conecte-se conosco


Internacional

Trump anuncia plano para ter uma vacina contra o coronavírus “no final do ano”’

Publicado

Donald Trump anunciou na sexta-feira um plano público-privado para acelerar a criação de uma vacina contra o coronavírus. O presidente norte-americano afirmou em um pronunciamento nos jardins da Casa Branca que o Governo federal investirá na produção das vacinas mais promissoras e que já existem 14 candidatas. “Estamos tentando obtê-la até o final do ano, talvez antes”, afirmou o mandatário, em contradição ao prognóstico dos especialistas de saúde, que calculam que sua produção irá demorar de um ano a 18 meses. De qualquer modo, Trump defendeu que “com ou sem vacina” o país “está de volta”.

O médico Moncef Slaoui, nomeado para liderar a operação, também se mostrou otimista. O executivo farmacêutico afirmou em entrevista coletiva que recentemente viu dados animadores de um teste clínico não publicado de uma das possíveis vacinas e que os resultados o fizeram sentir-se “ainda mais seguro” de que é possível fornecer “centenas de milhões de doses de vacina no final de 2020”. O objetivo é ter disponíveis 300 milhões de doses em janeiro do próximo ano, um número suficiente para proteger praticamente toda a população norte-americana. Slaoui será o principal assessor do plano e o general Gustave F. Perna será o principal oficial de operações.

O plano foi batizado como Operação Warp Speed, que pode ser traduzido como “incrivelmente rápido”, e sem dúvida essa é a ideia de um projeto que desafia os prazos da ciência: nunca uma vacina esteve disponível ao público de maneira generalizada em um período tão curto como o proposto.

O anúncio chega quando as mortes pela pandemia superam as 300.000 no mundo e os pesquisadores lutam para desenvolver uma vacina contra o vírus. “Não quero que as pessoas pensem que tudo depende de uma vacina”, afirmou Trump, e, citando casos anteriores, se arriscou a dizer que mesmo que não encontrem uma vacina em breve, o vírus “desaparecerá em algum momento, desaparecerá”. O epidemiologista Anthony Fauci, que esteve pela primeira vez com máscara na entrevista coletiva do mandatário, não falou. Mas disse várias vezes que pela eficácia do vírus em se propagar de um ser humano a outro, não acha que exista a opção de que a covid-19 “simplesmente desapareça”.

O otimismo para desenvolver uma vacina em apenas poucos meses também não bate com as projeções de Rick Bright, especialista em doenças infecciosas do Governo norte-americano, demitido em abril. “O otimismo gira ao redor de um prazo de tempo de 12 a 18 meses, se tudo der certo”, afirmou Bright na quinta-feira em um pronunciamento no Congresso. “Nunca vimos nada que deu totalmente certo. Minha preocupação é que se tivermos muita pressa, e saltarmos passos críticos, pode ser que não tenhamos uma avaliação correta da segurança da vacina”, acrescentou.

Os Estados Unidos enfrentarão o “inverno mais desolador da história moderna” se seus líderes não coordenarem uma resposta a um esperado novo surto do coronavírus no final do ano, também alertou Bright. A projeção de um panorama sombrio chega quando Trump está pressionando os Estados para que reabram e a economia volte a ser ativada, enquanto as autoridades científicas erguem uma bandeira vermelha ao levantamento precipitado das medidas restritivas. O doutor Fauci já alertou que apressar o processo pode provocar mortes e sofrimentos que podem ser evitados. “Não vamos fechar o país por cinco anos”, afirmou Trump na tarde de sexta-feira.

Leia mais:  Senado paraguaio cassa senador que pediu morte de brasileiros
publicidade

Internacional

Terremoto na Indonésia deixa mortos e dezenas de feridos

Publicado

Milhares tiveram de deixar suas casas. Agência meteorológica do país alertou para risco de tremores secundários, fortes o suficiente para produzirem um tsunami.

Um terremoto de magnitude 6,2 atingiu nesta sexta-feira (15) a ilha de Sulawesi, na Indonésia. Ao menos 35 pessoas morreram e outras dezenas ficaram feridas, segundo o governo local.

Milhares de pessoas tiveram de deixar suas casas após o tremor.

O governo indonésio diz que dezenas de casas, dois hotéis e um prédio público que abriga o escritório do governador ficaram severamente danificados pelos tremores.

A agência meteorológica do país alertou para o risco de tremores secundários, fortes o suficiente para produzirem um tsunami.

O epicentro do tremor ocorreu a 18,4 km de profundidade e a 6 km da cidade de Majene, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), que monitora a atividade sísmica pelo mundo.

MAPA: Terremoto na Indonésia — Foto: G1 Mundo

Círculo de Fogo do Pacífico

A Indonésia fica na região conhecida como Círculo de Fogo do Pacífico, com intensa atividade sísmica devido ao encontro entre placas tectônicas. Terremotos e vulcões são comuns na área, e frequentemente países com litoral no Pacífico sofrem com os efeitos de fenômenos do tipo.

Leia mais:  Senado paraguaio cassa senador que pediu morte de brasileiros
Continue lendo

Internacional

Pence descarta invocar 25ª Emenda para destituir Trump

Publicado

Emenda alega que presidente não tem condição de comandar o país. Presidente diz que há ‘risco zero’ de sair até semana que vem

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, descartou na noite de terça-feira (12) que invocará a 25ª emenda à Constituição do país para destituir o presidente em fim de mandato, Donald Trump, uma manobra defendida por congressistas do Partido Democrata, em especial a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi.

“Não acredito que tal curso de ação seja do melhor interesse de nossa nação ou seja consistente com nossa Constituição”, disse Pence em carta enviada a Pelosi.

A Câmara está se preparando para votar uma resolução para cobrá-lo a ativar esse procedimento. Isso porque, sob a seção quatro dessa emenda, o vice-presidente e uma maioria do gabinete de governo podem declarar o presidente sem condições de liderar o país.

Se o presidente se opusesse e não houvesse um acordo, o Congresso resolveria a disputa.

“Na semana passada, não cedi a pressões para exercer além de minha autoridade constitucional para determinar o resultado da eleição, e não cederei agora aos esforços da Câmara dos Representantes para jogar jogos políticos em um momento tão sério na vida de nossa nação”, declarou Pence.

O vice-presidente fez uma alusão tácita à pressão de Trump para que ele interferisse na sessão única das duas casas do Congresso que foi convocada na semana passada para ratificar a vitória de Joe Biden na eleição presidencial de novembro do ano passado.

Pence advertiu que o uso desta emenda, criada após o assassinato do presidente John F. Kennedy em 1963 e em meio à Guerra Fria para proteger o governo em casos de doença súbita do presidente, “abriria um precedente terrível”.

“Peço a você e a todos os membros do Congresso para que evitem ações que dividiriam e inflamariam ainda mais as paixões do momento”, acrescentou o vice.

“Prometo que continuarei a fazer minha parte para trabalhar de boa fé com a administração entrante para garantir uma transição ordenada de poder”, concluiu.

Horas antes, em um discurso durante sua visita ao muro na fronteira com o México, Trump disse que há “risco zero” de ser destituído sob o processo estabelecido pela 25ª emenda.

Após a invasão do Capitólio ocorrida no último dia 6 e que deixou cinco pessoas mortas, incluindo um policial, Washington será reforçada com mais de 10 mil membros da Guarda Nacional antes da cerimônia de posse de Biden, na quarta-feira da semana que vem.

 

Leia mais:  Homem desmaia e derruba mulher em trilho do metrô de Buenos Aires

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana