conecte-se conosco


Camisa 10

Site expõe suposto áudio de médico de Maradona: ‘O Gordo vai morrer’

Publicado

Infobae relevou conversas de Leopoldo Luque, investigado pela Justiça argentina, com equipe médica e Jana Maradona, filha do ídolo

O site Infobae, da Argentina, afirmou que teve acesso às conversas do celular do médico Leopoldo Luque, que foi confiscado pela Justiça devido às investigações das causa da morte de Maradona, no dia 25 de novembro de 2020. As mensagens entre o  neurocirurgião, a psiquiatra Agustina Cosachov e contatos do médico mostram qual teriam sido as reações do neurocirurgião ao saber do estado de saúde do ídolo argentino. Luque foi o responsável por operar cabeça de ex-jogador dez 23 dias antes dele morrer.

A psiquiatra Augustina Casochov e psicólogo Carlos Díaz foram os primeiros profissionais a encontrar Maradona agonizando no dia da morte do craque e chamaram ambulância.  Ela avisou para Luque. “Quando chegamos ele não respirava, não tinha pulso. Parecia morto, Leo. Agora, ele está com a equipe (da ambulância), estão ressuscitando com uma linha e intubando. Mas passamos uns dez, quinze minutos fazendo nós mesmos porque a ambulância não chegava”, teria mandado a médica para o neurocirurgião, que estava há cerca de 40 minutos longe da casa onde estava o ex-jogador de futebol.

Luque teria ignorado estado de saúde de Maradona e dito: “Avise-me se eles (pessoas da família de Maradona) estão com raiva de nós”. 

Luque também teria tentado acalmar Augustina: “Não se preocupe. Tente descer. É assim, é assim. Ele é um paciente complexo e bom, o que quer que tenha que acontecer, vai acontecer. Vamos estar lá para bancar o que vier.” A conversa entre os médicos acaba quando ela avisa: “Morreu, Leo”, que responde “Ok”.

Enquanto isso, Luque teria mantido conversas com outro médico. 'Não se preocupe, estou no rodovia já. Parece que ele está morto. Poste que ele está morto'.

Enquanto isso, Luque teria mantido conversas com outro médico. “Não se preocupe, estou no rodovia já. Parece que ele está morto. Poste que ele está morto”.

 O neurocirurgião recebe uma pergunta de outro contato, não revelado, com uma foto da tela de uma TV anunciando morte do eterno camisa 10 e ele teria respondido. “Sim, idiota, parece que ele fez uma parada cardiorrespiratória e o Gordo vai morreu se cag**do. Não tenho ideia do que ele fez. Eu vou lá”.

O site também revelou conversas em que o médico teria ofendido Jana Maradona, filha do ídolo argentino com Valéria Salabian, que pretendia tirar o pai da casa onde ele estava e interná-lo em uma clínica especializada.

“Jana é uma idiota de m***. Isso é exatamente o que estou lhe dizendo. Ela quer interná-lo”. E teria recebido a respota: “O que dizem as outras filha?” e Luque teria dito: “Diego vai mandar todas c**ar”.

Dalma Maradona, uma das filhas do craque, comentou sobre as publicações do site. “Luque, você é um F*P e espero que a Justiça seja feita. Mas não vamos ignorar que quem o apresentou a meu pai, o contratou e lhe paga um salário é Matías Morla (advogado de Maradona)”, escreveu Dalma em conta do Instagram.

Leopoldo Luque e Agustina Cosachov estão sendo investigados pela Justiça da Argentina por acusação de homicídio culposo, quando não tem intenção de matar, por negligência e imperícia médica a Maradona.

O Infobae teve acesso à outras conversas que serviriam de prova para acusação. A troca de mensagens com um médico que visitou Maradona no dia 18 de novembro e apontada como fundamental. 'Oi Leo. Ele está na cama há 48 horas, humor péssimo. Domingo estava impecável, paracia o Diego de 86 (ano que ganhou Copa do Mundo para Argentina). Agustina vai colocar mais remédio para transtorno bipolar, parece que tá voltando. Também está muito inchado', relatou o profissional após visita  

O Infobae teve acesso à outras conversas que serviriam de prova para acusação. A troca de mensagens com um médico que visitou Maradona no dia 18 de novembro e apontada como fundamental. “Oi Leo. Ele está na cama há 48 horas, humor péssimo. Domingo estava impecável, paracia o Diego de 86 (ano que ganhou Copa do Mundo para Argentina). Agustina vai colocar mais remédio para transtorno bipolar, parece que tá voltando. Também está muito inchado”, relatou o profissional após visita.

Leopoldo Luque teria respondido: “Ele está inchado porque está muito deitado. Não vou levá-lo ao médico. Ele precisa de espaço”.

Outro fato apontado pelo site argentino e que será investigado pela Justiça é que a equipe médica que atendia Maradona não tinha um cardiologista. Mesmo com histórico de doenças cardíacas, o ex-atleta não recebia visitas regulares de um especialista na casa onde viveu os último dias, em Tigres .

No dia 22 de janeiro, a Procuradoria da Argentina confirmou que Leopoldo Luque falsificou a assinatura do ex-jogador para obter histórico clínico eterno camisa 10 argentino.

Leia mais:  Empresário revela que foi contra volta de Schumacher à F1 com 41 anos: "Michael falhou"
publicidade

Camisa 10

Após título, Gabigol se empolga: ‘Flamengo é Real Madrid do Brasil’

Publicado

Artilheiro rubro-negro no Brasileirão rasgou elogios ao clube: ‘Você acha que os jogadores do São Paulo não queriam estar aqui?’

Um dos principais destaques do Flamengo na campanha no Brasileirão, Gabigol não poupou elogios ao clube. Após conquistar mais um título com a camisa rubro-negra, o atacante ressaltou a força do elenco e descreveu o Fla como o “Real Madrid do Brasil”.

“Independentemente do jogador, se joga muito ou não, a torcida deve confiar. Chegar no Flamengo não é muito fácil. O Flamengo é o Real Madrid do Brasil. É onde todos jogadores querem estar. Ou você acha que os jogadores do São Paulo não querem estar no Flamengo. Ou do Grêmio não querem estar no Flamengo? Todo mundo quer estar aqui, mas para estar aqui, tem que ganhar”, disse ele, em entrevista ao canal Paparazzo Rubro-Negro.

Apesar de passar em branco contra o São Paulo, Gabigol foi o artilheiro do time na competição, com 14 gols. Nas seis rodadas anteriores, ele havia marcado em todos os jogos e se tornou peça-chave na arrancada rubro-negra na reta final.

Diferentemente de 2019, o título do Brasileirão 2020 foi no sufoco. O Flamengo perdeu por 2 a 1 para o São Paulo na noite desta quinta-feira, e só se sagrou campeão porque o Internacional não conseguiu vencer o Corinthians – empatou em 0 a 0. Dessa forma, o Flamengo terminou com 71 pontos, enquanto o Colorado ficou com 70.

Leia mais:  Cruzeiro completa 99 anos envolto por cenário obscuro e incertezas sobre centenário
Continue lendo

Camisa 10

Após ameaça de boicote, Catar libera uso de biquínis em etapa do Circuito Mundial de vôlei de praia

Publicado

Doha receberá disputa entre mulheres pela primeira vez. no dia 8 de março. Melhor dupla da Alemanha, porém, havia ameaçado não participar caso houvesse restrição

O Catar voltou atrás e não vai impor nenhuma restrição contra o uso de biquínis durante etapa do Circuito Mundial de vôlei de praia. Doha, capital do país, receberá a disputa pela primeira vez a partir do dia 8 de março. O possível veto às peças, porém, gerou uma ameaça de boicote pela principal dupla da Alemanha, Karla Borger e Julia Sude. A etapa vale pontos no ranking olímpico.

O órgão regulador do esporte no Catar, porém, afirmou que não haverá restrições ao uso da vestimenta. Em nota, a FIVB disse que consultou a Associação de Voleibol do Catar antes da mudança da definição local.

– Após novas discussões, o QVA confirmou que não há restrições para jogadoras vestindo uniformes padrão durante o evento em Doha, se assim o desejarem – afirmou.

A FIVB, que rege as normas do vôlei, disse ter consultado as jogadoras em janeiro, antes de definir a disputa do evento em Doha. As atletas, porém, lembraram do forte calor da capital do Catar para exigir o uso de biquínis.

– A FIVB acredita firmemente que o vôlei de praia feminino, como todo esporte, deve ser julgado pelo desempenho e esforço, e não pelo uniforme. Portanto, durante a competição em Doha, caso os jogadores solicitem o uso do uniforme padrão, eles estarão livres para fazê-lo. A FIVB e o QVA estão unidos no compromisso de sediar um evento acolhedor, seguro e inclusivo que permita aos atletas competir em o seu melhor.

Leia mais:  Morre aos 69 anos o jornalista esportivo Fernando Vannucci
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana