conecte-se conosco


São Mateus

Nota sobre o Porto de São Mateus às comunidades do norte do Espírito Santo

Publicado

Uma notícia distorcida tem sido distribuída a sites informativos do interior do Espírito Santo e Minas Gerais dando conta de que foi negada pelo IEMA a licença ambiental para construção do Centro Portuário de São Mateus e que, com isso, o município pode perder o seu tão sonhado porto.
Em primeiro lugar, cabe esclarecer que não foi negada a licença ambiental para o projeto. O que há é um parecer de quatro técnicos do Instituto Estadual de Meio Ambiente contrários ao Estudo de Impacto Ambiental apresentado pela Petrocity Portos para a instalação do porto.
É importante salientar, no entanto, que do parecer cabem recursos, tanto à Diretoria do IEMA quanto ao Conselho Regional de Meio Ambiente e, segundo informações fornecidas pela Diretoria Executiva da Petrocity Portos, 95% das alegações apresentadas pelos técnicos estão eivadas de erros, que estão sendo refutados um a um no recurso preparado pela equipe técnica da empresa.
Há que se reconhecer as dificuldades para analisar um processo tão grande e complexo quanto o do Centro Portuário de São Mateus, que se difere dos demais projetos do segmento no Estado pela sua sofisticação tecnológica.
Diferentemente do que foi veiculado por um site noticioso de Vitória, a comunidade de Urussuquara não é contrária ao porto. Muito pelo contrário. Existe uma grande expectativa não apenas de Urussuquara, mas de toda a população de São Mateus, do Norte e Noroeste do Espírito Santo, e ainda Sul da Bahia e Leste de Minas pela construção do CPSM, pelas oportunidades de emprego e negócio que o empreendimento vai gerar, assim como pela transformação socioeconômica que promoverá.
Como chefe de um poder municipal, a Presidência da Câmara de São Mateus mantém-se alerta quanto a manobras que visem a prejudicar o crescimento e desenvolvimento econômico e social do município e de toda a região e faz eco à reivindicação das lideranças e da população em geral de que sejam agilizadas todas as providências para o início das obras deste projeto, que será a redenção de nosso Estado.
Vários contratos estão assinados, projetos aprovados, a área do CPSM reconhecida como área portuária pelas autoridades federais, e licenças já foram concedidas na instância municipal para a instalação das primeiras unidades de geração de energia.
Sendo assim, repudiamos as manobras feitas contra o CPSM e solicitamos que nossos líderes políticos e empresariais se unam em torno desta causa, impedindo que o Norte do Espírito Santo seja colocado à margem do novo momento que vive o Brasil. Pedimos socorro aos nossos representantes no Congresso Nacional para que, junto ao Governo Federal, assegurem apoio à construção da maior plataforma logística do Sudeste, constituída pelo Porto de São Mateus e pela Estrada de Ferro Minas-Espírito Santo.

Jorge Recla (Jorginho Cabeção)
Presidente da Câmara Municipal de São Mateus

Leia mais:  Legislativo institui ‘Setembro Amarelo’ em São Mateus para Prevenção Contra o Suicídio
publicidade

São Mateus

Guarda municipal de São Mateus ganha viaturas novas

Publicado

A Secretaria Municipal de Defesa Social recebeu da Prefeitura, nesta sexta-feira (14), três viaturas 0 km, além de 15 notebooks. Nos próximos dias serão entregues mais 14 veículos para a Pasta.

De acordo com o secretário municipal de Defesa Social, Cilmar Quartezani, as viaturas ficarão à disposição da Guarda Municipal para atender a população e reforçar a segurança no Município. Os veículos são do modelo Chevrolet Spin Premier, com sete lugares. 

Os veículos e os equipamentos foram adquiridos através de emenda da senadora Rose de Freitas.

 

Leia mais:  Coronavírus: Mais 3 casos confirmados em São Mateus
Continue lendo

São Mateus

São Mateus segue em risco moderado pelo novo Mapa de Risco Covid-19

Publicado

O Governo do Estado anunciou, nesta sexta-feira (14), o 55º Mapa de Risco Covid-19, que terá vigência desta segunda-feira (17) até o próximo domingo (23). Dos 78 municípios capixabas, 18 estão classificados em Risco Baixo, 32 em Risco Moderado e outros 28 em Risco Alto. Com o fim da regra da conurbação dos municípios da Grande Vitória, a classificação dos municípios passa a ser feita de forma individual.

Também foi anunciada a liberação total do transporte intermunicipal e interestadual, além da ampliação do horário do serviço de transporte público coletivo na Região Metropolitana de 5h à meia-noite.


A Matriz de Risco de Convivência considera no eixo de ameaça: o coeficiente de casos ativos por município dos últimos 28 dias, além da quantidade de testes realizados por grupo de mil habitantes e a média móvel de óbitos dos últimos 14 dias. Já o eixo de vulnerabilidade considera a taxa de ocupação de leitos potenciais de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19, isto é, a disponibilidade máxima de leitos para tratamento da doença. A estratégia de mapeamento de risco teve início em abril do ano passado.

O Mapa de Risco segue as orientações dos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e recomendações da equipe de especialistas do Centro de Comando e Controle (CCC) Covid-19 no Espírito Santo, que é composto pelo Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil, Secretaria da Saúde (Sesa), Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). As decisões adotadas pelo Governo do Estado seguem parâmetros técnicos.

Confira a classificação de todos os municípios capixabas:

RISCO BAIXO: Águia Branca, Baixo Guandu, Bom Jesus do Norte, Colatina, Governador Lindenberg, Iconha, Itaguaçu, Itarana, Jaguaré, João Neiva, Mucurici, Muqui, Piúma, Ponto Belo, Santa Maria de Jetibá, São Domingos do Norte, São Roque do Canaã e Vila Pavão.

RISCO MODERADO: Afonso Cláudio, Água Doce do Norte, Alfredo Chaves, Alto Rio Novo, Aracruz, Atílio Vivácqua, Barra de São Francisco, Brejetuba, Castelo, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Ibatiba, Ibiraçu, Ibitirama, Iúna, Jerônimo Monteiro, Laranja da Terra, Mantenópolis, Marechal Floriano, Marilândia, Mimoso do Sul, Muniz Freire, Nova Venécia, Pancas, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Teresa, São Gabriel da Palha, São Mateus, Sooretama e Vitória.

RISCO ALTO: Alegre, Anchieta, Apiacá, Boa Esperança, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Conceição da Barra, Conceição do Castelo, Ecoporanga, Fundão, Guaçuí, Guarapari, Irupi, Itapemirim, Linhares, Marataízes, Montanha, Pedro Canário, Pinheiros, Presidente Kennedy, Rio Bananal, São José do Calçado, Serra, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Valério e Vila Velha.

Leia mais:  Prefeitura de São Mateus busca recurso do governo estadual para ponte sobre o rio Barra Seca
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana