conecte-se conosco


Segurança

Unidades prisionais do Estado passam por processo de desinfecção

Publicado

As Penitenciárias de Segurança Média I (PMSE I) e de Segurança Máxima I (PSMA I), no complexo de Viana, passaram pelos processos de limpeza e desinfecção nessa quinta-feira (18). A mesma ação foi feita no Centro de Detenção e Ressocialização de Linhares (CDRL).

Foi utilizado um produto com eficácia comprovada pela Universidade de Campinas (Unicamp) no combate ao novo Coronavírus (Covid-19), além do controle das larvas e pupas de Culex e do aedes aegypti. O produto reduz drasticamente a incidência das doenças causadas pelo mosquito (dengue, zika, febre amarela e chikungunya) e, ainda, contra bactérias, vírus, protozoários, verminoses e fungos.

Sem contraindicação toxicológica, o produto foi utilizado nas celas, galerias e demais áreas de convivência, bem como no estacionamento, salas administrativas, espaços de uso comum, pátio e jardins das unidades. A ação foi realizada pela Secretaria de Justiça (Sejus), em parceria com a empresa Asseptec Ambiental e o Sindicato dos Inspetores do Sistema Penitenciário (Sindaspes). Representantes do sindicato acompanharam a ação de assepsia das unidades.

Para o diretor da PMSE I, Roger Firme, a parceria com a empresa tem grande relevância por auxiliar no combate ao vírus. “Assim como as demais unidades prisionais, nós reforçamos a limpeza da unidade. Aqui, até os presos usam máscara, que eles mesmos confeccionaram em oficinas laborais. Estamos envolvidos na missão de combater o coronavírus”, afirmou.

Prevenção e tratamento

Em decorrência da pandemia, a Sejus reforçou a higienização das celas e das unidades prisionais, bem como de todos os equipamentos utilizados e reduziu o número de pessoas que entram e circulam nas unidades como forma de prevenção: visitas sociais e atividades religiosas foram suspensas. 

A Secretaria adotou celas de isolamento para casos de sintomas virais em todas as unidades prisionais do Estado, assim como reforço ao protocolo estabelecido para controle e prevenção da doença. Além disso, a Sejus possui atendimento de saúde em todas as unidades prisionais e unidades de referência específicas garantem o atendimento aos internos com sintomas gripais, para o seu devido tratamento.

Leia mais:  Servidora da Sejus é a única inspetora do Brasil a participar de congresso brasileiro sobre mulheres na polícia
publicidade

Segurança

Homem é preso em Salvador suspeito de estuprar filho de 4 anos e filha de 8

Publicado

Uma das crianças enviou áudios para mães de amigas, relatando abusos. Abusos ocorriam há cerca de cinco anos

Um homem suspeito de estuprar o filho de quatro anos e a filha de oito foi preso na sexta-feira (15), na Avenida ACM, em Salvador. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), uma das vítimas enviou mensagens de áudios para as mães de duas amigas, relatando os abusos, o que deu origem à denúncia.

De acordo com a SSP-BA, familiares das vítimas fizeram a denúncia na polícia na tarde de quinta-feira (14). A titular da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra à Criança e o Adolescente (Dercca), Érica Guimarães, pediu à Justiça que decretasse a prisão preventiva do suspeito. O pedido foi acatado e, em menos de 24 horas após a denúncia, o mandado foi cumprido.

Ainda segundo a SSP-BA, os abusos ocorriam há cerca de cinco anos, no Engenho Velho da Federação.

Segundo a delegada Érica Guimarães, todo o material recolhido, incluindo as mensagens de áudio, e os depoimentos coletados contribuíram para a elucidação do caso.

“As crianças passaram por exames periciais e os laudos vão complementar o inquérito”, detalhou.

O homem passou por exames de lesões corporais e será encaminhado para uma unidade do sistema prisional.

Leia mais:  Governo do Estado entrega 58 novas viaturas à Polícia Civil
Continue lendo

Segurança

Sesp divulga plano operacional das forças de segurança para Enem

Publicado

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) divulgou, na manhã desta sexta-feira (15), o plano operacional que será colocado em prática durante o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que será realizado entre os dias 17 de janeiro e 07 de fevereiro. Os detalhes foram apresentados em coletiva de imprensa, realizada no Gabinete de Gestão Integrada da Sesp, em Vitória.

A primeira fase da prova escrita ocorre neste domingo (17) e no próximo (24), em 38 municípios do Espírito Santo. Já o Enem Digital, novidade para esta edição, ocorrerá nos domingos dos dias 31 e 07 de fevereiro, em Cariacica, Vitória e Vila Velha, na Região Metropolitana da Grande Vitória, e em Cachoeiro de Itapemirim.

Ao todo, 1.326 policiais militares e 326 viaturas irão realizar a segurança dos locais de prova, escolta e guarda do exame durante o período de quase 30 dias da realização. Mais de 260 escolas receberão os alunos e a logística de transporte dos materiais será feita pelos Correios. O Corpo de Bombeiros Militar (CBMES) e a Polícia Civil (PCES) também estarão disponíveis para prestar apoio, caso solicitados.

Além disso, a Sesp contará com o Centro Integrado de Comando e Controle Estadual (CICC-E), que estará coordenando e monitorando todas as atividades de inteligência, para garantir a realização segura da prova.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho, afirmou que Corpo de Bombeiros, Polícia Militar (PMES), Polícia Civil e Guardas Municipais estarão atuando em conjunto com o Governo Federal para oferecer segurança não só dos locais onde os exames serão aplicados, mas também onde as provas ficarão guardadas até a sua distribuição, incluindo o transporte e escolta.

“Estaremos integrados e empenhados para levar segurança a esses candidatos. Esperamos que tudo transcorra da forma mais tranquila possível e que os candidatos estejam preparados para prestar o seu exame. Nós, como segurança pública, estaremos nestes locais cumprindo a nossa missão, além do que já estamos fazendo em relação à Operação Verão e às Fiscalizações da Covid-19”, disse o secretário.

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Douglas Caus, lembrou que, mesmo com a Operação Enem, manterá o policiamento ordinário normal, bem como as ações da Operação Verão.

“Os policiais militares que trabalharão na Operação Enem são os militares da área administrativa, que farão o expediente operacional do domingo e estarão empregados na escolta do local de armazenamento das provas, escolta durante a distribuição e recolhimento dos exames e também o policiamento ostensivo nos locais de aplicação das provas. Onde não houver a realização do exame nacional, o policiamento não será reduzido”, destacou o comandante.

O subcomandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Félix Gomes Martins, afirmou que a Corporação irá prestar o apoio necessário em locais considerados mais propensos a aglomerações, de acordo com as determinações Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

“Teremos equipes realizando a orientação dos candidatos em relação ao distanciamento, uso de máscara e prevenção à Covid-19, além da fiscalização contra aglomerações que possam ocorrer. Pedimos a todos que se conscientizem e se dirijam aos locais de prova somente quem realmente necessita estar ali, como alunos e pessoas que estejam providenciando apoio a esses candidatos”, afirmou Martins.

O delegado Ricardo Almeida, da Divisão de Inteligência da Polícia Civil, destacou que os plantões das delegacias regionais estão disponíveis para o recebimento de qualquer tipo de demanda, além do trabalho integrado com as outras instituições. “Estaremos presentes no CICC-E diretamente, monitorando todas as atividades que são de nossa atribuição”, informou Almeida.

Leia mais:  Governo do Estado entrega 58 novas viaturas à Polícia Civil
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana