de outubro. Em 2020 foi candidato a prefeito do município de Conceição da Barra, pelo PRTB. Sem recursos, sem apoio e com problemas de relacionamento com a sua vice, na chapa, não obteve sucesso. Elegeram o filho do ex-deputado, Mateus Vasconcelos, o Mateusinho. Escolha do eleitor barrense que em passado recente fez boa escolha, quando elegeu o ex-prefeito Francisco Vervloet, o Chicão. Vale lembrar que Chicão acabou afastado por uma decisão nebulosa e questionável da justiça. Em São Mateus tem um prefeito que foi preso e retornou ao comando da municipalidade. Em Conceição da Barra não se sabe o “por quê” de um prefeito sem qualquer ilícito que não fosse explicado, perdeu o mandato. No futuro essas coisas serão desvendadas. As conjecturas de hoje possam ser reveladas como verdades que somente a justiça sabe e nem sempre mostra o que há por detrás do biombo… Paciência para esperar por esse tempo de Matusalém…

==========

Ele pode voltar

O ex-governador Paulo Hartung continua usando a sua estratégia de sempre, deixando em suspense a sua decisão de participar do pleito eleitoral para os minutos de acréscimos após os 90 minutos da peleja. Algumas pré-candidaturas ao cargo majoritário que estão aparecendo no seu grupo podem ser apenas balões de ensaio. Hartung só será candidato ao governo se tiver a certeza da vitória. A unanimidade que defendia em tempos passados, não funciona desta vez. Pode sair para o Senado, é uma possibilidade.

No grupo do ex-governador tem o prefeito de Linhares, Guerino Zanon. Um político que também tem histórico de bom gestor e com experiência eleitoral, pois está em seu quarto mandato como prefeito, foi deputado estadual, inclusive presidente da Assembleia Legislativa e secretário de governo. Além disso, é o mais forte candidato da região Norte do Estado. Ele tentou entrar no Patriota, mas o seu presidente, deputado Rafael Favato, disse que o partido não vai disputar nem o cargo majoritário de governador e nem para o Senado. Guerino pode até compor uma chapa como vice. Será de Hartung?

——————————————————————————————————————–

Contatos para a coluna: [email protected]

publicidade

Rumos da Política

Rumos da Política – I Maio/22

Publicado

Por Paulo Borges

“Geraldo Alckmin disse que o Lula quer voltar ao local do crime. Agora ele quer ir junto”.

A conta não fecha

As manifestações populares do Primeiro de Maio demonstraram que as pesquisas estão equivocadas. De um lado o líder que não pode sair às ruas e, quando sai fala para meia dúzia de apoiadores, apesar de todo o planejamento dos sindicatos amigos. Nem a cantora petista conseguiu se fazer ouvir. Um fracasso.

Do outro lado, o segundo colocado, que arrasta multidões, é aclamado por onde passa e, mesmo assim, seus apoiadores e manifestantes, são tratados como perigosos para o “estado democrático de direito”. Para a maioria dos ministros do STF, manifestação do povo nas ruas é um ato antidemocrático. O que alguns dos seus membros fazem, através de suas decisões na “Suprema” Corte, que rasgam a Constituição, são atos lícitos. O Brasil desse jeito, virou de ponta-cabeça.

***

Filigranas da insensatez

Quando a cantora baiana/petista foi pegar uma bandeira durante o seu show, pago em favor da candidatura do ex-presidiário e descondenado, Lula, pensávamos que fosse a do Brasil. Ledo engano. Pegou a vermelha do PT com a cara do Lula e pediu voto para ele. Aliás, o próprio se disse candidato e isso é campanha antecipada. Como tem amigos no TSE, nada vai acontecer. Afinal, o ministro Fachin é petista e já se declarou tempos atrás, eleitor da Dilma.

Um outro fato que nos pareceu hilário foi o Lula, Alckmin entoando com todo o fervor o hino da Internacional Socialista. Não seria um ato antidemocrático ou antipatriótico? Não deve ser, pois não foi praticado pelo Bolsonaro e seus seguidores. A oposição tudo pode e até ofender diariamente o presidente legitimamente eleito pela maioria do povo brasileiro.

Leia mais:  Rumos da Política - Dezembro nº 2

***

Nota pé

Para ficar desinformado ou ler e ouvir uma notícia manipulada, cheirando a fake News, basta buscar informação no consórcio da velha imprensa que tem como objetivo derrubar o governo para voltar a nadar na dinheirama de outrora…

***

A título de curiosidade

A justiça vai deixar o prefeito de São Mateus cumprir todo o seu segundo mandato, mesmo com todas as evidências de que assaltou os cofres do município?

***

Procura-se os “home”

Em São Mateus e região existem pré-candidatos que estão se escondendo até hoje para não se posicionarem sobre questões relevantes, principalmente relacionadas a situação caótica por que passa o município de São Mateus. Será covardia ou conveniência? Até aqui somente o deputado Freitas (PSB) tem demonstrado, faz tempo, o seu relevante trabalho de parlamentar e já deixou claro que é pré-candidato a deputado federal.

***

Hipocrisia

As narrativas continuam por parte do PT e seus puxadinhos. Falam em recessão, aumento dos juros e da “tragédia” que é a política econômica do atual governo. Na verdade, o PT causou a maior recessão econômica no Brasil desde 1901.

***

Pimenta na História

Depois da Inconfidência Mineira, nunca mais se ouviu falar em Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. Só foi resgatado e declarado como herói com o advento do Golpe Militar contra a Monarquia. Era uma “necessidade” ter o seu herói nacional. Ponto.

Acontece, porém, que essa questão do Tiradentes beira as raias de uma fraude… Existe uma linha de historiadores que defendem a pouca relevância do homem pintado com semelhança supostamente de Jesus Cristo, que foi enforcado e esquartejado pelas forças portuguesas na colônia. Para muitos o enforcado foi o ladrão Isidro de Gouveia. O Tiradentes foi resgatado pela Maçonaria e levado com a sua família para Portugal. Depois foi viver na França e até virou ativista revolucionário. De retorno ao Brasil, morreu no Rio de Janeiro por causas naturais em 1890.

Leia mais:  Rumos da Política – 1ª Quinzena de Setembro

Em tempo: quando do esquartejamento do suposto alferes, sua cabeça nunca foi achada. Se isso acontecesse, a farsa estaria decifrada.

O feriado do dia 21 de abril é um equívoco e malandragem. O feriado mais importante deveria ser o do dia 22 de abril, quando o Brasil foi “achado”.

***

Cláusula Pétrea no futebol

Todo brasileiro tem o seu time de coração. Tenho o meu desde que vim ao mundo. Sou no top da lista torcedor do Fluminense. Depois, bem mais abaixo, vem o Real Madrid e depois, coladinho, o Vitória e por último, na atualidade, a Seleção Brasileira de futebol, mas somente na Copa do Mundo.

Vale registrar que a seleção desses últimos anos não é a mesma que vi jogar e até treinar no Rio de Janeiro. Hoje é uma legião estrangeira e composta de jogadores que a gente nem sabe quem é. Aliás, nem sabem cantar o Hino Nacional, mas sabe de cor e salteado o número da sua conta bancária. Essa seleção é da CBF e dos patrocinadores; nunca foi do Brasil.

Para quem viu Pelé, Tostão, Gérson, Rivelino e os grandes e verdadeiros craques do futebol brasileiro, é um pesadelo assistir e torcer para esse bando de gente que forma um time comum que deram o nome de “seleção”. A mim não me enganam.

Contato para a coluna: [email protected]

Continue lendo

Rumos da Política

Rumos da Política – II Abril/22

Publicado

Os maus brasileiros

Para aqueles que pensam que basta usar uma toga preta que o seu usuário vira um homem probo, incorruptível, defensor do direito, da justiça e tem compromisso verdadeiro com a pátria e o bem-estar do seu povo, ficam decepcionados com várias ações de alguns ministros do “supremo”. É o que temos visto na realidade do dia-a-dia. Ministros do Supremo Tribunal Federal se transformaram em ativistas políticos, fazendo com que o STF se pareça, mais do que nunca, com um partido político de oposição ao presidente da República, que foi legitimamente eleito por mais de 57 milhões de brasileiros. No “supremo” não tem nenhum com essa legitimidade verdadeira. Tem de direito, não por legitimidade, que pressupõe sintonia com o que a população almeja e o Brasil precisa.

Quando alguns deles rasgam a nossa Constituição aqui dentro, lá fora “vendem” uma imaginam falsa de que no Brasil não há liberdade, democracia e tem um presidente genocida. Se gostam de prender os que supostamente divulgam Fake News, então, deveriam emitir ordem de prisão para si mesmos. Fazer o que dizem e fazem, é fake News. Dizer que as urnas eletrônicas são seguras, pelo que se viu, também é fake.

Tudo isso leva o brasileiro comum a imaginar o tamanho do desespero da oposição insana contra o atual governo. O medo paira sobre a cabeça de alguns dos homens da toga surrada e que se faz desacreditada pela população brasileira.

***

Maus brasileiros II

Uma legião desesperada de intelectuais e artistas de ideologia de esquerda, também se coloca contra um governo legítimo e no exterior denigrem a imagem do País, vomitando todo o seu ódio contra o Brasil, agora livre da camarilha ladra do PT e seus asseclas. Como podem defender um ex-presidiário, descondenado pelos amigos do STF, apesar de todas as provas robustas e condenações sofridas pelo cara-de-pau Lula?

Leia mais:  Rumos da Política – 2ª Quinzena de junho

A mamata dessa gente acabou. Bolsonaro é o culpado por isso.

***

Sem adversário

Bolsonaro é o que temos. Não é o suprassumo da competência, mas é o que temos de melhor no cenário político para continuar a obra de limpar o Brasil dos corruptos comandados pelo Lula.

Aliás, não acredito na candidatura do molusco. Lula não será candidato. É algo inimaginável um povo votar em um comprovadamente corrupto, condenado como ladrão da Nação para governar o seu país. Será que um cidadão colocaria um condenado para tomar conta da sua casa, do seu dinheiro, da sua empresa? Por essa linha de pensamento, Lula não é candidato a Presidência da República e sim a membro ilustre do Presídio da Papuda.

Por essa razão, quem vai contrapor a candidatura do atual presidente? Alckmin, Dória, Moro, Ciro? Não dá pedal! Bolsonaro só perde as eleições se forem fraudadas. Por enquanto é quem tem todas as possibilidades, fora esta, para vencer o pleito eleitoral de outubro.

As pesquisas não retratam a realidade. Bolsonaro é aclamado espontaneamente pelo povo em qualquer lugar que vai. Lula nem vai, pode ser surrado de cinto por ter roubado o Brasil e seu povo. Ponto.

***

Uma conta que não fecha

Aqui no Espírito Santo, as eleições majoritárias serão bem disputadas. De um lado o atual governador, Renato Casagrande (PSB). Na oposição, vários pré-candidatos e os maiores expoentes são Manato (PL) e Guerino Zanon (PSD). Erik Musso, apesar de se colocar na oposição, está num partido que se diz aliado do presidente Bolsonaro, mas como Musso é cria hartunguense, fica complicada a sua situação, pois o presidente tem capital político (voto) no Estado e um aliado seu tem boas possibilidades na disputa. Acredita-se, no segundo turno, uma disputa entre Casagrande e Manato.

Leia mais:  Rumos da Política – 1ª Quinzena de Agosto

Mas… o ex-governador pode vir para o jogo. Apesar dessa surrada estratégia de aparecer ao final do jogo, querendo entrar na partida, depois de todos terem feito os melhores lances políticos. Passa a impressão de oportunismo, no que pese toda essa paparicação ao ex-governador pela classe política, típica de província subserviente.

O que prejudica a eleição do governador é uma possível composição com o PT. Ora, justamente com uma turma que pertence ao que existe de mais condenável pela maioria do eleitorado brasileiro? Mas, tem o caso hilário do Alckmin com o Lula. Existe coisa mais ridícula do que ex-governador paulista exaltar o Lula em “comício” para os sindicalistas vermelhos?

***

Jornalistas? Democratas?

É inadmissível um jornalista pedir a censura contra alguém por discordar das suas opiniões. É um absurdo jornalistas militantes aplaudirem ações inconstitucionais de um ministro do STF contra um deputado ou contra outros jornalistas. É hilário pseudos-jornalistas que andam por aí e mal sabe assinarem o nome em vez de escreverem, preferem fazer política. E contra a democracia, a liberdade de expressão.

A velha mídia e o “consórcio jornalístico” abraçam o carrasco quando defende posições autoritárias e inconstitucionais de ministros do STF.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana