conecte-se conosco


Mundo Cristão

Sociedade Bíblica aponta ‘queda sem precedentes’ no número de leitores da Bíblia nos EUA

Publicado

Um dado alarmante sobre o número de leitores da Bíblia Sagrada nos Estados Unidos fez a Sociedade Bíblica Americana acender uma luz de alerta a respeito do cenário atual da sociedade no país

Uma “queda sem precedentes” foi registrada nos dados expostos no relatório de um estudo realizado anualmente pela Sociedade Bíblica Americana (ABS, na sigla em inglês). Foram ouvidas 2.598 pessoas adultas ao longo do mês de janeiro deste ano.

A queda vertiginosa no número de leitores exposta pelo relatório do estudo “State of the Bible 2022” representa uma redução de dezenas de milhões de pessoas. Após uma alta em 2014, quando 53% dos entrevistados se diziam leitores, em 2022 esse número foi de apenas 39%.

Ao longo dos anos seguintes ao ápice da série de estudos em 2014, o número de leitores oscilou entre 48% e 51%. Em 2021, por exemplo, esse número foi de 50%. Os dados de 2022 indicam, em uma projeção sobre o total da população dos Estados Unidos, que o número de leitores caiu de 128 milhões no ano passado para 103 milhões neste ano.

Leia mais:  Onda anticristã no Canadá já registra 45 igrejas incendiadas por terroristas

De acordo com informações do portal The Christian Post, o grupo identificado como “leitores da Bíblia” é formado tanto por pessoas que leem a Bíblia fora da igreja entre três ou quatro vezes por ano, quanto por aqueles que são leitores assíduos, com consultas ao texto entre quatro e seis vezes por semana.

O estudo revelou que 10% dos adultos americanos usam a Bíblia diariamente, enquanto 4% a usam de quatro a seis vezes por semana, 7% a consultam duas a três vezes por semana, 5% a leem uma vez por semana e 7% a leem uma vez por mês.

Mais da metade (60%) dos americanos usa a Bíblia menos de três a quatro vezes por ano. Uma enorme e plural quantidade de entrevistados (40%) nunca leu a Bíblia por conta própria, enquanto 12% a lê menos de uma vez por ano e 8% a lê uma ou duas vezes por ano.

O relatório “State of the Bible” também demonstra o que a ABS descreve como uma “grande diminuição no envolvimento com as Escrituras”, que é definida como “interação consistente com a Bíblia que molda as escolhas das pessoas e transforma seus relacionamentos com Deus, consigo mesmo e com os outros”.

Leia mais:  Sinais do fim dos tempos ‘devem nos motivar a permanecer firmes e fiéis’, aconselha pastor

O número estimado de americanos engajados nas Escrituras caiu de 64 milhões em 2021 para 49 milhões em 2022. Ao mesmo tempo, o número estimado de americanos indiferentes à Bíblia aumentou de 100 milhões no ano passado para 145 milhões este ano.

A pesquisa também perguntou sobre os hábitos de leitura da Bíblia dos entrevistados. A esmagadora maioria (78%) dos entrevistados indicou que sua leitura da Bíblia “permaneceu a mesma” no ano passado, pois 13% relataram um aumento na leitura da Bíblia e os 10% restantes indicaram uma diminuição na leitura da Bíblia.

Quando perguntados “como você acha que nosso país seria sem a Bíblia”, referindo-se especificamente a um cenário hipotético em que “ninguém lê a Bíblia”, 45% dos entrevistados indicou que achava que os EUA seriam “piores”. Um dado preocupante, já que ano passado 54% dos entrevistados acreditavam que o país estaria “pior” sem a Bíblia.

publicidade

Mundo Cristão

Renomado cientista admite que a ciência não preenche “o vazio em nosso coração”

Publicado

Para quem se dedica a conhecer um pouco do mundo científico atual, não é mais novidade o fato de que a ciência, por si mesma, não traz respostas aos maiores dilemas da vida humana. Essa realidade também foi constatada pelo renomado cientista aeroespacial romeno, Dragos Bratasanu.

O “Dr. Dragos”, como é mais conhecido, já foi nomeado para o prêmio MIT Innovators Under 35 como uma das “mentes mais brilhantes da Europa”. O seu sucesso no mundo científico, contudo, não foi suficiente para preencher “o vazio” em sua vida.

Mesmo sendo um destaque na National Geografic por sua pesquisa junto à NASA (Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço), o cientista se viu mergulhado em uma depressão que lhe fez rever todos os seus conceitos sobre o sentido da vida.

“A dor era tão intensa que peguei meu travesseiro e clamei a Deus do fundo do meu coração: Se você é real, eu preciso de você agora”, disse ele em uma entrevista à CBN News.

Leia mais:  “As igrejas produzem um serviço que o Estado não dá conta”, afirma antropólogo

Busca por sentido

A necessidade de sentido em sua vida, fez com que o Dr. Dragos buscasse respostas em várias crenças religiosas. Ele ainda não tinha noção de que a fé em Jesus Cristo não é mais “uma” entre muitas, mas sim a revelação da própria verdade acerca de Deus.

Entre idas e vindas em religiões asiáticas e espíritas, ele só veio a ter os primeiros contatos com algo mais sólido do cristianismo quando leu um livro de Katheryn Kuhlman, uma pregadora cristã dos Estados Unidos, a qual faz uma série de relatos de milagres em sua obra.

“Você simplesmente não pode negar as evidências. Eu li que as piores e mais horríveis doenças foram curadas. E entendo que o papel da ciência não é definir o que é possível e o que não é possível, ou dizer o que podemos ou não fazer. O papel da ciência nada mais é do que observar, explicar e entender. É isso”, disse o cientista.

O Dr. Dragos, então, posteriormente foi chamado a entregar a sua vida para Cristo. Como um cientista acostumado a lidar com evidências, ele uniu o seu conhecimento empírico aos fatos ligados à fé, e acabou se convertendo ao Evangelho.

Leia mais:  Ex-traficante declarado morto volta à vida: ‘Invoquei o único nome que sabia, Jesus’

Com isso, a sua conclusão agora é de que “a ciência e a tecnologia transformaram nosso mundo de maneiras belas e surpreendentes, mas não são suficientes para preencher o vazio em nosso coração.”

“Precisamos sentir o fluir do Espírito de Deus dentro de nós para termos uma vida significativa e com propósito”, diz ele. “Quando você vai até Jesus com o coração aberto, não à igreja, não à religião, mas para uma dimensão mais profunda, sentindo o amor e o poder de Deus, então o céu se abre.”

Continue lendo

Mundo Cristão

Malafaia defende Magno Malta e critica ministros do STF

Publicado

Pastor desafiou os ministros do STF a moverem algum processo contra ele

O pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), criticou os ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), devido ao processo movido contra o ex-senador Magno Malta.

Magno Malta acusou o ministro Barroso de bater em mulher durante um evento, o que levou a apresentação de uma queixa-crime na Corte contra o ex-senador, que afirmou ter provas de que o ministro do Supremo praticou o crime.

“Magno Malta quando era senador, no plenário do Senado, abriu a boca dizendo que para Barroso ser ministro do STF, o processo de acusação de que ele bateu em mulher foi arquivado em tempo recorde”, lembrou o pastor Silas Malafaia.

De acordo com Malafaia, naquela época Barroso não fez nada contra o então senador, mas agora o ministro decidiu ingressar contra ele no Supremo, mesmo que Malta não tenha foro privilegiado, o que demonstra desrespeito ao processo legal, na visão do pastor.

Leia mais:  Sinais do fim dos tempos ‘devem nos motivar a permanecer firmes e fiéis’, aconselha pastor

“Barroso não moveu nada contra Magno Malta [naquela época]. Passaram-se anos [e] agora, numa palestra, Magno Malta repete a história”, disse.  “Sabe o que Barroso faz? [Ele] encaminha uma queixa-crime para o ditador-mor da toga, [ministro] Alexandre de Mores”, continuou.

O pastor questiona a ação, lembrando que o ministro deveria ter ingressado então na primeira instância. Malafaia disse que o processo é uma “aberração” e que Malta deveria denunciar os ministros a Comissão Interamericana de Direitos Humanos.

“Isso é uma aberração, isso é uma afronta. Se eu sou Magno malta, eu não respondia nada, eu entrava na Comissão Interamericana de Direitos Humanos e fazia uma denúncia. O devido processo legal jogado no lixo”, disse.

“Barroso, você é um cínico, cretino e covarde. Eu queria que alguém encaminhasse uma notícia contra mim pra ver se eu dava resposta. Ia ter que me prender pra ter uma balbúrdia nesse país pra esses caras caírem”, continuou.

Assista:

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana