conecte-se conosco


Brasil

Salvador adia evento-teste para volta do setor de entretenimento

Publicado

Evento-teste para retomada do setor de entretenimento em Salvador é adiado, diz presidente da Saltur

O presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, disse que o evento-teste para a retomada do setor de entretenimento em Salvador, com data anunciada pela prefeitura da capital baiana para o dia 29 de julho, foi adiado. A informação foi revelada nesta segunda-feira (19).

“A gente acha que pela complexidade que é esse evento, eu acho muito improvável que isso [evento-teste] seja no mês de julho”, disse Isaac Edington.

Segundo o presidente da Saltur, a realização do evento-teste está condicionada aos ajustes finais do protocolo, que está sendo analisado por equipes da prefeitura.

Isaac Edington é o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur) — Foto: Elias Dantas/Ag Haack

“Acho que assim que tiver tudo ajeitado, assim que tudo isso tiver validado pelos órgãos competentes, e tem todo interesse da gente está debruçado em cima disso, a gente deve anunciar juntamente com as entidades”, contou.

Ao ser perguntado sobre a nova data do evento-teste, Isaac Edington afirmou que não tem como prever uma data, mas que a iniciativa deve acontecer entre agosto e setembro.

Leia mais:  Fome atinge mais da metade dos lares brasileiros na pandemia

“A possibilidade da data do evento teste é difícil dizer agora, mas a gente acredita que provavelmente entre agosto e setembro. Eu acho que se tudo avançar positivamente é bem possível que ainda seja em agosto, mas aí é um pouco do meu estilo de trabalho, eu não posso estar divulgando algo que eu não tenho controle”, contou.

“Eu não posso já estabelecer uma data, mas tudo nos leva a crer que acontece em agosto ou no máximo até setembro, tudo sendo validado pelos órgãos competentes isso seja realizado”.

Discordância com o governo

Rui Costa disse que acha realização do evento-teste em julho inadequada  — Foto: Reprodução / Internet

Em 5 de julho, a prefeitura de Salvador anunciou que o primeiro evento será no Centro de Convenções da capital baiana e terá público de 500 pessoas, que já tenham recebido pelo menos a primeira dose da vacina contra o coronavírus.

A prefeitura informou ainda que um segundo evento-teste será feito com um público maior, em uma das três ilhas de Salvador.

Um dia depois, o governador da Bahia, Rui Costa, disse que não achava adequado a realização do evento-teste para 500 pessoas em Salvador no dia 29 de julho.

“Se acabamos de pedir para que as pessoas não façam eventos juninos, como é que agora vamos juntar 500 pessoas ou mil pessoas para fazer um evento-teste? Então, não acho adequado, a mensagem não é boa nesse momento”, argumentou.

O presidente da Saltur disse que a prefeitura começou a trabalhar na ideia da realização do evento-teste após ser procurada por entidades do setor de entretenimento, com uma proposta de protocolo. Edington acredita que o grupo deve procurar o governo do estado para apresentar as ideias no futuro.

Leia mais:  FGTS: Governo espera liberar R$ 4,5 bi em saques-aniversário em 2020

“Nós fomos procurados pelas entidades de organização de eventos com essa proposta, que nós vimos com muito bons olhos, e eu imagino que é possível que as entidades devam acionar o governo de estado, uma vez que eles fazem parte do contexto na segurança pública”, disse.

“Eu acredito que as entidades devam também procurar o governo, cabe a eles fazerem esse convite, apresentar esse projeto, eu acho que assim que ele seja validado”.

publicidade

Brasil

Setores de petróleo e minério puxam queda da produção industrial capixaba 

Publicado

Ainda que negativo, o resultado do ES no semestre (-1,2%) foi melhor do que a média nacional, que teve retração de 2,2% no mesmo período  

A indústria geral capixaba retraiu 1,2% no primeiro semestre do ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. A queda foi resultado do desempenho da indústria extrativa (-12,6%), que foi impactada pela menor produção de petróleo, gás natural e minério de ferro.  

Ainda que negativo, o resultado do Espírito Santo no semestre foi melhor do que a média nacional que teve recuo de 2,2% no mesmo período. Os dados da Produção Industrial Regional (PIM-PF) foram divulgados na terça-feira (9/8) pelo IBGE e compilados pelo Observatório da Indústria da Findes. 

De acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP), a extração de óleo no Espírito Santo recuou 30,1% no primeiro semestre deste ano, enquanto a de gás natural reduziu em 31,9%.  

A presidente da Findes, Cris Samorini, explica que a expectativa para o desempenho da indústria nacional e capixaba para os próximos meses é mais positiva.  

“Temos alguns bons indicadores que estamos acompanhando. Entre eles a criação de mais de 200 mil postos de trabalho formais na indústria nacional e de 4,8 mil apenas no nosso Estado.” 

Cris pondera ainda que caso as medidas governamentais de estímulo fiscal sejam mantidas, como a redução do IPI, isso irá contribuir para fortalecer a indústria capixaba e nacional.  

“O governo federal havia anunciado a redução do IPI, mas nesta semana fomos surpreendidos com a decisão liminar do ministro do STF Alexandre de Moraes de suspender os benefícios. Isso muito nos preocupa, uma vez que trará grande impacto na indústria nacional, afetando o ritmo de retomada da economia e, por consequência, a geração de empregos.” 

Cenário nacional 

Os ramos industriais que registraram os piores desempenhos foram: veículos automotores, reboques e carrocerias (-5,4%); produtos de metal (-12,1%); produtos de borracha e de material plástico (-10,0%); e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-14,6%).

Por Siumara Gonçalves, com informações do Observatório da Indústria da Findes 

Continue lendo

Brasil

Petrobras reduz em R$ 0,22 o preço do diesel nas distribuidoras

Publicado

Decisão derruba de R$ 5,41 para R$ 5,19 o valor de venda do combustível a partir desta sexta-feira (12)

A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (11) uma redução de 4,07% no preço do diesel A (puro) nas distribuidoras a partir de amanhã (12). Com a segunda redução em uma semana, o valor do combustível passará R$ 5,41 para 5,19 por litro, uma redução de R$ 0,22 por litro.

Considerando a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel para a composição do diesel vendido nos postos, a Petrobras afirma que a parcela que recebe do valor final do preço ao consumidor passará de R$ 4,87, em média, para R$ 4,67 a cada litro vendido na bomba.

De acordo com a estatal, a nova redução “acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para o diesel, e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”.

Leia mais:  'Mágico' do crime se fez de carteiro e motorista para roubar mansões no RJ

As duas reduções no preço do combustível no período de sete dias ocorrem após um intervalo sem reajustes no preço do combustível desde o início de maio do ano passado. Com as determinações, o preço do diesel nas distribuidoras caiu 7,5% (R$ 0,42), de R$ 5,61 para R$ 5,19.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana