conecte-se conosco


Brasil

Santander amplia atuação na área de investimentos e anuncia contratação de 1.200 especialistas

Publicado

Além de quadruplicar a equipe de assessores, Banco irá abrir 23 escritórios regionais e lançar novo portal de investimentos para clientes

Para se transformar no Banco com a melhor plataforma de investimentos do mercado, o Santander Brasil inicia hoje um projeto inovador que engloba a expansão do time de advisors, um portfólio completo e competitivo de produtos para os clientes integrado a um novo portal de investimentos e a regionalização dos escritórios de atendimento a investidores.

Até o fim da primeira etapa do projeto, prevista para abril de 2023, a instituição terá uma equipe de 1,2 mil assessores e 100 traders, que serão os pioneiros de um modelo baseado em dois tipos de carteiras que fazem diferença no mercado: a profissional e a de clientes. Os profissionais serão contratados pela Santander Corretora com os benefícios de um emprego formal, mas com um modelo de remuneração diferenciado. O advisor que quiser empreender no Santander não começa do zero. Recebe uma carteira com 100 clientes investidores o que já lhe garante uma remuneração pela manutenção dessa receita. E ele terá uma participação superior à média de mercado sobre o incremento do resultado que gerar.

“Conseguimos conectar o que há de melhor no mundo dos bancos, que são muitos clientes e encarreiramento, com o que há de melhor no mundo das fintechs de investimentos, com agentes autônomos que têm espírito empreendedor, liberdade de atuação e ganhos vinculados a sua capacidade de agregar valor”, destaca Luciane Effting, superintendente executiva de Investimentos do Santander Brasil. “Buscamos advisors que além de entenderem de investimentos, tenham como propósito contribuir para que os investimentos dos clientes prosperem e, acima de tudo, tenham espírito empreendedor para construir junto com o Santander esse projeto que visa posicionar o banco como uma das principais casas de investimentos do mercado. Por isso, oferecemos uma remuneração atrelada ao seu protagonismo, com comissão acima da média do mercado e sem teto.”

Luciane explica que a parcela variável da remuneração oferecida aos advisors será atrativa porque a relação entre os especialistas e a Corretora será direta, sem a intermediação de escritórios de investimento. “Temos programas para auxiliar os profissionais na obtenção da certificação necessária para atuar na área, que é o CEA (Certificação de Especialista em Investimentos, concedida pela Anbima) para os advisors e PQO para os Traders. Nosso principal requisito será o interesse pelo universo dos investimentos e a aderência à nossa cultura corporativa de protagonismo, meritocracia e diversidade”, acrescenta Luciane Effting.

Leia mais:  Brasil investiga 14 casos suspeitos de coronavírus, diz ministério

Os selecionados poderão atuar em diferentes regiões do País, atendendo os clientes remotamente ou presencialmente, a partir de espaços dedicados em agências vocacionadas a investimentos em 23 cidades. Nestes espaços, os advisors contarão com infraestrutura física para atender o cliente como e quando ele desejar e recomendar as alocações mais adequadas ao perfil de cada cliente, do mais conservador ao mais agressivo.

A figura do advisor com conhecimento profundo sobre o tema é fundamental na nova estratégia de investimentos do Banco, mas também está apoiada em um sólido pilar de tecnologia. Até o fim do semestre, entrará no ar o novo portal para clientes investidores, uma plataforma completa concebida já no contexto do open investments para oferecer conteúdo, recomendações e acompanhamento das aplicações, de forma digital e personalizada, além de produtos próprios e de terceiros, escolhidos cuidadosamente.

“Vamos ampliar a nossa plataforma aberta de produtos, democratizando opções que hoje ainda estão restritas aos clientes do segmento Private. Mas nosso objetivo não é ser um supermercado de investimentos, porque entendemos que nem sempre o cliente dispõe do tempo necessário para conhecer todas as alternativas e os riscos envolvidos. Para isso, faremos uma curadoria criteriosa, disponibilizando uma prateleira completa, apenas com o que há de melhor no mercado”, conclui a executiva.

Leia mais:  83,1 mil profissionais da saúde já testaram positivo para Covid-19; 169 morreram
publicidade

Brasil

Bebê passa mal e família morre em acidente de carro ao tentar socorrê-lo

Publicado

A mãe, de 32 anos, chegou a ser socorrida e levada na ambulância do município para uma unidade de saúde, mas também não resistiu aos ferimentos

O capotamento de um carro deixou três pessoas da mesma família mortas em Jaraguari (MS) – a 55 km de Campo Grande, na tarde da última quinta-feira (30). Entre as vítimas, havia uma bebê de 3 meses, segundo a Polícia Civil.

A família estava a caminho do posto de saúde da cidade, quando o motorista perdeu o controle do veículo na MS-244. De acordo com a Polícia Civil, a família estava na cidade há cerca de três meses, onde o casal trabalha em uma fazenda.

Conforme apurado, enquanto o pai trabalhava, o recém-nascido começou a passar mal. Desesperados, o casal saiu correndo a caminho de uma unidade de saúde. No caminho, o condutor perdeu o controle da direção e o carro acabou capotando.

A polícia informou que com o impacto da batida o bebê acabou arremessado pela janela traseira. Ele e o pai, de 34 anos, morreram no local do acidente.

Leia mais:  Brasil investiga 14 casos suspeitos de coronavírus, diz ministério

A mãe, de 32 anos, chegou a ser socorrida e levada na ambulância do município para uma unidade de saúde, mas também não resistiu aos ferimentos.

Dinâmica do acidente está sendo investigada — Foto: Reprodução

Além do bebê, as vítimas do acidente também possuem uma filha, de 12 anos. A menina estava na escola, no momento da capotagem, por isso não estava no veículo.

Segundo apurado pela reportagem, ela ficará com parentes, em Rio Verde de Mato Grosso.

Perícia foi acionada e a dinâmica do acidente está sendo investigada.

Continue lendo

Brasil

Preço médio da gasolina cai 3,5% nos postos com efeito do ICMS

Publicado

Segundo a ANP, litro do combustível foi de R$ 7,390 para R$ 7,127; já o diesel tele leve queda, de R$ 7,568 para R$ 7,554

Os preços dos combustíveis registraram queda nos postos na semana, segundo levantamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis), divulgado nesta sexta-feira (1º). Os valores já refletem a redução de tributos do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) nos estados.

O valor médio da gasolina caiu 3,5%, de R$ 7,390 para R$ 7,127. O etanol recuou 3,07%, passando de R$ 4,873 para R$ 4,723. Já o preço médio do diesel teve leve queda, de R$ 7,568 para R$ 7,554 (0,18%). 

Na semana anterior, os combustíveis havia registrado aumento, com o diesel superando o preço da gasolina pela primeira vez, após reajuste nas refinarias, de 5,2% na gasolina e de 14,2% no diesel, no último o dia 17. 

Numa tentativa de abaixar os preços nos posto, os impostos federais foram zerados, e o ICMS (tributo estadual) passou a ser limitado a 18%. Lei sancionada no dia 23 de junho pelo presidente Jair Bolsonaro fixou um teto para a cobrança do imposto sobre combustíveis, energia elétrica, telecomunicações e transporte urbano. 

Leia mais:  Brasil tem 3.670 mortes e 52.995 casos confirmados de covid-19

Alguns estados constestaram, alegando que a lei federal prejudica o orçamento estadual, dada a importância do ICMS para a arrecadação, e por isso esperam reverter a determinação no STF. Outros já anunciaram a redução, como São Paulo, Goiás, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana