conecte-se conosco


Cidades

Suzano beneficia mais de 7 mil pessoas no Espírito Santo com ações de voluntariado

Publicado

O programa envolve o trabalho voluntário dos colaboradores(as), familiares e parceiros em projetos apoiados pela empresa.

A Suzano envolveu mais de 800 voluntários e voluntárias, entre colaboradores, familiares e parceiros espalhados em 12 estados do Brasil, e em 2020, beneficiou mais de 20 mil pessoas pelo país com o programa Voluntariar. A iniciativa nasceu com o objetivo de compartilhar conhecimento e talento, em que os profissionais e familiares se colocam à disposição para atuar em projetos apoiados pela empresa.

O Voluntariar já existe há quase duas décadas, buscando renovar o olhar e as atitudes, reconhecendo que cada pessoa tem muito para contribuir com o próximo e que, em conjunto, é possível promover mudanças positivas na comunidade. Com essa conexão, a empresa fortalece o trabalho voluntário e potencializa a transformação social.

Há várias possibilidades dentro do programa, como o Formare (curso de capacitação profissional para jovens em situação de vulnerabilidade social, em parceria com Fundação Iochpe), o Suzano na Escola e o programa O Futuro do Trabalho (capacita jovens sobre conceitos de carreira, profissões do futuro e habilidades necessárias para o mercado de trabalho, em parceria com a Junior Achievement).

O Programa Voluntariar ainda desenvolveu o Guia de Ações de Voluntariado Remoto, onde apresenta 10 dicas de ações voluntárias que podem ser realizadas de forma virtual, como Compras Solidárias, Acolhida Virtual, E-Duca, Movimentar Faz Bem e outras que contribuem para transformar a sociedade e ajudar uns aos outros. Os projetos incentivam desde encontros virtuais de acolhimento, entretenimento, apoio à atividade física, leitura e compartilhamento de conhecimentos, até dicas de receitas saudáveis e doações de produtos de necessidades básicas.

“A Suzano acredita que só é bom para nós se for bom para o mundo e o trabalho voluntário é sempre uma troca, todos ganham, quem recebe e quem se propõe a ajudar. O Voluntariar facilita essa troca, inspira as pessoas para o protagonismo social, fortalece seu papel de agente de transformação na sociedade ao incentivar que os colaboradores e familiares compartilhem parte de seu tempo e talento em prol de uma causa”, destacou Elisabete Flores Pagliusi, coordenadora de Voluntariado e Projetos de Formação da Suzano.

No Espírito Santo, mais de 7 mil pessoas foram beneficiadas por meio de voluntários e voluntárias. Entre eles está Elaine Cristina de Oliveira, analista de PCP da Suzano, que já atuou no programa O Futuro do Trabalho e hoje está no projeto Gente que Transforma – Enem, em parceria com Instituto Joule, que leva mentoria para jovens negros e negras e egressos do Voluntariar que irão realizar as provas do ENEM em 2021. Para ela, exercer a empatia e colocar a solidariedade em prática não é uma tarefa fácil, mas gera inúmeros benefícios para quem doa e quem recebe.

“Sempre temos desculpas para fazer coisas que saem da nossa rotina, para mim não foi diferente. Porém, quando passei a voluntariar com os jovens, entendi que o tempo quem administra sou eu. Já passei por diversos processos de voluntariado e cada vez mais fico anestesiada com tanto amor e aprendizado. Não sou a melhor professora e muito menos a melhor aluna, mas ver os olhinhos deles vidrados em nós e perceber que eles conseguiram algo, não tem preço”, reflete Elaine.

Voluntariar

O Voluntariar tem como objetivo estreitar o relacionamento da Suzano com as comunidades próximas, estimulando colaboradores, prestadores de serviço, familiares e parceiros a realizarem ações voluntárias, fortalecendo o protagonismo social e gerando uma mudança positiva na sociedade, trabalhando de forma colaborativa pela educação, diversidade, inclusão e sustentabilidade.

Guia de Voluntariado Remoto e Virtual

O Guia Remoto de Voluntariado está disponível no site da Suzano e qualquer pessoa interessada em exercitar a solidariedade de forma remota pode fazer o download do material e inspirar-se nas dicas, sugestões e exemplos. Confira: www.suzanocontraocoronavirus.com.br e venha fazer parte dessa corrente do bem!

Leia mais:  Certificação internacional atesta a excelência ambiental da celulose fluff da Suzano por meio do selo EU Ecolabel
publicidade

Cidades

Saiba quantas doses da vacina contra a covid-19 cada região do ES recebeu

Publicado

A Secretaria de Estado da Saúde começou a distribuição dos imunizantes às quatro Regionais de Saúde nesta terça-feira

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) começou nesta terça-feira (19) a distribuir as doses da vacina contra o novo coronavírus aos municípios capixabas. Ao todo, o Estado recebeu 101.320 doses do Ministério da Saúde, que chegaram ao Aeroporto de Vitória no início da noite de segunda-feira (18). 

Os primeiros profissionais de saúde foram imunizados ainda na segunda-feira, no hospital Jayme Santos Neves, na Serra, principal referência para o tratamento da covid-19 no Estado. Nesta terça, a Sesa encaminhou as doses da CoronaVac, do Instituto Butantan, às Regionais de Saúde para imunização da população-alvo desta primeira etapa.

As doses da vacina foram distribuídas nos seguintes quantitativos: 2.651 à Região Norte (São Mateus), 4.796 à Região Sul (Cacheiro de Itapemirim), 7.029 à Região Central (Colatina), e 17.260 à Região Metropolitana (Vitória).

De acordo com a Sesa, as Regionais Sul e Central receberam as doses no final da manhã desta terça (19). Para a Central, os municípios seguirão um cronograma para a retirada, com previsão de que todas as cidades recebam as doses até o final de quarta (20). Já na Região Sul, todos os municípios já realizaram a retirada na Regional de Cachoeiro de Itapemirim.

Ainda nesta manhã foram distribuídas as doses de Vitória, Cariacica e Serra. De acordo com a Sesa, a Prefeitura de Vila Velha fez um pedido especial e foi até a sede da Vigilância em Saúde, na capital, para retirar suas doses. Os demais municípios que compõem a Região Metropolitana devem retirar as doses diretamente na Rede de Frio, da Sesa.

Municípios por Regionais de Saúde

Regional de Saúde do Sul compreende os municípios de Alegre, Alfredo Chaves, Anchieta, Apiacá, Atílio Vivácqua, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itapemirim, Iúna, Jerônimo Monteiro, Marataízes, Mimoso do Sul, Muniz Freire, Muqui, Piúma, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, São José do Calçado e Vargem Alta.

Regional Central de Saúde compreende os municípios de Águia Branca, Alto Rio Novo, Aracruz, Baixo Guandu, Colatina, Governador Lindenberg, Ibiraçu, João Neiva, Linhares, Mantenópolis, Marilândia, Pancas, Rio Bananal, São Domingos do Norte, São Gabriel aa Palha, São Roque ao Canaã, Sooretama e Vila Valério.

Regional Metropolitana de Saúde compreende os municípios de Afonso Cláudio, Brejetuba, Cariacica, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Fundão, Guarapari, Ibatiba, Itaguaçu, Itarana, Laranja da Terra, Marechal Floriano, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, Serra, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Velha e Vitória.

Já a Regional Norte de Saúde compreende os municípios de Água Doce do Norte, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Conceição da Barra, Ecoporanga, Jaguaré, Montanha, Mucurici, Nova Venécia, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, São Mateus e Vila Pavão.

Grupos prioritários

Para esta primeira fase da vacinação, foram definidos como grupos prioritários, pelo Ministério da Saúde, pessoas maiores de 60 anos residentes em instituições de longa permanência, maiores de 18 anos com deficiência residentes em Residências Inclusivas, indígenas aldeados e trabalhadores da saúde. 

De acordo com a Sesa, em relação aos trabalhadores da saúde, todos os 78 municípios capixabas receberão o equivalente a 24% do número de profissionais que historicamente tomaram a vacina da gripe. 

Além disso, para a imunização deste público, foi pactuado e definido pelos municípios os trabalhadores da saúde a serem imunizados. Serão vacinados, primeiramente, os vacinadores de cada cidade, bem como aqueles que atuam na linha de frente no combate à covid-19, como profissionais de UTI’s e salas vermelhas dos Pronto Atendimentos, por exemplo. 

A imunização ocorrerá em duas doses, com intervalo de quatro semanas. Para a aplicação da segunda dose, a previsão do governo do Estado é realizar uma nova distribuição às Regionais na segunda semana de fevereiro. Além disso, de acordo com o Ministério da Saúde, o registro das doses aplicadas em todo o País — que será nominal/individualizado, por meio de CPF ou CNS [Cartão Nacional de Saúde] — deverão ser feitos no sistema de informação que será disponibilizado em breve no portal https://opendatasus.saude.gov.br/.

Ainda de acordo com a Sesa, está prevista, para esta primeira fase, a imunização do público idoso acima dos 75 anos não institucionalizados, em conformidade com os cenários de disponibilidade da vacina.

“O objetivo é poder imunizar, ainda durante a primeira fase, toda a população capixaba que pertença ao público-alvo da campanha. Para esta primeira etapa da primeira fase serão atendidos parte dos trabalhadores da saúde, mas com meta de imunização dos mais de 111 mil profissionais do Estado, a depender da disponibilidade dos insumos”, explicou a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis da Sesa, Danielle Grillo.

Em relação às próximas etapas de vacinação, a coordenadora ressalta que as informações serão divulgadas pelo Ministério da Saúde.

Leia mais:  Governo do Estado e municípios capixabas recebem R$ 260 milhões da cessão onerosa
Continue lendo

Cidades

Primeiros idosos são vacinados contra a covid-19 em asilos de Vitória e Viana

Publicado

A capital iniciou a campanha vacinando idosos em instituições de longa permanência contra covid-19 na manhã desta terça (19)

Prefeituras da região metropolitana começaram a registrar os primeiros vacinados contra a covid-19. A preferência, seguindo os protocolos do Ministério da Saúde, tem sido a população idosa residente em instituições de longa permanência.

Em Vitória, o primeiro vacinado contra a covid-19 foi o aposentado José Firmino, de 93 anos. Ele reside no Asilo dos Idosos de Vitória, na Ilha de Monte Belo, desde 2000. Antes, vivia pelas ruas. A vacinação ocorreu na manhã  desta terça-feira (19) e contou com presença do prefeito Lorenzo Pazolini.

No município de Viana, a primeira pessoa imunizada com uma dose da CoronaVac foi um idoso que reside em uma instituição de longa permanência da cidade. O momento da vacinação foi transmitido, ao vivo, pelas redes sociais, e contou com a presença do prefeito Wanderson Bueno.

Leia mais:  Certificação internacional atesta a excelência ambiental da celulose fluff da Suzano por meio do selo EU Ecolabel
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana