conecte-se conosco


Mundo Cristão

Senado da Argentina aprova legalização do aborto

Publicado

Após cerca de 12 horas de debate, o Senado da Argentina aprovou, na madrugada desta quarta-feira (30), o projeto de lei que legaliza a prática de aborto no país sul-americano.

A ação, que teve autoria do presidente de centro-esquerda Alberto Fernández, recebeu 38 votos a favor, 29 contra e um dos parlamentares se absteve.

O texto estabelece que as mulheres agora terão direito a interromper voluntariamente a gravidez até a 14ª semana de gestação. Após este período, o aborto será permitido apenas em casos de risco de vida para a gestante ou quando a concepção é fruto de um estupro.

O projeto de lei havia sido aprovado pela Câmara no dia 11 de dezembro. Na ocasião, a proposta recebeu 131 votos favoráveis e 117 contrários dos deputados. Seis parlamentares se abstiveram.

O projeto voltou à pauta pela segunda vez em menos de três anos. De autoria do governo Fernández, a proposição chegou ao Congresso semanas atrás, seguindo uma promessa do então candidato da oposição a Mauricio Macri.

Católicos e evangélicos

A oposição à interrupção voluntária da gravidez, que adotou a cor azul, teve como representantes a Igreja Católica e a Aliança Cristã de Igrejas Evangélicas, que promoveram grandes manifestações nas ruas e missas ao ar livre.

Segundo uma pesquisa de 2019 sobre crenças religiosas do Conicet (Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas), 62,9% dos argentinos se declaram católicos, 18,9% sem religião e 15,3% evangélicos.

Outra pesquisa do Conicet, deste ano, mostrou que 22,3% dos católicos na Argentina pensam que a mulher deve ter o direito ao aborto se assim desejar, 55,7% acreditam que o aborto deve ser permitido apenas em algumas circunstâncias e 17,2% rejeitam a medida em todos os casos.

Do lado de fora do Congresso, muitas pessoas contrárias à aprovação da lei aguardaram de joelhos o resultado da votação, recebido com grande decepção.

Até agora, o aborto era permitido na Argentina apenas em caso de estupro ou de risco de vida para a mulher, legislação em vigor desde 1921.

O governo calcula que sejam realizados entre 370 mil e 520 mil abortos clandestinos por ano no país, de 45 milhões de habitantes. Desde a restauração da democracia, em 1983, mais de 3 mil mulheres morreram devido a abortos feitos sem segurança.

A Argentina aprovou o divórcio em 1987. Depois uma lei de educação sexual integral (2006), uma para o matrimônio igualitário (2010) e uma de identidade de gênero (2012).

Leia mais:  STF retira ideologia de gênero da pauta de votações
publicidade

Mundo Cristão

Governador acompanha visita da imagem de Nossa Senhora da Penha ao Hospital Dr. Jayme

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, ao lado da primeira-dama, Maria Virgínia Casagrande, participou, na manhã de sábado (10), da visita da imagem de Nossa Senhora da Penha ao Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, no município da Serra. Na área externa da unidade, foi realizada uma celebração em homenagem aos enfermos e vítimas do novo Coronavírus (Covid-19) e também aos profissionais de saúde, presidida pelo arcebispo de Vitória, Dom Dario Campos. O hospital é referência no Espírito Santo para tratamento da doença.


A celebração foi restrita devido às medidas de biossegurança para evitar o contágio do vírus e contou com a presença da direção do hospital, de profissionais da saúde e familiares dos pacientes. A vice-governadora do Estado, Jacqueline Moraes, e o prefeito da Serra, Sérgio Vidigal, também acompanharam a celebração.


Casagrande pontuou a importância do alimento espiritual nesse momento de pandemia que vivemos:

“Estamos em uma jornada longa. É muito bom receber hoje as bênçãos de Nossa Senhora da Penha, que está descendo o monte e vindo ao Hospital Dr. Jayme dos Santos Neves, que é o nosso hospital referência no tratamento da Covid-19. Muitas pessoas se entristeceram aqui e viram seus entes partirem, mas muitos se alegraram, pois muitos foram salvos no Jayme. Que Nossa Senhora da Penha dê resistência aos profissionais de saúde e que nós, que estamos governando, tenhamos senso de justiça. Obrigado a todos por estarem aqui neste momento, nos fortalecendo espiritualmente”, afirmou o governador.


O arcebispo de Vitória comentou a visita da imagem de Nossa Senhora da Penha ao hospital que é referência no enfrentamento à Covid-19.

“Estamos hoje no Hospital Dr. Jayme com Nossa Senhora da Penha para que possamos encontrar todos os profissionais da saúde, para que a Virgem da Alegria possa pousar seus olhos em todos eles. Um olhar materno, compassivo, que se volta a todos os doentes e suas famílias; a todos que se foram e de seus familiares que padecem da perda e vivem seu luto. Importante ressaltar que a dureza do trabalho tem deixado marcas profundas nos profissionais de saúde. Esgotamento mental, espiritual e também a perda de colegas. A Virgem desce a montanha do Convento para todos os hospitais do Espírito Santo”, declarou Dom Dario Campos.

Leia mais:  “Fechar igrejas de forma arbitrária viola a Constituição”, diz Augustus Nicodemus
Continue lendo

Mundo Cristão

Luiz Hermínio convoca oração pelo Brasil: “Vamos orar até que algo aconteça”

Publicado

O pastor Luiz Hermínio, fundador da igreja MEVAM, iniciou na segunda-feira (5) uma campanha de oração pelo País, incentivando os cristãos brasileiros a intercederem usando a bandeira do Brasil.

De acordo com Hermínio, em um vídeo publicado nas redes sociais, as instruções da campanha de oração vem “debaixo de uma instrução do Senhor, de uma diretiva dos céus”.

“Vamos orar até que algo aconteça! A nação brasileira pertence ao Senhor!”, declarou o pastor.

As instruções da campanha de oração são formadas por 5 pontos principais, que são:

1. Compre uma bandeira do Brasil;

2. Levante um altar na sua casa e ore pelo Brasil;

3. Leve a bandeira com você quando for buscar a Deus nos cultos, montes e vigílias;

4. Publique uma foto ou vídeo de sua família orando com a bandeira. “Não com o objetivo de mostrar o que você está fazendo, mas incentivar outras famílias a fazer o mesmo”, Hermínio explica;

5. Ore até que algo aconteça no Brasil.

Em um momento de clamor, o pastor orou: “Brasil, que nasça o teu filho chamado Justiça. Que a Justiça do Senhor reine sobre o solo desta nação. Ó Brasil, dos filhos deste solo és mãe gentil”.

 

Leia mais:  Nego do Borel é batizado nas águas em igreja

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana