conecte-se conosco


Internacional

‘Trump tropical’ surpreende no 2º turno na Colômbia

Publicado

Quem é Rodolfo Hernández, candidato da direita que surpreendeu na reta final e vai ao 2º turno nas eleições à presidência na Colômbia

Rodolfo Hernández é o candidato de direita no segundo turno das eleições presidenciais da Colômbia. Ele chegou à disputa após surpreender e crescer nas pesquisas na reta final, contabilizando 27,9% dos votos, contra 40,4% do esquerdista Gustavo Petro.

O empresário de 77 anos já foi prefeito da cidade de Bucaramanga, no nordeste do país e foi comparado a Donald Trump.

Ele se lançou na candidatura para a presidência com um discurso anticorrupção. Dá a entender que já possui bastante dinheiro e que não precisaria roubar do povo por meio do desvio de verbas.

Quem é Rodolfo Hernández?

Nascido em 1945 na cidade de Piedecuesta, no norte da Colômbia, Hernández é um empresário e político.

Político colombiano, Rodolfo Hernández, durante conversa com jornalistas em Bogotá — Foto: Luisa Gonzalez/REUTERS

Ele construiu sua fortuna através da construção civil, principalmente vendendo moradias em um dos períodos mais críticos da economia da Colômbia.

Sua família foi responsável pela criação de uma espécie de programa de financiamento em que a pessoa que aderisse pagava as parcelas diretamente para Hernández.

Ele entrou na política como um “outsider”, uma pessoa ausente do meio político que chegaria para mudar os sistema.

Em 2018, quando ainda era prefeito de Bucaramanga, Hernández agrediu um vereador na frente das câmeras. Segundo ele, Jhon Claro não estava o deixando falar e se comportava como em uma “ditadura”. Na ocasião, o atual candidato à presidência se levantou, bateu na cabeça do vereador e disse algumas palavras inaudíveis na gravação.

Após uma investigação chefiada pela Procuradoria-geral, Hernández foi afastado por 3 meses e teve que pagar uma multa de 95 milhões de pesos, cerca de R$ 113 mil.

Na polêmica mais conhecida do candidato, ele disse ao vivo em entrevista à rádio RCN que era adorador de Adolf Hitler.

“Sou seguidor de um grande pensador alemão. Seu nome é Adolf Hitler“, disse Hernández em 2016.

Em 2021 quando deu início à sua candidatura, disse que cometeu um engano e que queria citar o físico Albert Einstein.

Importante personagem política na Colômbia, Íngrid Betancourt, abdicou de sua candidatura à presidência e pediu que seus eleitores apoiassem Hernández.

Esse movimento foi um dos primeiros a impulsionar o aumento da popularidade e da intenção de voto do empresário.

Íngrid Betancourt é uma ex-refém da guerrilha armada colombiana. Na ocasião, ela fazia manifestações políticas, em 2002, quando foi sequestrada e mantida em cativeiro. Sua libertação só aconteceu em 2008.

Processos de corrupção

O caso, conhecido como Vitalogic, analisa irregularidades no contrato feito para “implementar novas tecnologias de gestão de resíduos no aterro de El Carrasco”.

Hernández se defende dizendo que nenhum peso (moeda local) foi desviado. Em abril deste ano, em audiência de instrução do julgamento, Hernández não aceitou acusações como falsidade ideológica, contrato sem cumprimento de requisitos legais e interesse indevido em celebrar contratos, segundo o Ministério Público.

A investigação segue em aberto.

Política pró-drogas

Hernández já demonstrou interesse em ajudar no processo de legalização da maconha no país. Segundo ele, a Colômbia tem a melhor do mundo e essa produção pode se tornar uma grande fonte de empregos e renda.

Segundo ele, se o país mantiver o desenvolvimento da situação, a cocaína logo chegará ao mesmo ponto.

Apoiadores

Grupo de apoiadores de Rodolfo Hernández  — Foto: Luisa Gonzalez/REUTERS

Um costume dos apoiadores de Hernández é se vestirem com camisas da seleção colombiana de futebol.

Por outro lado, Hernández é defensor de dissolver a federação nacional do esporte, já que, segundo ele, a entidade é um “circo cheio de ladrões e canalhas”.

“Vou descobrir o que precisa ser feito para se livrar de todos esses dirigentes que estragam o que é bom e traem os interesses da torcida”, afirmou em entrevista no início de maio ao canal “Marca Claro”.

publicidade

Internacional

Três pessoas são presas após ao menos 50 mortos serem encontrados em caminhão abandonado nos EUA

Publicado

Além dos cerca de 50 cadáveres, dezesseis pessoas foram encontradas com vida no veículo, sendo quatro crianças. Elas foram levadas a hospitais da região

A polícia dos Estados Unidos prendeu três pessoas supostamente ligadas ao caminhão encontrado com ao menos 50 mortos próximo à cidade de San Antonio, no Texas.

O Departamento Interno de Segurança Interna dos EUA assumiu a investigação do caso. A prisão do trio foi confirmada, mas não se sabe qual a ligação dos suspeitos com as mortes.

O caminhão onde estavam as vítimas foi abandonado em uma estrada remota pouco antes das 18h locais da última segunda (27).

Conforme o chefe da polícia local, William McManus, um funcionário da cidade ouviu um grito de socorro de dentro do veículo e descobriu a situação. Um funcionário do Corpo de Bombeiros da cidade disse que encontrou “pilhas de corpos” e nenhum sinal de água no local.

“Os pacientes que vimos estavam quentes ao toque, estavam sofrendo de insolação, exaustão. Era um trator-reboque refrigerado, mas não havia unidade de ar condicionado visível naquela plataforma”, afirmou o chefe dos bombeiros de San Antonio, Charles Hood, em entrevista coletiva.

Leia mais:  Meteorito cai e mulher quase é atingida enquanto dormia

A hipótese inicial é que as vítimas sejam imigrantes, que entraram no país de forma ilegal. A tragédia levantou mais uma vez o debate sobre as políticas migratórias dos Estados Unidos.

Além dos cerca de 50 cadáveres, dezesseis pessoas foram encontradas com vida no veículo, sendo quatro crianças. Elas foram levadas a hospitais da região.

Governador culpa Biden

Governador do Texas, o republicano Greg Abbott repercutiu na última segunda o episódio e responsabilizou o presidente norte-americano, Joe Biden, pelo ocorrido.

“Essas mortes são culpa de Biden. São resultado de sua política mortal de fronteiras abertas. Elas evidenciam as consequências mortais de sua recusa em fazer cumprir a lei”, afirmou em postagem no Twitter.

Continue lendo

Internacional

Hotel voador para 5 mil hóspedes pode ficar anos sem pousar

Publicado

Um projeto ousado apresentou o Sky Cruise, “um hotel futurista acima das nuvens”, capaz de comportar 5 mil hóspedes sem ter que pousar por vários anos.

Trata-se de um misto de megaembarcação de cruzeiro e estação espacial. O enorme veículo “nunca ficaria sem combustível”, permanecendo no ar por anos a fio, conforme explicam os criadores.

Pilotado por inteligência artificial (IA), o gigantesco hotel voador teria sua própria torre de observação (também enorme) em forma de disco. Nela, os passageiros poderiam ver as paisagens ao redor, nas alturas, “acima das nuvens”, como explica um vídeo publicado pelo cientista Hashem Al-Ghaili, um dos autores do projeto, no YouTube.

O vídeo acrescenta que o Sky Cruise teria 20 motores elétricos, responsáveis pela propulsão da estrutura, alimentados apenas por um “pequeno reator nuclear” trabalhando sob reação de fusão altamente controlada. Qualquer turbulência ou outro tipo de problema durante os voos seriam previstos e analisados pela IA do veículo futurista. Assista:

“Graças à energia nuclear, o hotel nunca fica sem combustível e pode permanecer suspenso no ar por vários anos sem nunca tocar o solo”, afirmam os criadores do veículo revolucionário.

Leia mais:  Blogueira finge o próprio sequestro para pegar dinheiro de resgate do namorado milionário

Os hóspedes voariam para o hotel nas alturas em jatos comerciais ou particulares e deixariam o local da mesma forma – e todos os reparos do veículo seriam feitos no ar.

Sky Cruise

Hóspedes desembarcaria no Sky Cruise via jatos comerciais

Perguntado pelo “Daily Star” sobre quantos pilotos seriam necessários para voar no Sky Cruise, chamado também de “o epítome do luxo”, Hashem respondeu:

“Toda essa tecnologia e você ainda quer pilotos? Acredito que será totalmente autônomo.”

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana