conecte-se conosco


Internacional

Rússia disponibilizará remédio contra covid-19 na próxima semana

Publicado

Medicamento antiviral registrado com o nome de Avifavir se mostrou promissor em testes; atualmente, não existe vacina para a doença

A Rússia disponibilizará seu primeiro remédio aprovado para o tratamento de pacientes de covid-19 a partir da próxima semana, disse sua financiadora estatal à Reuters, uma medida que a nação espera diminuir a pressão sobre o sistema de saúde e acelerar a volta à atividade econômica normal.

Os hospitais russos podem começar a dar o remédio antiviral, registrado com o nome Avifavir, aos pacientes a partir de 11 de junho, disse o chefe do fundo soberano RDIF à Reuters em uma entrevista. Ele disse que a empresa responsável pelo remédio o fabricará em quantidade suficiente para tratar cerca de 60 mil pessoas por mês.

Atualmente, não existe vacina para a Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, e os testes de vários remédios antivirais em humanos ainda não comprovaram sua eficiência.

Um novo remédio antiviral da Gilead, chamado remdesivir, se mostrou promissor em alguns testes pequenos de eficiência contra Covid-19 e está sendo dado a pacientes de alguns países seguindo regras de uso compassivo ou emergencial.

O Avifavir, conhecido genericamente como favipiravir, foi desenvolvido inicialmente nos anos 1990 por uma empresa japonesa comprada mais tarde pela Fujifilm quando esta migrou para o setor de saúde.

O chefe da RDIF, Kirill Dmitriev, disse que cientistas russos modificaram o remédio para otimizá-lo e que Moscou estará pronta para compartilhar os detalhes destas modificações dentro de duas semanas.

O Japão vem testando o mesmo medicamento, conhecido lá como Avigan. O primeiro-ministro, Shinzo Abe, o elogiou e lhe concedeu o equivalente a 128 milhões de dólares de financiamento estatal, mas ainda não aprovou seu uso.

O Avifavir apareceu em uma lista de remédios aprovados pelo governo russo no sábado.

Dmitriev disse que testes clínicos do remédio foram realizados com 330 pessoas e que mostraram que ele tratou o vírus com sucesso dentro de quatro dias na maioria dos casos.

Os testes devem ser concluídos em cerca de uma semana, disse ele, mas o Ministério da Saúde aprovou o uso do medicamento graças a um processo acelerado especial e a fabricação começou em março.

Dmitriev disse que a Rússia conseguiu reduzir o cronograma dos testes, que costumam durar muitos meses, porque o genérico japonês no qual o Avifavir se baseou foi registrado em 2014 e passou por testes consideráveis antes de especialistas russos o modificarem.

Leia mais:  China reconhece falta de higiene de seus mercados e pede reformas
publicidade

Internacional

Com mais de 3 mil casos, Tóquio bate novo recorde de casos de Covid-19 em meio às Olimpíadas

Publicado

É o segundo dia seguido com recorde de casos; foram 16 pessoas ligadas ao jogos diagnosticadas com a doença, mas nenhum atleta

Em meio a Olimpíadas, Tóquio registrou pelo segundo dia consecutivo um novo recorde de casos de Covid-19 em um só dia desde o início da pandemia. Foram 3.177 pessoas infectadas com o novo coronavírus nas últimas 24 horas. Na terça-feira, foram 2.848 pessoas diagnosticadas com a doença.

Nas últimas 24 horas, 16 pessoas ligadas aos jogos olímpicos testaram positivo para a Covid-19, mas nenhum atleta. Ontem foram sete casos, o número mais baixo de casos desde o dia 19 de julho, quando apenas 3 ocorrências ligadas aos Jogos foram registradas. O número total agora é de 176 casos, sendo 18 deles de atletas.

Leia mais:  Índia gera polêmica ao recomendar gengibre contra o coronavírus
Continue lendo

Internacional

EUA podem voltar a recomendar uso de máscara para vacinados

Publicado

Epidemiologista revelou em entrevista que considera volta do uso do utensílio por conta do aumento de casos de covid-19

O epidemiologista Anthony Fauci, uma das principais autoridades dos Estados Unidos na luta contra a covid-19, admitiu neste domingo (25) que o país pode voltar a recomendar que vacinados contra a doença utilizem máscara, diante do aumento no número de casos de infecção.

“Isso está sendo ativamente considerado”, admitiu o especialista, em entrevista à emissora de televisão americana “CNN”, se referindo, principalmente, aos ambientes fechados.

As declarações dadas por Fauci neste domingo acontecem três dias depois do Centro de Controle e Prevenção de Doenças do país (CDC) informar que não tinha feito qualquer mudança na política sobre o uso de máscaras, inclusive, por vacinados.

Uma possível mudança nas diretrizes do governo dos EUA não implicaria em alteração em todo o território, já que o CDC apenas emite recomendações, com cada estado e localidade tendo autonomia para decidir a forma de agir.

Em meados de maio, com o avanço da vacinação no país, o órgão mudou as orientações e recomendou que quem estivesse totalmente imunizado já poderia ficar sem máscara na maior parte do tempo, inclusive em ambientes fechados.

No fim de junho, diante da propagação da variante delta, a Organização Mundial da Saúde (OMS), sugeriu que mesmo os vacinados deveriam seguir utilizando o item de proteção, diante da alta no contágio. Os EUA, no entanto, não alteraram a política no país.

Nesta semana, o CDC divulgou que a delta já representa, pelo menos, 83% dos casos de covid-19 no território americano. No país, houve uma alta de 47% na quantidade de positivos, enquanto as internações hospitalares subiram 32%.

Nos Estados Unidos, apenas 57% da população com mais de 12 anos de idade já tomaram todas as doses necessárias para a total imunização contra o novo coronavírus, segundo o divulgou o próprio Centro de Controle e Prevenção de Doenças.

“Estamos avançando na direção errada”, lamentou Fauci, sobre o ritmo da vacinação. O especialista classificou como “um problema”, que metade da população não esteja imunizada e lembrou que o governo está “praticamente suplicando” que as pessoas procurem um ponto de vacinação.

Leia mais:  Covid, Corona e Lockdown, nomes da moda na Ásia
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana