conecte-se conosco


Cidades

Uso do CartãoGV passa a ser obrigatório no Transcol a partir deste domingo (17)

Publicado

A partir deste domingo (17), quem for utilizar o transporte coletivo da Região Metropolitana da Grande Vitória  precisa utilizar o CartãoGV (bilhete único) para pagar a tarifa. A medida, que retira o dinheiro a bordo, é mais uma ação para diminuir o risco de contágio pelo novo Coronavírus (Covid-19). Cartões de vale transporte ou cartões cidadão antigos, que passaram pelo processo de migração no ano passado também podem ser utilizados, incluindo os cartões dos sistemas municipais.

Quem ainda não possui o CartãoGV pode adquirir em um dos mais de cem postos da rede (www.cartaogv.com.br), inclusive por meio das máquinas de autoatendimento (saiba mais). Também é possível adquirir a versão pré-paga, no valor de R$ 7,80 e sem cadastro, com os agentes de venda nos terminais, lojas do GVBus e na rede de parceiros.

Também a partir deste domingo (17), todas as linhas do Transcol (troncais e alimentadoras) passam a circular sem a presença do cobrador. “Estamos estipulando o uso obrigatório do CartãoGV para diminuir o risco de contágio pela utilização do dinheiro a bordo, tanto de passageiros quanto do colaborador que atua nesta função. É importante destacar que a medida visa também a preservar o emprego dentro do sistema. Estes trabalhadores serão afastados das funções, mas receberão o salário de maneira integral”, explica o secretario de Estado de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno.

O secretário reforça ainda o pedido do Governo para os todos sigam as orientações para manter o distanciamento social. “É muito importante que todos façam sua parte. Quem puder, fique em casa. E se for necessário sair, utilize a máscara e siga as recomendações de distanciamento social e de higiene, inclusive para utilizar o transporte público. A prevenção é um ato coletivo”, destaca.

O Sistema Transcol vem adotando uma série de medidas para diminuir o risco de contágio no transporte coletivo desde o início das restrições de circulação em decorrência da pandemia. Entre elas estão o reforço na higienização dos coletivos com hipoclorito de sódio diluído, conforme orientações da Secretaria da Saúde (Sesa); reforço na limpeza dos terminais e disponibilização de sabonete nos banheiros, afastamento de colaboradores do sistema com mais de 60 anos, com comorbidades ou com sintomas gripais; retirada dos veículos com ar-condicionado de circulação; superdimensionamento da operação para garantir o transporte, minimizando o risco de contaminação; recomendação para que passageiros embarquem somente em veículos com assentos disponíveis; marcação das filas nos terminais e recomendação aos passageiros para manutenção do distanciamento mínimo de 1,5 metro, além da distribuição de álcool gel e máscaras para os trabalhadores do sistema; e distribuição de máscaras para passageiros nos terminais.

Leia mais:  Estudantes capixabas são classificados para Programa Jovem Parlamento Brasileiro

Prevenção no Transporte Público

– Utilize o CartãoGV;
– Somente embarque quando o ônibus tiver assento disponível;
– Utilize máscara sempre que precisar sair de casa, inclusive nos coletivos;
– Consulte o aplicativo ÔnibusGV para programar seus horários e evitar aglomeração;
– Nos terminais, mantenha a distância de 1,5m nas filas;
– Utilize o aplicativo ÔnibusGV para denunciar o não uso de máscara no transporte;
– Higienize as mãos com água e sabão ou álcool em gel sempre que puder.

publicidade

Cidades

Empresa de Singapura confirma investimentos em Linhares

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, se reuniu, nesta terça-feira (02), por videoconferência, com executivos da Olam Internacional e, na oportunidade, a empresa fez o anúncio de seu terceiro e maior investimento no Estado: a construção de uma fábrica de café solúvel, em Linhares, no valor de R$ 700 milhões.

Casagrande destacou fatores que geram segurança para quem investe no Espírito Santo, “o bom ambiente de negócios, a boa gestão fiscal e Nota A do Tesouro Nacional trazem uma segurança aos investidores que pretendem se instalar no Espírito Santo. O investimento da Olam vai gerar oportunidades aos capixabas, renda a muitas famílias e pequenas empresas da região e tornar o Estado cada vez mais competitivo.

O governador prosseguiu, “a solidificação de investimentos de empresas do porte da Olam faz com que a mão de obra dos capixabas se torne cada vez mais qualificada, elevando também os salários e a renda dessas famílias. O café é um produto importante da economia rural capixaba, vai agregar valor ao produto, promover o desenvolvimento, principalmente no interior do Estado”.

O valor anunciado, de R$ 700 milhões, será destinado à construção e montagem da fábrica. As etapas de drenagem e terraplanagem da nova unidade tiveram início na segunda quinzena de fevereiro e a obra deve ter duração de dois anos, empregando de 600 a 700 trabalhadores no período de construção. A expectativa da empresa é de que, assim que a unidade estiver em plena atividade, o consumo de matéria-prima será de aproximadamente 600 mil sacas de café em grãos por ano.

A empresa de Singapura tem suporte do Programa de Incentivo ao Investimento do Espírito Santo (Invest-ES) e conta com dois empreendimentos no território capixaba, um no município de Nova Venécia, desde 2011, e outro na cidade de Muniz Freire, desde 2018. Os representantes da Olam agradeceram a parceria e o suporte dado pelo Governo do Estado para a implantação deste novo projeto. Com o empreendimento, o Espírito Santo se transformará no polo de café solúvel do Brasil com a empresas Café Cacique, Real Café e Olam Internacional operando no estado.

Leia mais:  Espírito Santo sedia Feira Nacional de Agroturismo

Comercialmente, a fábrica começará a produzir em fevereiro de 2023, com uma expectativa de produção de 13,5 mil toneladas de café solúvel por ano. Quando estiver funcionando com sua capacidade total, a empresa contará com 250 colaboradores. A Olam Internacional é uma multinacional com atuação global na comercialização em setores como café, especiarias, açúcar, grãos e nozes, bem como na produção agrícola em terras brasileiras.

O secretário de Estado de Desenvolvimento, Marcos Kneip, destaca que a confirmação do investimento é vista como mais uma ação para desenvolvimento econômico regional e uma oportunidade de geração de emprego e renda para os capixabas. “O Governo mantém diálogo com empresas de diversos setores visando à retomada econômica e temos obtido sucesso. O ambiente de negócios no Estado é atrativo em função de indicadores determinantes para tomada de decisão como o 5º estado mais competitivo do País, de acordo com o Ranking de Competitividade; melhor avaliação do Ensino Médio da Rede Pública; Nota A desde 2012, na Secretaria do Tesouro Nacional; entre outros”, pontuou Kneip.

Invest-ES  

O Programa de Incentivo ao Investimento do Estado do Espírito Santo (Invest-ES) tem por objetivo contribuir para a expansão, modernização e diversificação dos setores produtivos do Espírito Santo, estimulando a realização de investimentos, a implantação e a utilização de armazéns e infraestruturas logísticas existentes; renovação tecnológica das estruturas produtivas; otimização da atividade de importação de mercadorias e bens; e o aumento da competitividade estadual, com ênfase na geração de emprego e renda e na redução das desigualdades sociais e regionais.

Plano Espírito Santo — Convivência Consciente

É um conjunto de ações envolvendo órgãos do poder público e do setor produtivo para promover o desenvolvimento econômico, priorizando as pessoas, com o objetivo de reduzir os impactos sofridos pela população capixaba em decorrência da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). São previstos mais de R$ 32 bilhões em investimentos dos Governos Federal e do Estado e do setor privado até o final de 2022. A estimativa é de que sejam criadas mais de 100 mil vagas de emprego.

O Plano apresenta sete eixos de atuação: Desburocratização; Medidas Tributárias; Crédito e Financiamento; Monitoramento dos Impactos na Economia; Aceleração dos Investimentos Públicos e Privados; Inovação e Tecnologia e Geração de Emprego e Renda.

O Conselho Gestor do Plano Espírito Santo — Convivência Consciente é formado pelas Secretarias de Economia e Planejamento (SEP); Mobilidade e Infraestrutura (Semobi); Fazenda (Sefaz); Governo (SEG), Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti) e Desenvolvimento (Sedes), que vão acompanhar de perto a implementação das medidas previstas no Plano. O Conselho será responsável ainda pelas orientações a serem seguidas conforme as prioridades do Governo, propondo ações de rearranjo da conjuntura econômica e potencializando a recuperação da economia do Estado.

Leia mais:  Maurício Maier é o novo secretário de Meio Ambiente de Nova Venécia
Continue lendo

Cidades

SPTC começa emissão do novo modelo de Carteira de Identidade

Publicado

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), por meio da Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC), realizou as adaptações necessárias para iniciar a emissão do novo modelo de Carteiras de Identidade (RG), em conformidade com a Resolução Federal. A partir desta segunda-feira (1º), os cidadãos que solicitarem o documento de identificação passarão a receber o modelo novo, totalmente reformulado.

“É importante lembrar que a solicitação da nova carteira não é obrigatória, pois as identidades do modelo antigo continuam tendo validade em todo o território nacional. A substituição dos documentos pelo novo modelo será feita de forma gradual. Portanto, não é necessário ter pressa em pedir o documento novo”, frisou o delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda.

O novo modelo contém todas as informações que já existiam nas carteiras de Identidade antigas, e foi acrescido de outras informações relevantes sobre o cidadão. A cédula também conta com recursos de segurança mais eficientes, para evitar falsificações.

“Foto, nome, filiação, data de nascimento, CPF, entre outras informações, são dados que já estamos habituados a encontrar no atual RG. Outros dados foram acrescidos, um que inclui um Código QR, que serve de comprovação de autenticidade do documento e dificulta falsificações”, afirmou o superintendente de Polícia Técnico-Científica, perito Renato Koscky Junior.

Além disso, o chefe do Departamento de Identificação (DEI), perito João Carlos Quemelli, explicou que alguns campos podem ser acrescidos, a pedido do cidadão. “A nova cédula de identificação poderá incluir o PIS, PASEP/NIS; CPF; DNI; título de leitor, identidade funcional/profissional; tipo sanguíneo e fator RH; carteira de trabalho; número de cartão social de saúde; certificado militar; condições específicas de saúde; nome social, sendo que todos esses campos não são obrigatórios”, disse.

Quemelli esclareceu ainda, que os requerimentos para o preenchimento dos dados não obrigatórios serão feitos por meio de formulários específicos, disponíveis para a população nos postos de identificação. No caso de inclusão de nome social, é necessário que o requerente seja maior de idade, caso contrário, será necessária a autorização de um responsável legal. Já com relação ao campo sobre condição especial de saúde, a SPTC ainda aguarda a Regulamentação Federal.

Como solicitar o novo RG?

Leia mais:  Nova Venécia amarga queda de 32,26% na arrecadação do Fundeb no mês de junho

O procedimento para dar entrada na Carteira de Identidade continua do mesmo jeito, lembrando que não é obrigatório tirar um novo documento, pois o modelo antigo continua válido em todo o território nacional.

Cidadãos que precisam de uma identidade podem fazer a solicitação nos Postos de Identificação espalhados pelo Estado. A primeira via de Carteira de Identidade é emitida gratuitamente. A segunda via tem custo de R$ 61,98.

Informações sobre documentos necessários, agendamento eletrônico e outras podem ser verificadas no link <https://pc.es.gov.br/carteira-de-identidade-rg> ou pelo telefone 3382-5024.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana