conecte-se conosco


Política e Governo

Seag discute Projeto de Unidades Técnicas Demonstrativas em Fruticultura na região do Caparaó

Publicado

A fruticultura é a terceira atividade do agronegócio capixaba.

A Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), discutiu, nessa quinta-feira (22), o projeto de implantação de Unidades Técnicas Demonstrativas em Fruticultura na região do Caparaó.

A fruticultura é a terceira atividade do agronegócio capixaba com maior importância econômica, perdendo apenas para a cafeicultura e a pecuária.  “Estamos focados nas ações para fomentar a cadeia produtiva da fruticultura no Espírito Santo. O Caparaó, em específico, precisa de incentivo para o aumento da produtividade e não vamos medir esforços para trabalhar no desenvolvimento do setor na região”, destacou o secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Paulo Foletto.

O Estado do Espírito Santo apresenta hoje, aproximadamente, 75.000 hectares de Fruticultura, disperso em todo o seu território, englobando mais de 150.000 agricultores envolvidos diretamente na atividade. “O projeto vai estimular os agricultores a adotarem uma tecnologia que já está validada e pode ser verificada no campo. É uma ferramenta de extensão rural para ser visitada pelos agricultores e demais técnicos”, disse o coordenador de projetos da Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Ederaldo Panceri Flegler.

Projeto de implantação de Unidades de Referência em fruticultura no Espírito Santo

Com o intuito de alavancar iniciativas de produção sustentável em Fruticultura no território Capixaba, a Seag, com o apoio do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), está desenvolvendo estratégias metodológicas para construir e difundir referências para ampliar e melhorar a abrangência de comunicação a respeito dos resultados obtidos com a utilização correta de tecnologias, em consonância com a preocupação socioeconômica e ambiental, a partir de uma ferramenta extensionista denominada Unidade de Referência (UR), na modalidade de Unidade de Demonstração (UD).

Estão previstas dez unidades, com o objetivo de ampliar a quantidade e a qualidade frutos produzidos no Estado do Espírito Santo, por meio da verificação de tecnologias mais apropriadas a serem desenvolvidas nos Cultivos Frutícolas.

A instalação de Unidades de Referência está prevista no Planejamento Estadual de Fruticultura, desenvolvido pela Seag, com o apoio do Incaper, e surgiu após a elaboração das Estruturas Analíticas dos Projetos (EAPs), cujo objetivo principal é organizar o que deve ser feito para produzir os resultados esperados. As EAPs foram realizadas pelos grupos representativos formados por técnicos, produtores rurais, instituições de ensino, indústria, comércio e outros, que atuam nos diversos arranjos produtivos das principais Culturas Frutícolas do Estado, sendo elas: abacaxi, acerola, banana, goiaba, laranja, limão, manga, maracujá, tangerina, uva, abacate, mamão, acerola e coco.

Leia mais:  OAB manifesta preocupação com adaptação das eleições
publicidade

Política e Governo

Governador anuncia expansão das obras de pavimentação da ES-388 em Vila Velha

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, anunciou, neste sábado (31), a publicação do edital do segundo trecho das obras de pavimentação da Rodovia ES-388, em Vila Velha. Será contemplado o trecho que vai do entroncamento da ES-060 na Barra do Jucu até o bairro Santa Paula II, com extensão total de 5,2 quilômetros. Casagrande também visitou as obras de pavimentação já em andamento na rodovia no trecho entre Xuri, em Vila Velha, e a BR-101 em Amarelos, em Guarapari.


A obra está sendo executada pelo Departamento de Edificações e de Rodovias (DER-ES). Estão sendo implantadas pista dupla e simples no trecho de 17,5 quilômetros da via que liga duas importantes zonas rurais da Grande Vitória, com destaque também para o turismo.


“Com a ES-388, uma nova Vila Velha vai surgir para essa região. A rodovia será importante ainda para os municípios de Viana e Guarapari, sendo uma ligação da Rodovia do Sol até a BR-101, onde teremos uma ferrovia que vai até o sul do Estado. Quando melhoramos a infraestrutura de uma cidade e do Estado, melhoramos a qualidade de vida da população, gerando emprego e renda para as famílias. Com essas ações reduzimos a desigualdade que hoje assola o nosso País. Daqui a alguns meses voltaremos para conferir de perto a mudança na realidade dos moradores”, afirmou o governador Casagrande.

O diretor-presidente do DER-ES, Luiz César Maretto Coura, explicou que as obras da ES-388 estão sendo realizadas em duas partes. “O trecho rural já está bem encaminhado e, agora, publicaremos o edital para a pavimentação do trecho urbano que vai garantir à população trafegar por uma via mais segura e confortável”, comentou.

O prefeito de Vila Velha, Arnaldinho Borgo, falou sobre a importância das obras para o município. “A Região 5 é a menina dos olhos da nossa administração e o governador está trazendo muito desenvolvimento para esse local. Com a ES-388 teremos mais empregos e consequentemente, mais renda. Vamos capacitar as pessoas dessa região para que as empresas que vierem a se instalar aqui possam contratar os moradores locais”, anunciou.

A vice-governadora Jacqueline Moraes lembrou a parceria do Governo do Estado com os municípios. “Vou repetir uma frase da Bíblia: ‘Quem semeia justiça, colhe o fruto do amor’. É isso que estamos fazendo, olhando com amor e com carinho porque o nosso governador Renato Casagrande decidiu semear a justiça em sua caminhada por todo o Espírito Santo. Assim vamos colhendo resultados positivos. E que Deus continue abençoando as nossas vidas”, frisou.

Também participaram da solenidade, os deputados estaduais Rafael Favatto e Dr. Hércules; o diretor presidente da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan), Carlos Aurélio Linhalis, o Cael; além de vereadores e lideranças da região.

Leia mais:  Governo do Estado disponibiliza Consulta Pública para elaboração do Plano Estadual de Políticas para as Juventudes
Continue lendo

Política e Governo

Prefeito de Barra de São Francisco vai coordenar movimento de apoio à reeleição de governador

Publicado

Dando prosseguimento à intenção manifestada no dia seguinte à sua eleição em novembro passado, o prefeito Enivaldo dos Anjos (PSD) anunciou na noite desta quinta-feira (29) que vai coordenar um movimento político na região Norte do Estado em apoio à reeleição do governador Renato Casagrande (PSB) em 2022.

O atual chefe do Executivo de Barra de São Francisco apoio à candidatura do socialista em 2014, quando não se reelegeu, e em 2018 e chegou a ser líder do governo na Assembleia Legislativa, como deputado estadual, em 2019. “Esse movimento é de grupo e não um movimento pessoal.

O governador tem apoiado muito a nossa região e vamos trabalhar juntos para que isso se amplie ainda mais. Vamos começar reunindo vereadores e lideranças da região Noroeste, em Barra de São Francisco, para lançarmos um manifesto conjunto de apoio, mas também para discutir participação no Governo e garantir aporte de recursos públicos na nossa região”, disse Enivaldo.

Em 2014, o governador Renato Casagrande, como candidato, venceu a disputa em apenas sete municípios: na Grande Vitória, em Castelo, onde nasceu, e na região Noroeste, em Alto Rio Novo, Barra de São Francisco e Ecoporanga, graças à liderança de Enivaldo.

Já em 2018, com Enivaldo deputado e candidato à reeleição, Renato Casagrande teve uma grande vantagem de votos na região Noroeste, consolidando a influência do atual prefeito de Barra de São Francisco, cidade onde o socialista teve 72% dos votos.

Para Enivaldo, “o governador Renato Casagrande, além de prestigiar o interior do Estado, demonstra competência na condução do Estado não apenas do ponto de vista financeiro, com equilíbrio fiscal e administrativo, sem deixar de investir em obras. E durante a pandemia demonstrou sua liderança, conduzindo a política no Estado com equilíbrio e bom senso, mantendo o controle da situação e ainda criando reserva para apoiar a retomada econômica”. E concluiu: “Hoje, o Espírito Santo tem um fundo de R$ 250 milhões para emprestar a custo baixíssimo para os pequenos empreendedores, enquanto São Paulo, com aquele tamanho todo, só disponibilizou R$ 100 milhões. Isso é resultado de capacidade de gestão e condução política”.

Leia mais:  Governo do Estado disponibiliza Consulta Pública para elaboração do Plano Estadual de Políticas para as Juventudes
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana