About us
Fábrica de ônibus Marcopolo sai do RJ e vem para São Mateus – PORTAL JORNAL DO NORTE
conecte-se conosco


São Mateus

Fábrica de ônibus Marcopolo sai do RJ e vem para São Mateus

Publicado

A fábrica, que já foi uma das mais lucrativas da Marcopolo, deixa o RJ. Motivo seria a pandemia, mas será que se houvesse um governo interessado isso aconteceria?

Péssima notícia para a economia do Rio de Janeiro, a partir de 30/10, a Marcopolo, maior fabricante de ônibus do país, fechará as portas de sua unidade em Xerém. A fábrica, localizada na antiga Fábrica Nacional de Motores, criada nos anos 40 por Getúlio Vargas, irá transferir suas linhas para São Mateus (ES) e em Ana Rech (RS.

No ano passado, a Marcopolo concluiu um processo para ampliar a produção, um investimento de R$ 14 milhões, que permitiu o início da fabricação de ônibus urbanos e escolares, justamente os que não serão mais produzidos em Duque de Caxias.

A fábrica, que chegou a produzir 25 veículos por dias, em 2014, e chegou perto de se tornar a maior fábrica de ônibus urbanos do mundo”. Houve tempo em que o lucro de Xerém bancava os prejuízos dados pelas fábricas da Marcopolo na Rússia e em Portugal.

Localizada em ponto estratégico, ao pé da Serra de Petrópolis, com fácil acesso a Rio, Minas Gerais e São Paulo. Além disso, está a apenas 170km da fábrica da VW Caminhões e Ônibus, principal fornecedora de chassis. Ela chegou a ser a principal unidade de fabricação de carrocerias de ônibus urbanos da Marcopolo. Nos oito primeiros meses de 2020, produziu 2.201 ônibus, do total de 5.875 unidades fabricadas pela empresa no Brasil.

A planta do Rio de Janeiro é da década de 1950, quando foi fundada a Ciferal, encarroçadora de ônibus brasileira que foi comprada pela Marcopolo no final da década 1990. A área tem 111 mil metros quadrados, sendo que o parque fabril possui 75 mil metros quadrados de área construída. Para se ter uma ideia do quanto a unidade que será fechada representa na fabricação da companhia, dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus (Fabus) mostram que 40% do que foi fabricado no mês de agosto deste ano pela Marcopolo saíram da planta carioca.

A razão dada pela empresa para o fechamento foi a queda de vendas devido a pandemia do Coronavírus. No primeiro semestre, o lucro líquido da Marcopolo desabou 89,8%, para R$ 12 milhões, em razão do tombo nas vendas. Entre abril e junho, a produção do grupo no Brasil caiu 45,7%, frente ao mesmo período de 2019.

Desde a última crise, a companhia vem estudando a otimização das fábricas. Em 2016, um levantamento já mostrava que a empresa tinha mais capacidade fabril do que precisava. Desde então, foi fechada a unidade Planalto da Marcopolo em Caxias.

Atualmente, a unidade de Duque de Caxias tinha cerca de mil funcionários, mas este quadro já chegou a ter o dobro de tamanho. Os profissionais estão sendo transferidos para a unidade de São Mateus. Na informação repassada aos investidores,  a Marcopolo confirma que a concentração das operações brasileiras em um número menor de fábricas vem contribuindo para a redução de custos e incremento da eficiência. A empresa informa ainda que as melhorias operacionais alcançadas nos últimos anos permitirão que as plantas remanescentes tenham capacidade suficiente para absorverem a recuperação de volumes à medida que os mercados se regularizarem, em um cenário pós-pandemia.

Pergunta-se, tão bem localizada, é óbvio que não é apenas a pandemia que fechou a fábrica. Se houvesse um governo operante na época, talvez tal desastre pudesse ter sido evitado. Infelizmente, passamos por um tsunami político, e continuamos sofrendo as consequências.

Leia mais:  Vereador se diz discriminado como pré-candidato a prefeito de São Mateus pelo PSB
publicidade

São Mateus

Chegam a 210 as mortes por Coronavírus em São Mateus

Publicado

O Município chegou a 10.215 casos confirmados nesta segunda-feira (10). Ao todo, São Mateus tem 35.825 casos notificados, destes 16.006 foram descartados, 1.301 são suspeitos em investigação, 8.303 foram encerrados, 9.619 foram curados e há 210 óbitos confirmados. O percentual de cura do Município é de 94,1% e o percentual de letalidade é de 2,1%.

Dos casos suspeitos, 1.276 estão em isolamento domiciliar e 25 em tratamento hospitalar.

DEFINIÇÕES DE CASOS

Casos Suspeitos: Que apresentem suspeita para Covid-19, obedecendo os critérios estabelecidos pela Secretaria Estadual de Saúde, que estão em processo de investigação pelos Serviços de Vigilância.

Casos Confirmados: Casos investigados que tiveram critérios de confirmação laboratorial ou clínico-epidemiológico para Coronavírus.

Casos Descartados: Casos que após investigação apresentam critérios para casos descartados.

Casos Encerrados: Casos que apresentaram sintomas gripais que não preenchiam critérios de realização de exame e fizeram isolamento por 14 dias e estão sem sintomas.

Leia mais:  São Mateus e Nova Venécia passam a ter ponto de recarga para veículos elétricos
Continue lendo

São Mateus

COVID-19: São Mateus aplica segunda dose da Coronavac nesta terça (11)

Publicado

A segunda dose da Coronavac será para idosos e profissionais da saúde agendados até o final de abril

São Mateus – Devido ao pequeno quantitativo de doses que o Município recebeu, a vacinação para a segunda dose da Coronavac será para os grupos de idosos e trabalhadores da Saúde que estavam agendados até o dia 30 de abril. 

LOCAL E DOCUMENTOS

A vacinação acontecerá nesta terça-feira (11), das 8h às 12h, no estacionamento da Paróquia Catedral (Av. João XXIII). No local haverá distribuição de senhas conforme o quantitativo de doses disponíveis. Para receber a vacina, os idosos devem levar um documento com foto, cartão de vacinação, cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) ou CPF.

CRITÉRIOS

São Mateus recebeu apenas 550 doses da Coronavac para aplicação da segunda dose, quantitativo insuficiente para imunizar cerca de 2.800 pessoas de 60 a 79 anos que esperam a segunda dose da vacina. Assim, o Município optou por priorizar os grupos que estão aguardando há mais tempo. 

O secretário municipal de Saúde, Henrique Follador, acredita que a vacinação deverá ser regularizada nas próximas semanas, na medida em que o Instituto Butantan for produzindo e entregando as doses para o Ministério da Saúde para a distribuição aos Estados por meio do Programa Nacional de Imunização (PNI). Segundo Henrique, há previsão de mais entregas ainda nesta semana para a aplicação da segunda dose.

CAUTELA NO RISCO MODERADO

Henrique ainda comentou sobre a nova classificação do Município no Mapa de Risco do Estado: “Apesar de São Mateus ter entrado esta semana no risco moderado, é importante continuar fazendo o isolamento social e a utilização dos equipamentos de proteção tão importantes e necessários, mesmo para quem já foi vacinado. Para que o Município consiga evoluir para o risco baixo é importante que cada um faça sua parte” – destacou o secretário.

Leia mais:  Vereadores esperam do estado a liberação de obras do Porto
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana