conecte-se conosco


Segurança

Sete primeiros meses do ano acumulam redução de 5,7% nos homicídios no Espírito Santo

Publicado

O Espírito Santo registrou, nos sete primeiros meses deste ano, uma redução de 5,7% nos homicídios dolosos, em comparação com o mesmo período do ano passado. Entre janeiro e julho foram registrados 627 homicídios dolosos no Estado, contra 665 em 2020. Este é o segundo melhor resultado desde 1996, perdendo apenas para o ano de 2019, quando o período acumulou 568 homicídios.

A Região Metropolitana se destaca, com redução de 23,8%. No acumulado de janeiro a julho foram registrados 301 homicídios, contra 395 no mesmo período de 2020. Apenas no mês de julho, foram 41 homicídios, contra 43 em julho de 2020. 

“Estamos diuturnamente nas ruas, com nossos policiais militares patrulhando e monitorando ostensivamente as áreas de vulnerabilidade. Nossa Polícia Civil atua incansavelmente na investigação dos crimes e prisão qualificada de seus autores. Em conjunto com outras forças de segurança, temos trabalhado para manter a curva de redução”, afirmou o secretário de Estado de  Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho.

A redução nos índices de criminalidade violenta é a principal premissa do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, do Governo do Estado. O Programa integra ações nos eixos social e policial, visando à preservação da vida.
 
Segundo o secretário de Estado de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, o Governo tem alcançado avanços com a realização de ações do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, em decorrência do engajamento e profissionalismo das forças policiais, no enfrentamento à violência e à criminalidade, e do trabalho preventivo, no eixo social.

Leia mais:  Estado lança Cadastro Inteligente para facilitar restituição de celulares roubados, furtados e perdidos

 “Mas Segurança Pública, especialmente no nosso país, é um desafio permanente. Requer constante avaliação de cenário e revisão de estratégias, trabalho que realizamos, com gerenciamento intensivo das ações, com as equipes das Regiões Integradas de Segurança Pública (RISP). É importante ressaltar que o aumento de crimes de proximidade, como tem sido observado em nosso Estado, exige um maior esforço para preveni-los, tendo em vista as suas características específicas”, explica Álvaro Duboc, que atua como coordenador-executivo do Programa Estado Presente em Defesa da Vida.

Uma das ações são as Operações Estado Presente, realizadas pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) nas regiões do Estado.  Em 2021, já ocorreram oito edições, que somam mais de 110 prisões.

Julho foi o segundo melhor mês do ano
 
No mês de julho de 2021, foram registrados 82 homicídios no Estado,  sendo este o segundo melhor resultado do ano. O mês com menor registro foi maio, com 81.  Infelizmente, o dado ainda conta com um elevado percentual de crimes de proximidade, dificilmente evitado por ações policiais. Ao todo, 39% dos casos tinham tais características. Alguns exemplos são o duplo homicídio ocorrido em Muqui, cuja investigação aponta que o ex-marido teria matado a ex-esposa e o atual companheiro. Outro caso foi em Castelo, onde a mulher abraçou o marido para que o amante o matasse. Já em Piúma, vítima e algoz morreram depois de uma confusão em um bar.
 
“As polícias estão nas ruas, trabalhando para que os capixabas tenham mais segurança.  No entanto, cada indivíduo é responsável pelos seus atos. Ciúmes, intrigas, discussões banais são motivações que não podem ser evitadas pela polícia, mas são investigadas, elucidadas e seus autores presos.  Será que vale a pena perder a liberdade por estes motivos?”, disse Ramalho.

Leia mais:  Mulher morre após ser atropelada em Viana, mas polícia investiga se caso foi acidente ou assassinato

publicidade

Segurança

Mulher é espancada após flagrar relação sexual do companheiro com amiga dela em festa

Publicado

O caso aconteceu no bairro Morada da Barra, em Vila Velha. Segundo a polícia, as agressões aconteceram depois que a mulher flagrou o companheiro e a amiga

Uma mulher de 39 anos foi espancada pelo companheiro após flagrar o homem tendo relação sexual com uma amiga dela, durante uma festa de aniversário, no bairro Morada da Barra, em Vila Velha

De acordo com a Polícia Militar, após flagrar o ato, a vítima foi tirar satisfação. No entanto, o homem de 34 anos não ficou envergonhado, muito menos pediu desculpas. Ele ficou nervoso e partiu para cima da companheira. 

Ainda segundo informações da polícia, ele teria dado socos no nariz, chutes, e a jogado no chão. A Polícia Militar foi acionada, mas quando chegou, o homem já não estava no local. 

Buscas foram feitas na região, mas ele não foi encontrado. Segundo a polícia, a mulher foi levada para um Pronto Atendimento da região e, após receber atendimento, foi liberada.

Leia mais:  Polícia Militar apreende moeda falsa e detém três suspeitos em São Gabriel da Palha
Continue lendo

Segurança

Guarda municipal de Vitória é preso por furtar picanha e chocolate suíço em supermercado na Serra

Publicado

Inspetor foi pego no estacionamento com itens importados escondidos em uma bolsa

Um inspetor da Guarda Municipal de Vitória foi preso na tarde desta terça-feira (09) por furtar produtos importandos num supermercado no Parque Residencial Laranjeiras, na Serra. Por meio das câmeras de vídeo, ele foi flagrado depositando sorvetes americanos, chocolates suíços e uma peça de picanha numa bolsa, enquanto circulava pelos corredores, como um cliente habitual. 

Segundo a assessoria do supermercado, ele foi abordado pelos seguranças particulares quando saiu da área de compras e estava no estacionamento se preparando para deixar o local.

A Polícia Militar foi acionada e o inspetor foi levado para a Delegacia Regional da Serra, onde a ocorrência está em andamento. Ele entregou, ainda, uma pistola, que utiliza em seu serviço. 

Numa pesquisa de preços no site do supermercado, é possível constatar que os produtos que o homem furtou totalizam uma compra de R$ 600. 

O inspetor recebeu R$ 7 mil de salário em julho. 

Prefeitura de Vitória afasta o inspetor por 120 dias

Por meio de nota, a Prefeitura de Vitória informou que o inspetor foi afastado de suas funções por 120 dias e foi aberto um processo administrativo disciplinar para apuração dos fatos, com ampla defesa e o devido processo legal.

Leia mais:  Criança de 5 anos morre após passar mal dentro de piscina em Vitória

Ressalta ainda que os fatos narrados não representam a postura dos agentes da Guarda Civil Municipal de Vitória, instituição que goza de credibilidade e que tem prestado relevantes serviços à sociedade capixaba.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana