conecte-se conosco


Medicina e Saúde

Suplementos vitamínicos exercem discreta proteção contra a covid-19

Publicado

Segundo pesquisadores da King’s College London, suplementos têm pequeno efeito na redução da probabilidade de contrair covid-19 em mulheres

Os suplementos vitamínicos exercem uma discreta proteção contra a covid-19 em mulheres, segundo um estudo observacional realizado por pesquisadores da King’s College London, no Reino Unido. 

Após analisarem os dados de 1,4 milhão de pessoas no Reino Unidos, Estados Unidos e Suécia, eles chegaram à conclusão de que mulheres que tomavam suplemento vitâminico apresentavam13% menos risco de contrair a doença. Vitamina D, probióticos e Ômega-3 também revelaram ter um pequeno efeito protetor, de 9%, 14% e 12%, respectivamente. Já outros suplementos, como Vitamina C, zinco e alho não causaram efeito algum. 

Os pesquisadores sugerem que o fato de a proteção ocorrer apenas em mulheres pode estar relacionado às diferenças no sistema imunológico entre homens e mulheres. Outra hipótese é a de que mulheres podem ter relatado sua suplementação com mais precisão.

Eles também consideraram o que chamaram de “viés saudável” para explicar os resultados. Pessoas que tomam suplementos têm maior probabilidade de cuidar melhor da saúde e adotar medidas de segurança para evitar o contágio do coronavírus, como usar máscara e lavar as mãos com frequência. Mas eles ressaltam que se apenas isso fosse levado em conta, todos os tipos de suplemento teriam demonstrado um efeito protetor. 

Os pesquisadores destacam que se trata de um estudo observacional e não de um ensaio clínico. “Por essa razão, não podemos fazer recomendações com base nos dados até que tenhamos mais evidências sobre o papel dos suplementos por meio de ensaios clínicos. Portanto, recomendamos seguir as diretrizes do Serviço Nacional de Saúde (NHS) sobre o uso de vitaminas como parte de uma dieta saudável e equilibrada”, afirmou Cristina Menni, principal autora do estudo. 

“Muitas pessoas pensam que tomar vitaminas e outros suplementos pode ajudar a manter um sistema imunológico saudável, mas gastar dinheiro em suplementos na esperança de tentar evitar a covid-19 é injustificado. É melhor manter uma dieta saudável, com vegetais e frutas frescas, que forneçam os nutrientes necessários para garantir um sistema imunológico saudável”, afirmou o professor Tim Spector, da King´s College London.

Leia mais:  Bebê é diagnosticado com coronavírus no Noroeste do ES
publicidade

Medicina e Saúde

Técnica de enfermagem de 55 anos é a primeira a receber a vacina contra a covid-19 no ES

Publicado

A mulher começou a trabalhar em um hospital como auxiliar de serviços gerais, mas depois fez curso de técnico de enfermagem

Uma técnica de enfermagem de 55 anos foi a primeira pessoa a ser imunizada contra a covid-19 no Espírito Santo. A mulher, identificada como Iolanda Brito, é mãe de quatro filhos e trabalha como técnica de enfermagem no Hospital Estadual Jayme dos Santos Neves, na Serra. 

Antes de começar a atuar no local, ela trabalhava como auxiliar de serviços gerais, mas depois fez curso de técnico de enfermagem e foi contratada pela unidade hospitalar. Ela receberá a dose da vacina CoronaVac na noite desta segunda-feira (18), no próprio Jayme dos Santos Neves. 

Após chegarem ao Aeroporto de Vitória, os  imunizantes foram encaminhados, por volta das 19 horas, para o hospital. No local, foi realizado um evento que vai marcar o início da vacinação contra o novo coronavírus no Espírito Santo. 

O governador Renato Casagrande e o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, concederam uma entrevista coletiva no local.

O avião carregado com as 101.320 mil doses da vacina contra a covid-19, disponibilizadas pelo Ministério da Saúde ao Espírito Santo, pousou no Aeroporto de Vitória às 18h20 desta segunda-feira. A carga com os imunizantes foi trazida em um voo da Azul Linhas Aéreas, que saiu do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, no final da tarde.

Assim que aterrissou no aeroporto da capital capixaba, a carga com as vacinas foi colocada em dois caminhões, para ser levada diretamente para o Jayme dos Santos Neves. Viaturas da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Federal fizeram a escolta da carga durante o trajeto.

Leia mais:  Inquérito Sorológico vai testar 32 mil capixabas para identificar contato com Coronavírus
Continue lendo

Medicina e Saúde

Mais de 48 mil capixabas serão vacinados na 1ª fase da campanha, segundo Ministério da Saúde

Publicado

No total, será imunizado um grupo de 48.246 pessoas, composto por idosos, pessoas com deficiência, indígenas e profissionais da saúde

As primeiras doses da vacina contra a covid-19 começam a ser aplicadas nesta semana em todo o Brasil. De acordo com o Ministério da Saúde, no Espírito Santo, 48.246 pessoas do público-alvo devem ser imunizadas nesta primeira fase da campanha. Para isso, o estado deve receber, neste primeiro momento, um total de 96.492 doses.

Segundo dados divulgados pelo ministério, o público-alvo deste primeiro momento de campanha é composto por 2.970 idosos com 60 anos ou mais e que vivem em casas de repouso; 210 pessoas com deficiência e que estão institucionalizadas; 2.793 indígenas que vivem em terras específicas; e 42.273 trabalhadores da Saúde, o que corresponde a 34% dos profissionais.

Nesta segunda-feira (18), o governador Renato Casagrande participada entrega simbólica do primeiro lote de vacinas contra a covid-19 para o Espírito Santo. O evento acontece em São Paulo.  Durante uma coletiva, realizada neste domingo (17), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que a expectativa é de que as doses das vacinas comecem a ser distribuídas aos estados nesta segunda-feira. Pazuello disse também que o Ministério da Saúde planeja iniciar o plano nacional de imunização nesta quarta-feira (20), às 10 horas.

O anúncio sobre o início da imunização foi feito após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar, por unanimidade, neste domingo, o uso emergencial das vacinas CoronaVac e a da Universidade de Oxford, desenvolvida em parceria com a farmacêutica AstraZeneca.

Os imunizantes serão entregues no Brasil, respectivamente, pelo Instituto Butantan, em São Paulo, e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro. São as primeiras vacinas contra a covid-19 aprovadas no país.

A aprovação do uso emergencial das duas vacinas foi comemorada por Renato Casagrande. Em seu perfil no Twitter, o governador afirmou que a aprovação dos imunizantes “é o primeiro passo para vencermos definitivamente o vírus”. Casagrande também reafirmou que o Espírito Santo está preparado para iniciar a vacinação, assim que os imunizantes chegarem ao estado.

Leia mais:  Inquérito Sorológico vai testar 32 mil capixabas para identificar contato com Coronavírus
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana