conecte-se conosco


São Mateus

Fábrica de ônibus Marcopolo sai do RJ e vem para São Mateus

Publicado

A fábrica, que já foi uma das mais lucrativas da Marcopolo, deixa o RJ. Motivo seria a pandemia, mas será que se houvesse um governo interessado isso aconteceria?

Péssima notícia para a economia do Rio de Janeiro, a partir de 30/10, a Marcopolo, maior fabricante de ônibus do país, fechará as portas de sua unidade em Xerém. A fábrica, localizada na antiga Fábrica Nacional de Motores, criada nos anos 40 por Getúlio Vargas, irá transferir suas linhas para São Mateus (ES) e em Ana Rech (RS.

No ano passado, a Marcopolo concluiu um processo para ampliar a produção, um investimento de R$ 14 milhões, que permitiu o início da fabricação de ônibus urbanos e escolares, justamente os que não serão mais produzidos em Duque de Caxias.

A fábrica, que chegou a produzir 25 veículos por dias, em 2014, e chegou perto de se tornar a maior fábrica de ônibus urbanos do mundo”. Houve tempo em que o lucro de Xerém bancava os prejuízos dados pelas fábricas da Marcopolo na Rússia e em Portugal.

Localizada em ponto estratégico, ao pé da Serra de Petrópolis, com fácil acesso a Rio, Minas Gerais e São Paulo. Além disso, está a apenas 170km da fábrica da VW Caminhões e Ônibus, principal fornecedora de chassis. Ela chegou a ser a principal unidade de fabricação de carrocerias de ônibus urbanos da Marcopolo. Nos oito primeiros meses de 2020, produziu 2.201 ônibus, do total de 5.875 unidades fabricadas pela empresa no Brasil.

A planta do Rio de Janeiro é da década de 1950, quando foi fundada a Ciferal, encarroçadora de ônibus brasileira que foi comprada pela Marcopolo no final da década 1990. A área tem 111 mil metros quadrados, sendo que o parque fabril possui 75 mil metros quadrados de área construída. Para se ter uma ideia do quanto a unidade que será fechada representa na fabricação da companhia, dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus (Fabus) mostram que 40% do que foi fabricado no mês de agosto deste ano pela Marcopolo saíram da planta carioca.

A razão dada pela empresa para o fechamento foi a queda de vendas devido a pandemia do Coronavírus. No primeiro semestre, o lucro líquido da Marcopolo desabou 89,8%, para R$ 12 milhões, em razão do tombo nas vendas. Entre abril e junho, a produção do grupo no Brasil caiu 45,7%, frente ao mesmo período de 2019.

Desde a última crise, a companhia vem estudando a otimização das fábricas. Em 2016, um levantamento já mostrava que a empresa tinha mais capacidade fabril do que precisava. Desde então, foi fechada a unidade Planalto da Marcopolo em Caxias.

Atualmente, a unidade de Duque de Caxias tinha cerca de mil funcionários, mas este quadro já chegou a ter o dobro de tamanho. Os profissionais estão sendo transferidos para a unidade de São Mateus. Na informação repassada aos investidores,  a Marcopolo confirma que a concentração das operações brasileiras em um número menor de fábricas vem contribuindo para a redução de custos e incremento da eficiência. A empresa informa ainda que as melhorias operacionais alcançadas nos últimos anos permitirão que as plantas remanescentes tenham capacidade suficiente para absorverem a recuperação de volumes à medida que os mercados se regularizarem, em um cenário pós-pandemia.

Pergunta-se, tão bem localizada, é óbvio que não é apenas a pandemia que fechou a fábrica. Se houvesse um governo operante na época, talvez tal desastre pudesse ter sido evitado. Infelizmente, passamos por um tsunami político, e continuamos sofrendo as consequências.

Leia mais:  Partidos políticos de São Mateus buscam candidato de consenso
publicidade

São Mateus

Câmara mateense analisa orçamento de R$ 348,5 milhões para 2022

Publicado

PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA ENVIADA PELO PREFEITO EM EXERCÍCIO FOI LIDA
EM PLENÁRIO E ENVIADA PARA ANÁLISE DAS COMISSÕES PERMANENTES

São Mateus – Já está em tramitação o Projeto de Lei 027/2021 (Lei Orçamentária Anual – LOA 2022), que estima a receita e fixa a despesa dos poderes Executivo (incluindo o Serviço Autônomo de Água e Esgoto – Saae) e Legislativo no exercício financeiro de 2022. Apresentada pelo prefeito em exercício Ailton Caffeu, a proposta orçamentária estima receitas totais em R$ 348.473.000,00. Lida na sessão ordinária de terça-feira (19/10), foi encaminhada para análise e discussão nas comissões legislativas.

O prefeito em exercício pede apreciação e discussão da proposta em caráter de urgência urgentíssima, contudo ainda não há data para votação em plenário. Do total previsto, R$ 337.473.000,00 são destinados ao Poder Executivo, e R$ 11.000.000,00 ao Legislativo.

No desdobramento dos órgãos da Prefeitura, a maior fatia está direcionada ao Fundo Municipal de Educação, que inclui a secretaria homônima, com R$ 126,4 milhões. Para a Secretaria Municipal de Obras, Infraestrutura e Transporte estão programados R$ 56.012.000,00. No Fundo Municipal de Saúde, com a secretaria de mesmo nome, a estimativa é de R$ 51.850.000,00. A Secretaria de Agricultura e Abastecimento tem previsão de R$ 16 milhões.

A LOA em debate prevê R$ 1.255.000,00 para a Secretaria de Cultura. Na Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, o orçamento para 2022 é de R$ 4.507.000,00, enquanto a Secretaria de Assistência Social tem previsão de R$ 10.864.000,00. A Secretaria de Defesa Social (que envolve a Guarda Municipal e a Defesa Civil) tem estimativa de empregar R$ 10.684.000,00. Para a Secretaria de Turismo estão alocados R$ 4.283.000,00.

A proposta orçamentária prevê o montante de R$ 15 milhões para o Saae. Para o Regime Próprio de Previdência estão previstos R$ 6.520.000,00. O orçamento enviado estabelece ainda R$ 3,3 milhões como reserva de contingência.

O projeto apresentado pelo Executivo prevê a abertura de créditos suplementares, por decreto, até o limite de 50% do total da despesa fixada.

PPA E LDO
Na sessão legislativa em que foi lida a proposta orçamentária, o presidente da Câmara Municipal, vereador Paulo Fundão, adiantou que pretende colocar em votação, se liberadas pelas comissões permanentes, as propostas do Executivo que estabelecem o Plano Plurianual (PPA 2022-2025) e a Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício 2022 (LDO), que precedem a votação da LOA 2022.

Leia mais:  Prisão em São Mateus: além do prefeito, saiba quem são os outros investigados pela PF
Continue lendo

São Mateus

José Roberto: “Esta Câmara é um templo da democracia e deve ser defendida por todos”

Publicado

São Mateus – Ex-secretário municipal de Educação e coordenador da Área de Saúde I e Licenciaturas da Faculdade Vale do Cricaré (FVC), o professor e pesquisador José Roberto Gonçalves de Abreu fez um discurso eloquente em defesa da democracia e da representatividade popular na Câmara de São Mateus. “Esta Casa é um templo da democracia, e deve ser defendida de forma densa por todos nós”, frisou, em pronunciamento na tribuna popular.

Fisioterapeuta do Hospital Meridional, José Roberto acompanhou a presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 15ª Região – Espírito Santo (Crefito15), Eunice da Encarnação da Silva e Souza, em participação especial na homenagem ao Dia do Fisioterapeuta e do Terapeuta Ocupacional, a convite do vereador Cristiano Balanga.

“Se tem um poder que realmente emana do povo, instituído pelo povo, é o representado pela Câmara de Vereadores”, disse José Roberto, que é também presidente do Comitê de Ética da FVC e membro da Comissão de Educação do Crefito15. Ele salientou que o Legislativo Municipal “é o poder que sente as dores da comunidade, e que muitas vezes é injustiçado”.

José Roberto citou a representatividade de mais de 130 mil mateenses presente na Câmara de São Mateus. “Vocês são excelências porque o povo os colocou aí. A gente precisa reconhecer isso e defender a democracia por meio da Câmara de Vereadores. Sobre os vossos ombros repousam as demandas de toda a comunidade, as nossas esperanças” – acrescenta o pesquisador e professor, que é também orientador de Mestrado.

“Esta Câmara está a serviço da democracia. Que vocês, vereadores, tenham sempre sabedoria e força para enfrentar as adversidades. Que nós, como população, saibamos valorizar o bom político e saibamos defender a democracia a todo custo, pois foi uma conquista dolorosa dos nossos pais que enfrentaram a ditadura, enfrentaram dificuldades e que hoje nos permite usar este microfone e falar de forma aberta. E desta forma aberta eu manifesto aos senhores todo o meu respeito, todo o meu carinho e todo o meu desejo de sucesso nesta trajetória” – continua José Roberto.

GRATIDÃO
Ao sugerir a realização de uma sessão itinerante da Câmara Municipal na Faculdade Vale do Cricaré, José Roberto agradeceu a Comenda Honorífica André Orlandi Nardotto, que recebeu do Parlamento em sessão solene por ocasião do Dia de São Mateus. “É importante demais, para um município deste tamanho, demonstrar que é grandioso inclusive no reconhecimento aos trabalhos aqui realizados”.

Fundador da Clínica-Escola de Fisioterapia, orientou a sociedade mateense a encaminhar para a FVC pacientes com demandas relacionadas ao processo de reabilitação da covid-19. “Lá serão atendidos por alunos que estão aprendendo da forma mais nobre, reabilitando as pessoas”.

José Roberto ainda comunicou que executa o Projeto Fênix, já tendo concluído capítulos de um livro com resultados de uma pesquisa científica sobre reabilitação de pacientes pós-covid.

AULA MAGISTRAL
Ao agradecer José Roberto em nome da Câmara Municipal, o presidente Paulo Fundão disse que é muito prazeroso ver um discurso eloquente e objetivo na forma e no conteúdo. “Foi no ponto nodal do que penso como democracia. Muito obrigado por esta aula magistral de democracia”.

Leia mais:  Câmara requer informações sobre contratos ao Executivo
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana