conecte-se conosco


São Mateus

Seletiva dos Jogos Escolares começam nesta semana em São Mateus

Publicado

São Mateus – Nos dias 11 e 12 de abril acontecerão as partidas que definirão os alunos-atletas de São Mateus que irão para a seletiva regional dos Jogos Escolares do Espírito Santo – JEES, principal competição estudantil do Estado, que terão São Mateus como sede.

Esse foi o tema da reunião entre as secretarias municipais de Esportes, Lazer e Juventude, e de Educação, e professores/treinadores de escolas públicas e privadas, que aconteceu na Centro Administrativo da Prefeitura de São Mateus. 

As competições desta semana são a seletiva municipal, e serão realizadas no Centro Universitário Vale do Cricaré, nesta segunda-feira (11), e no Colégio Inpacto, na terça (12). Disputarão vagas para as regionais alunos das escolas municipais Dora Arnizaut Silvares (CAIC), Bom Sucesso, Vereador Laurindo Samaritano e Aviação. Também estão na disputa as escolas estaduais Ceciliano Abel de Almeida e Wallace Castello Dutra, além das escolas privadas Conhecer, Inpacto e Master.

A etapa municipal é a fase inicial e a oportunidade dos alunos chegarem inclusive aos jogos nacionais. “Os primeiros colocados, em cada categoria e modalidade, avançam para a competição regional, programada para acontecer em maio, quando serão selecionados os atletas que irão para a etapa estadual” – explicou o secretário municipal de Esportes, Lazer e Juventude, Jasson Barcelos. 

Leia mais:  Ex-prefeito Amadeu Boroto chora ao ter que explicar irregularidades cometidas durante seu governo

ACOMPANHE O CALENDÁRIO

São Mateus sediará a etapa regional e, juntamente com Conceição da Barra, Montanha, Mucurici, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, Boa Esperança e Jaguaré, compõe a Regional VI. 

As finais entre as seleções regionais serão em junho, no SESC de Guarapari. De 6 a 11 de junho, acontecem as finais infantis e o Festival Paralímpico e, de 20 a 25, as finais juvenis.

publicidade

São Mateus

Vereadora Ciety participa de reunião na APAE sobre atendimentos prioritários e acolhida das pessoas com deficiência

Publicado

Na ocasião, estiveram presentes, a diretora da APAE, Maria Aparecida da Silva Britto, Eduardo Ribeiro Moraes, Diretor Geral do Hospital Roberto Arnizaut Silvares, Ludnéia Francisco, representando a mãe do Grupo Autista, Vanete Timóteo e outros convidados

Na tarde de segunda-feira (04), na sede da APAE de São Mateus, a Vereadora Ciety Cerqueira, participou de uma reunião de alinhamento sobre atendimentos prioritários e acolhida das pessoas com deficiência, referenciados em nosso município, a fim de estabelecer um fluxo de atendimento para essa demanda.

Na ocasião, estiveram presentes, a diretora da APAE, Maria Aparecida da Silva Britto, Eduardo Ribeiro Moraes, Diretor Geral do Hospital Roberto Arnizaut Silvares, Ludnéia Francisco, representando a mãe do Grupo Autista, Vanete Timóteo e outros convidados.

A diretora da APAE, Maria Aparecida da Silva Britto, relatou sobre a reivindicação o atendimento prioritário nos estabelecimentos de saúde e demais órgãos públicos de atendimento para as pessoas com deficiência, sendo necessária uma maior humanização nesses atendimentos.

O gestor do Hospital Roberto Arnizaut Silvares, Eduardo Ribeiro Moraes , falou que é necessário estabelecer regras de protocolo para atendimento e que está sendo construído uma comissão para trabalhar essa demanda de prioridade para pessoas com deficiência, junto ao hospital.
Disse ainda que, o HRAS trabalha com a classificação de risco “Protocolo de Manchester”. Portanto, o protocolo está sendo construído, e convidou a APAE para que disponibilize uma equipe multidisciplinar para organizar o fluxo de atendimento de porta de atendimento do HRAS.

Leia mais:  Marcopolo procura fornecedores capixabas em Rodada de Negócios da Findes 

Por fim, a Vereadora Ciety Cerqueira, falou sobre a necessidade de criação do projeto de lei para que em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde e demais órgãos competentes sejam regulamentados o processo de atendimento prioritário para pessoas com deficiência.

Continue lendo

São Mateus

Placas educativas revelam flora e fauna da restinga e encantam frequentadores da orla de Guriri

Publicado

As placas educativas instaladas na orla de Guriri compõem a estratégia de informação e conscientização do Projeto Nossa Restinga. As fotos estampadas, que revelam em detalhes a biodiversidade da restinga

Lançado em abril de 2022, o Projeto surgiu da necessidade de preservar aquele ecossistema, que contém plantas que fixam as dunas e impedem seu avanço em direção à parte urbanizada da orla, e é também a fronteira vegetal entre a Mata Atlântica e o oceano, com um importante papel para a diversidade da fauna.

O secretário municipal de Meio-Ambiente, Ricardo Louzada, lembrou que as ações de preservação e recuperação começaram com a demarcação da área de proteção e a construção das passarelas. “O Projeto Nossa Restinga é uma continuidade desse processo. A consciência ambiental coletiva é um dos objetivos mais importantes. Sem ela, não existe preservação”. 

FUNDAMENTAÇÃO CIENTÍFICA

 

As belas fotos das placas exigiram mais que apenas um olhar fotográfico atento. A preferência é para as imagens produzidas por pesquisadores da área ambiental, o que enriquece o aspecto educativo da ação.

Leia mais:  Marcopolo procura fornecedores capixabas em Rodada de Negócios da Findes 

A nomenclatura científica, o nome popular e outras informações ajudam na familiarização com as espécies. “As pessoas precisam saber o que é da restinga e o que é invasor. Muita gente acha que castanheiras, casuarinas e coqueiros, por exemplo, são nativos e não são” – complementa Ricardo Louzada.

PRATA DA CASA

A consciência ambiental vem crescendo também junto aos mateenses. Entre os fotógrafos que tiveram suas fotos selecionadas está a pesquisadora local Bárbara Teixeira Costa, autora de uma das fotos que ilustra a matéria. Ela é moradora de São Mateus e cursa o oitavo e último período de Ciências Biológicas no Ceunes.

A foto escolhida foi a de uma Libélula, que ela flagrou em uma mata na Estrada das Meleiras. “Vi a mata, peguei a máquina e entrei com a certeza de que teria belas imagens. E foi o que aconteceu” – contou Bárbara, que tem 21 anos e fotografa “mato e bichos desde os 15.”

Conforme contou a orgulhosa mãe de Bárbara, Otília Maria dos Santos Costa Coelho, servidora municipal, “aos 15 anos ela escolheu um equipamento fotográfico ao invés de uma festa. De lá para cá está constantemente se aperfeiçoando em fotografia, ao mesmo tempo em que se dedica com afinco aos estudos e pesquisa ambiental.”

Leia mais:  Inscrições para nova turma do curso de qualificação de operadores(as) de máquinas florestais vão até 30 de abril

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana