conecte-se conosco


Política e Governo

Seag sedia reunião do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável

Publicado

A equipe da Unidade Técnica Estadual (UTE), vinculada ao Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado (Idaf), apresentou, nesta quarta-feira (11), para o Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (CEDRS), 50 propostas de financiamento aprovadas do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF).

Segundo o coordenador da UTE, Isidorio Simões, em 2019, foram 121 propostas aprovadas, com investimentos em torno de R$ 11 milhões. “Registramos um aumento considerável em relação ao ano anterior, quando foram contempladas 24 famílias, com recursos de R$ 1,7 milhão. O objetivo é que, até 2022, em torno de 1.220 famílias sejam incluídas no programa”, afirma Simões.

Para Andreliano Mareto, gerente de Agricultura Familiar da Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) e secretário executivo do CEDRS, o Crédito Fundiário é fundamental para que os agricultores adquiram a sua própria terra ou ampliem sua propriedade, por meio de financiamento, possibilitando o desenvolvimento da agricultura familiar.

“Esse programa contribui para que os agricultores se desenvolvam de forma independente e autônoma, a partir da estruturação dos imóveis adquiridos, com assistência técnica por cinco anos e recursos para aquisição de insumos na implantação das lavouras”, destacou Mareto.

 PNCF

O Crédito Fundiário é um programa nacional coordenado pela Secretaria de Reordenamento Agrário, que oferece condições para que os trabalhadores rurais sem terra ou com pouca terra tenham a possibilidade de comprar seu imóvel rural por meio de financiamento. O recurso também é usado para investimentos em infraestrutura e acesso à Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER). A UTE é a unidade, ligada ao Idaf, responsável pela execução o PNCF no Espírito Santo.

Os interessados que atendam às prerrogativas do Crédito Fundiário podem buscar orientações junto ao Sindicato de Trabalhadores Rurais do seu município ou a própria Unidade Técnica Estadual pelo e-mail [email protected] ou pelos telefones (27) 3636-3843 ou 3636-3844.

O Conselho

O Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável é vinculado à Seag. Dentre as diversas atribuições do CEDRS estão as de propor, articular e adequar políticas públicas voltadas ao desenvolvimento rural sustentável; aprovar e compatibilizar a programação físico-financeira anual dos programas que integram o Plano Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável; acompanhar as ações dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS); além de oferecer subsídios ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável (CNDRS) para a elaboração das propostas anuais de alocação de recursos do Crédito Fundiário, do Programa Nacional da Reforma Agrária e do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

São integrantes do CEDRS os representantes do poder público estadual, das organizações dos agricultores familiares, das organizações da sociedade civil e  entidades parceiras.

Leia mais:  Reformulação do Bolsa Família inclui aumento de benefício e bônus
publicidade

Política e Governo

E-commerce de móveis e decoração anuncia implantação de centro de distribuição no Estado

Publicado

O governador de Estado, Renato Casagrande, se reuniu, nesta sexta-feira (23), por meio de videoconferência, com representantes da MadeiraMadeira, maior loja on-line de móveis e decoração da América Latina. A empresa anunciou investimento da ordem de R$ 10 milhões na construção de um centro de distribuição, no TIM´s, no município da Serra.

A empresa tem planos de expansão da malha logística pelo Brasil e escolheu o Estado para instalar sua operação. O investimento se trata de um Fullfillment com área de 17.700 metros quadrados, que é um centro de distribuição com maior proporção. A estimativa é a geração de 120 vagas de empregos diretos e outras 100 de forma indireta.

Para o governador Casagrande, a notícia da chegada da empresa é bem-vinda para os capixabas e para o Governo. “Estamos felizes com os planos da MadeiraMadeira em investir no Estado com o centro de distribuição. Desejo que a empresa se sinta acolhida pelos capixabas e pelo Governo do Estado também. O Espírito Santo é um estado que tem condições institucionais boas, temos capacidade de investimento e para receber investimento também. Temos o prazer de receber quem tem interesse em se instalar e expandir negócios aqui. Inovação é um assunto que nos interessa muito e estamos criando todas as condições para que tenhamos um ambiente favorável no Estado”, disse.

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, destacou que o Governo vem investindo em inovação e que a MadeiraMadeira pode futuramente contribuir e compartilhar sua expertise com os capixabas.

“A notícia da implantação do centro de distribuição confirma que estamos no caminho certo e a geração de empregos para os capixabas é extremamente importante para nós. O investimento está intimamente ligado à inovação, porque a MadeiraMadeira surgiu no mercado como uma startup e hoje é um case de sucesso. Trabalhamos firmemente sob o comando responsável do governador Renato Casagrande para que pudéssemos superar os desafios da pandemia, amenizando seus efeitos sobre a economia e conseguimos. Agora, nossa meta é apostar na inovação, olhar para frente e trilhar o caminho do desenvolvimento sempre com ações planejadas, como temos feito”, afirmou Hoffmann.

Segundo o co-fundador da MadeiraMadeira, Marcelo Scandia, além do fullfillment a empresa possui as guideshop, loja física com uma unidade aberta em Vila Velha, e que até o mês agosto será inaugurada outra unidade também no município. “Somos um e-commerce e marketingplace, trabalhamos com um modelo híbrido para oferecer melhores e mais opções produtos para os clientes. Com a instalação de um centro de distribuição no Estado, nossa intenção é estar mais próximo do público consumidor e atender parte de Minas Gerais e do Nordeste. A operação de instalação no TIM´s deve ter duração de dois meses”, explicou.

Sobre a empresa

Ao longo de 2020, a MadeiraMadeira, criada há cerca de 10 anos, triplicou o número de centros de distribuição, para os 15 atuais. Entre eles, um em Jundiaí (SP), com o qual faz entregas com prazo de um dia na Grande São Paulo. Outros centros deverão ser abertos ao longo deste ano.

A plataforma pretende ampliar a prateleira de produtos de marca própria, hoje com cerca de 400 itens, expandir a rede de lojas físicas. Atualmente, a empresa tem cerca de dois mil funcionários.

Leia mais:  Assembleia aprova pacote de indicações de Bruno para melhorar Segurança Pública na Grande Jacaraípe
Continue lendo

Política e Governo

Desenvolvimento das regiões norte e noroeste capixaba foi tema de evento com empresários e lideranças locais em Colatina

Publicado

A promoção do desenvolvimento em todas as regiões do território capixaba é um dos pilares do Governo do Estado, que, por meio da Secretaria de Estado de Inovação e Desenvolvimento (Sectides), coloca em prática um modelo de atração de investimentos, investe em qualificação profissional e na oferta de crédito para empreendedores, entre outros programas. Esses foram alguns dos assuntos tratados nessa quinta-feira (22), no auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), em Colatina, por representantes da Sectides, durante evento com empresários e lideranças locais das regiões norte e noroeste.

No encontro, o secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, salientou o trabalho intenso do Governo do Estado para amenizar os impactos da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), de modo a preservar vidas e não prejudicar o desenvolvimento. 

“Vimos cenas em outros estados e em outros países de pessoas perdendo a vida, devido à falta de respiradores. Mas, aqui, fizemos um trabalho de enfrentamento muito relevante, muito importante para os capixabas, para que pudéssemos superar dias difíceis e ultrapassarmos este momento. Espero que de agora em diante possamos só olhar para frente e retomar as atividades econômicas. E por que digo isso? Porque o Estado é, sem sombra de dúvida, o com o melhor ambiente de negócios do Brasil. Conseguimos reunir o poder público, instituições representativas do setor privado, academia e setor empresarial para discutirmos os problemas, as soluções e as oportunidades de maneira republicana e, juntos, fazer o Estado ir para frente. Seguimos esta orientação do governador Renato Casagrande para que os capixabas tenham um Estado forte e equilibrado”, pontuou o secretário.

O diretor-presidente do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), Munir Abud de Oliveira, frisou a importância da concessão de crédito com condições facilitadas para a manutenção de empregos e apoio aos empreendedores para evitar maiores prejuízos à economia e ao desenvolvimento. “Estamos a conceder o crédito da forma mais simples possível, para que se possa atingir o maior número de empresas e, de fato, chegar à ponta daquele empreendedor que precise. Isso foi premissa máxima a nortear o trabalho do Bandes e entendemos que é crucial para fomentar a recuperação econômica do nosso Estado”, frisou.

“Temos aqui uma missão muito ampla que vamos trabalhar para a retomada econômica pós-pandemia. O Governo do Estado é o braço forte junto aos nossos municípios e junto às nossas instituições. Quanto ao desenvolvimento, temos uma dificuldade no País e no nosso Estado. Não é diferente com relação à qualificação profissional. Enquanto eu for parlamentar, quero trabalhar para encurtar esta distância entre os municípios e as instituições para ampliar a capacitação profissional. Este é o primeiro passo para a retomada econômica”, disse o deputado federal Josias Da Vitória.

Leia mais:  Empresa de porcelanatos confirma ampliação de fábrica no Espírito Santo
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana