conecte-se conosco


Internacional

Variante indiana foi detectada em pelo menos 17 países, diz OMS

Publicado

Variante indiana foi detectada em pelo menos 17 países, diz OMS

A variante indiana do novo coronavírus foi detectada em “pelo menos 17 países”, anunciou a Organização Mundial da Saúde (OMS) na terça-feira (27).

A nova cepa do vírus é suspeita de ser a responsável pela segunda onda de casos na Índia, que mergulhou o país em uma grave crise sanitária.

Conhecida como B.1.617, a variante indiana foi detectada em mais de 1,2 mil sequências de genoma em “pelo menos 17 países”, segundo a OMS.

“A maioria das sequências carregadas para o banco de dados GISAID vem da Índia, do Reino Unido, dos Estados Unidos e de Cingapura”, afirmou a OMS em seu relatório semanal sobre a pandemia.

Nos últimos dias, a variante também foi detectada em vários outros países europeus, como Bélgica, Grécia, Itália e Suíça.

O estudo preliminar da OMS, com base nas sequências fornecidas ao GISAID, indica que a “B.1.617 tem uma taxa de crescimento mais alta do que outras variantes que circulam na Índia, sugerindo que é mais contagiosa”.

Mais contagiosa e letal?

A OMS classificou recentemente a cepa indiana como uma “variante de interesse”, não como “variante preocupante”. Se fosse classificada como “preocupante”, significaria que ela é mais perigosa (mais contagiosa, mais letal e capaz de resistir a vacinas).

As variantes “preocupantes” (VOCs) são as cepas brasileira, britânica e sul-africana.

A cepa indiana ainda provoca dúvidas. Segundo a OMS, o recrudescimento da pandemia na Índia também pode ser devido a “outros comportamentos”, como o não cumprimento de restrições sanitárias e o elevado número de aglomerações.

A organização diz não saber se o maior índice de mortes no país se deve ao fato de a cepa ser mais agressiva, à situação do sistema de saúde indiano ou a ambos.

A organização destaca que outras variantes que circulam também são altamente contagiosas e que a combinação de fatores “pode ter um papel na reativação de casos” no país.

A OMS ponderou que “são necessárias investigações adicionais” urgentes sobre o contágio, a gravidade e o risco de reinfecção da variante indiana, para entender seu papel na crise de saúde no país.

Funcionários municipais se preparam para enterrar o corpo de vítima da Covid-19 em Gauhati, na Índia, em 25 de abril de 2021 — Foto: Anupam Nath/AP

2ª onda na Índia

A Índia enfrenta uma explosão de casos e mortes e quebrou o recorde mundial de novos infectados em 6 dos últimos 7 dias.

Além de registrar 360.927 novos infectados nesta quarta-feira (28), o país se tornou o 4º do mundo a ultrapassar as 200 mil mortes causadas pelo vírus.

Até então, só Estados Unidos, Brasil e México haviam superado a marca.

Foram 3.293 óbitos nas últimas 24 horas, um novo recorde diário, e pelo 3º dia seguido a Índia foi a nação com mais vítimas da Covid-19 no mundo, à frente do Brasil.

Foi o 7º dia seguido com mais de 300 mil novos casos, o que fez o país registrar mais de 2,3 milhões de infectados na última semana.

Parente de vítima da Covid-19 coloca as mãos na cabeça em um crematório em Jammu, na Índia, em 25 de abril de 2021 — Foto: Channi Anand/AP

Leia mais:  General iraniano foi morto "para parar uma guerra", diz Trump
publicidade

Internacional

Brasileira fica em 2º lugar no Miss Universo; Mexicana vence

Publicado

A gaúcha Julia Gama era uma das favoritas, mas acabou perdendo a edição 2020 do concurso para Andrea Meza

Não foi dessa vez que o Brasil conquistou novamente o Miss Universo, mas foi por pouco. A edição 2020 do concurso aconteceu na noite deste domingo (17), em Miami (EUA) e tinha a brasileira Julia Gama como uma das favoritas. A gaúcha de 28 anos ficou em segundo lugar e perdeu apenas para Andrea Meza, do México. Janick Maceta, do Peru, ficou na terceira posição.

Julia se destacou bastante na 70ª edição do Miss Universo e chamou a atenção entre as 74 candidatas. Além de muito bonita, ela também fala espanhol, inglês e mandarim e foi muito bem durante todo o evento.

“As mulheres são uma parte muito importante da sociedade e só porque não somos incentivadas da mesma forma que os homens, não significa que não temos o nosso potencial. O mundo precisa da contribuição das mulheres. Nós estamos aqui por um motivo e convido as mulheres a entenderem que somos as líderes das nossas vidas e fazer muito pela nossa comunidade. Então, vamos erguer nossas mãos”, respondeu a braileira ao ser questionada sobre o papel da mulher na sociedade. 

Mexicana Andrea Meza leva a coroa do Miss Universo

Mexicana Andrea Meza leva a coroa do Miss Universo

O Brasil venceu o Miss Universo em duas oportunidades apenas. A primeira vez foi em 1963 com a também gaúcha Iêda Maria Vargas. A segunda aconteceu em 1968, com a baiana Martha Vasconcellos.

Por conta da pandemia do novo coronavírus no mundo, o concurso foi suspenso em 2020 e a última vencedora, a sul-africana Zozibini Tunzi, ficou com a coroa por quase um ano e meio.

Leia mais:  Médicos tailandeses curam paciente com coronavírus em 48 horas
Continue lendo

Internacional

Motorista acende cigarro após passar álcool em gel nas mãos e incendeia carro

Publicado

De acordo com publicação, o condutor sofreu queimaduras de 1º e 2º grau nas mãos e na parte interna das coxas. Ele foi hospitalizado e passa bem

Um motorista da pequena cidade de Rockville, em Maryland, nos Estados Unidos levou um susto ao higienizar as mãos dentro de seu carro. É que depois de passar álcool em gel nas mãos, o condutor decidiu acender um cigarro e acabou botando fogo no próprio carro.

O momento foi registrado por um helicópitero de uma emissora de TV que passava pelo local no exato momento. As imagens compartilhadas pelo NYPost, mostram os bombeiros correndo para apagar o fogo que se alastrou por todo o carro.

Motorista acende cigarro depois de passar álcool em gel nas mãos e carro pega fogo (Foto: Reprodução/Twitter)

“Usar desinfetante para as mãos e fumar um cigarro é uma combinação ruim em áreas sem ventilação, como um carro”, disse um funcionário do Serviço de Bombeiros e Resgate do Condado de Montgomery em entrevista. 

De acordo com a publicação, o motorista que não foi identificado estava fumando um cigarro e então começou a usar o álcool em gel, que pegou fogo e incendiou todo o carro como uma espécie de coquetel molotov.

Motorista acende cigarro depois de passar álcool em gel nas mãos e carro pega fogo (Foto: Reprodução/Twitter)

O homem foi levado para o hospital, onde foi tratado por pequenas queimaduras e outros ferimentos sem risco de vida. O veículo, por outro lado, foi incendiado além do reparo. “O paciente sofreu queimaduras de 1º e 2º grau nas mãos e na parte interna das coxas e foi transportado para o hospital. Ele passa bem”, informava um tweet do corpo de bombeiros.

Motorista acende cigarro depois de passar álcool em gel nas mãos e carro pega fogo (Foto: Reprodução/Twitter)

Motorista acende cigarro depois de passar álcool em gel nas mãos e carro pega fogo (Foto: Reprodução/Twitter)

Leia mais:  Bolsonaro anuncia isenção de visto para turistas chineses
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana