conecte-se conosco


Internacional

Trump afirma que vai proibir o aplicativo TikTok de operar nos EUA

Publicado

A declaração ocorre em um momento de especulação sobre a compra de ações do aplicativo pela Microsoft e discussões sobre a segurança nacional

Com milhares de usuários no mundo, o Tiktok permite a produção e edição de vídeos curtosO presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira (31) que proibir o aplicativo de vídeo TikTok de operar nos Estados Unidos. A declaração ocorre horas depois de relatos de que a Microsoft estaria negociando para comprar o aplicativo da empresa chinesa Pequim ByteDance.
“No que diz respeito ao TikTok, estamos proibindo-os dos Estados Unidos”, disse Trump a repórteres a bordo do Air Force One, o avião presidencial.

O republicano afirmou que poderia usar poderes econômicos de emergência ou uma ordem executiva para banir o TikTok. “Bem, eu tenho essa autoridade”, disse ele.

A imprensa estadunidense já havia informado que a ByteDance está considerando mudanças em sua estrutura corporativa e que estuda vender uma participação majoritária na TikTok. Segundo o jornal The New York Times, a Microsoft estaria interessada no negócio.

Críticos temem que o TikTok repasse ao governo chinês informações sobre usuários coletadas nos Estados Unidos. O aplicativo, no entanto, garante que não armazena dados de usuários fora da China e que resistiria a qualquer tentativa do governo chinês de ter acesso a esses dados.

Especialistas em segurança cibernética avaliam como teórico o risco do TikTok para a segurança nacional. Asseguram ainda que não há evidências de que os dados do usuário do TikTok foram comprometidos pela inteligência chinesa.

TikTok se tornou extremamente popular entre os jovens, com centenas de milhões de usuários em todo o mundo. O aplicativo permite que os usuários assistam e criem vídeos curtos com áudio e outros efeitos. Os vídeos costumam se tornar virais em outras redes sociais.

Leia mais:  Cadela recebe herança de US$ 5 milhões após morte do tutor
publicidade

Internacional

Míssil destrói casa de jogador brasileiro em Israel

Publicado

O meia brasileiro Higor Vidal, atualmente no Hapoel Petah Tikva, que disputa a primeira divisão do futebol de Israel, teve seu apartamento destruído por um míssil na madrugada desta quinta-feira (13), em Israel.

Os confrontos entre os grupos armados palestinos e Israel se intensificaram na última madrugada e aumentaram a tensão na região da Faixa de Gaza. Autoridades locais estimam que já há centenas de mortos dos dois lados.

O próprio jogador, revelado pelo futebol paranaense, mostrou a destruição em um vídeo no Instagram. Nas imagens, é possível ver estilhaços espalhados pelo apartamento, janelas destruídas e objetos danificados.

– Este é meu apartamento em Petah Tikva após o ataque do Hamas – narrou Higor, que chegou a atuar na base do Santos quando era adolescente.

O brasileiro criticou a atuação dos grupos armados palestinos.

– Compartilhe este vídeo para mostrar quem é esse povo. Eles agem como animais, atacando pessoas inocentes como eu, minha esposa e meu bebê. Por favor, parem de dizer que Israel está atacando Gaza, porque é Gaza, os terroristas [que] estão atacando pessoas inocentes de Israel – escreveu Higor.

O atleta também desabafou e disse ter sobrevivido por “um milagre”.

– Não merecemos esse tipo de coisa, ninguém merece. Só vim aqui para fazer o meu trabalho que é jogar futebol, nada mais. Eu realmente agradeço a você, Deus de Israel, por proteger a mim e minha família hoje. É um milagre que eu e minha família estejamos vivos. Obrigado por todas as mensagens de todos vocês – finalizou o atleta de 24 anos.

SUSTO EM JOGO DE BASQUETE
Também em Israel, um jogo de basquete da segunda divisão nacional foi interrompido por alarmes de mísseis na região nesta quinta-feira. No último quarto, os jogadores e a pequena torcida que acompanhava a partida entre Maccabi Raanana e Maccabi Kiryat Motzkin entraram em desespero.

Jogadores de basquete deitaram na quadra enquanto durante bombardeio Foto: Reprodução

Alguns jogadores preferem deitar no chão e esperar enquanto a reação dos torcedores é abandonar o ginásio. Apesar do susto, ninguém ficou ferido e a partida foi terminada normalmente depois da interrupção.

Leia mais:  Cadela recebe herança de US$ 5 milhões após morte do tutor
Continue lendo

Internacional

Peixe raro de ‘procurando Nemo’ é achado em praia

Publicado

Peixe-futebol do Pacífico encontrado na Califórnia, costuma viver a mais de 900 metros de profundidade e raramente chega intacto a uma praia. Fêmea pode ter até sete metros e usa estrutura que possui na frente da cabeça e emite luminosidade para atrair presas na escuridão

Um peixe gigante que vive apenas em águas profundas do oceano foi encontrado em uma praia de Orange Couty, na Califórnia.

A região onde o peixe apareceu faz parte de uma área de proteção do Parque Estadual Crystal Cove, que explicou em seu perfil em uma rede social que é muito raro que eles apareçam em praias, já que vivem abaixo de 900 metros de profundeza, e mais ainda que cheguem à margem ainda intactos.

Peixe-futebol do Pacífico encontrado em praia de Orange County, na Califórnia — Foto: Reprodução/Facebook/Crystal Cove State Park

O animal encontrado era uma fêmea de peixe-futebol do Pacífico, que pode chegar até mais de 7 metros. Já o macho dessa mesma espécie costuma ter apenas 30 centímetros e age como uma espécie de parasita, cuja única função é auxiliar a fêmea a se reproduzir, segundo os especialistas.

O peixe-futebol do Pacífico pertence a ordem dos Lophiiformes, peixes ósseos que possuem em sua maioria uma estrutura na frente da cabeça que emite luminosidade para atrair presas na escuridão da profundeza dos oceanos onde vivem.

Peixe-futebol do Pacífico encontrado em praia de Orange County, na Califórnia — Foto: Reprodução/Facebook/Crystal Cove State Park

Seus dentes são afiados e pontiagudos como cacos de vidro e sua boca é capaz de sugar e engolir presas do tamanho de seu próprio corpo, segundo a publicação do parque estadual.

Um peixe do tipo aparece na animação “Procurando Nemo”, quando Merlin e sua amiga Dory são atraídos por uma pequena luz, na verdade parte da cabeça de um predador.

Leia mais:  Itália registra mais 37.809 casos de covid-19 nesta sexta-feira (6)
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana