conecte-se conosco


Cidades

Vitória lança projeto de reforço escolar

Publicado

O projeto Educar para Vitória – Fortalecimento de Aprendizagens vai auxiliar estudantes com dificuldade de aprendizagem no Ensino Fundamental, garantindo a redução da defasagem idade/ano e da evasão escolar.

Ele foi apresentado, na tarde desta quinta-feira (1°), pelo prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini, e pela subsecretária de Gestão Pedagógica, Luana Lemos, somando um investimento, para 2021, de aproximadamente R$ 4,2 milhões.

Lançamento programa de reforço escolarCom avaliações diagnósticas, trilhas de replanejamento pedagógico para cada faixa etária e acompanhamento de assessorias da Secretaria de Educação de Vitória (Seme), serão desenvolvidos planos de ação para assegurar aos estudantes a recuperação das habilidades essenciais definidas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

O projeto compreende assessoramento pedagógico junto às escolas, processo seletivo específico para profissionais atuarem no projeto, formação continuada e reforço escolar.

“As escolas ficaram fechadas muito tempo por conta da pandemia. Com isso, vislumbramos um grande prejuízo aos estudantes. Alguns especialistas dizem que vamos demorar 20 anos para retomar o fluxo de aprendizagens. Para reduzir os impactos e mitigar esses prejuízos, estamos lançando o projeto. Queremos garantir aos estudantes da rede municipal o ensino de qualidade e oferecer meios para que eles possam se capacitar e se preparar para um futuro melhor, reduzindo, assim, as desigualdades”, destacou o prefeito.

Neste período pandêmico, fez-se necessário buscar ações para a garantia dos direitos às aprendizagens de todos os estudantes e jornada ampliada para o estudante com maiores dificuldades de aprendizado.

“Temos grandes desafios que a pandemia trouxe. Neste momento, precisamos fazer um reforço e promover a recuperação de aprendizagens. Precisamos olhar com atenção os nossos estudantes”, disse a subsecretária de Gestão Pedagógica, Luana Lemos.

Como funcionará

A partir das avaliações diagnósticas realizadas em 52 Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emef), 26.408 estudantes serão contemplados. Eles integram as séries do 1° ao 9° ano e serão divididos em grupos, de acordo com os resultados alcançados nas avaliações.

Para os 15.131 estudantes dos anos iniciais (1° ao 5° ano), o fortalecimento das aprendizagens ocorrerá no turno escolar, dois dias por semana. Já para os 11.277 estudantes dos anos finais (6° ao 9° ano), haverá um dia dedicado ao reforço em horário escolar, além de atividades também no contraturno para aqueles que necessitarem de um reforço mais específico em Língua Portuguesa e Matemática.

Estiveram presentes na solenidade de lançamento do projeto a vice-prefeita, Capitã Estéfane, e os secretários municipais Roberto Carneiro (Governo), Aridelmo Teixeira (Fazenda), Regis Mattos (Planejamento) e Cintya Schulz (Assistência Social).

Saiba mais

Educar para Vitória – Fortalecimento de Aprendizagens
Implementação: de agosto a novembro
Investimento em 2021: R$ 4,2 milhões
Público atendido: 26.408 estudantes do Ensino Fundamental, sendo 15.131 nos anos iniciais (1º ao 5º ano) e 11.277 nos anos finais (6º ao 9º ano)
Prioridades: alfabetização (anos iniciais) e disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática (anos finais)
Ações: assessoramento pedagógico junto às escolas, processo seletivo específico para profissionais atuarem no projeto e formação continuada

Leia mais:  Justiça impede três prefeituras de agirem contra decreto de fechamento total no ES
publicidade

Cidades

Serra garante retorno presencial seguro a todos os estudantes da rede municipal

Publicado

Crianças do Grupo I e alunos com comorbidade continuarão com aulas remotas

Está tudo pronto para o retorno de 100% dos estudantes da Serra às salas de aula, no próximo dia 02 de agosto. A volta será no formato híbrido, com revezamento semanal, organizado com 50% dos alunos, nas unidades de Ensino Fundamental e nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs). 

A Secretaria de Educação da Serra (Sedu) ressalta a obrigatoriedade do ensino presencial a partir desta data, com registro das faltas também passando a ser obrigatório. “Não é mais facultativo aos pais e responsáveis decidir se o estudante irá ou não para a sala de aula. Estamos seguindo a Portaria Conjunta SEDU/SESA Nº 06-R, de 21 de Julho de 2021 que suspende as restrições sanitárias que subsidiavam a decisão de não obrigatoriedade do ensino presencial e dispõe sobre a frequência presencial dos estudantes em instituições de ensino no âmbito do Estado do Espírito Santo”, declarou o secretário de Educação da Serra, Alessandro Bermudes. 

Casos especiais

As crianças matriculadas no Grupo I da Educação Infantil permanecerão no formato não presencial. O retorno presencial é facultativo para alunos com comorbidades ou que tenham em seu convívio familiar, pessoa integrante do grupo de risco. Esses estudantes poderão optar pela continuidade das atividades não presenciais por meio de suas famílias/responsável legal ou pessoalmente no caso de serem maiores de idade, bastando se manifestar por meio de instrumento próprio, disponibilizado pelas Unidades de Ensino.

Retorno presencial seguro

A Sedu destaca que considerou diversos fatores para a definição e publicação da Portaria 030/2021, publicada na última quarta-feira (28), como: 

– A cobertura vacinal contra a COVID-19 superior a 69% da população adulta no Estado do Espírito Santo;
– A plena cobertura vacinal dos trabalhadores da educação pública e privada no Estado do Espírito Santo;
–  A taxa de transmissão abaixo de 1 em todo Estado, caracterizando contexto epidemiológico de baixa transmissão do vírus;
–  A classificação de 72 municípios capixabas no risco baixo, 6 no risco moderado e a ausência de município do Estado no risco alto;
–  A classificação do município da Serra no risco baixo, sustentada há 05 semanas consecutivas.

Leia mais:  Oportunidade: prazo para contratações de crédito do Pronampe via Banestes poderá ser encerrado na próxima semana
Continue lendo

Cidades

Biblioteca Municipal de Vitória completa 80 anos e receberá melhorias

Publicado

A Biblioteca Pública Municipal Adelpho Poli Monjardim celebrou na quinta-feira (29) seu jubileu de carvalho. São 80 anos disponibilizando saber à população, por meio de 20 mil livros físicos e mais de 19 mil obras em formato digital.

A data rendeu presente especial para a nova octogenária da cidade. Nesta manhã, o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini, juntamente com o secretário municipal de Cultura, Luciano Gagno, assinou uma ordem de serviço para reforma do espaço.

Ao todo, serão investidos R$ 31.645,07 para pintura do muro da fachada, pintura interna e externa da construção anexa à biblioteca, instalação de refletores no pátio, revisão do telhado, substituição de lâmpadas de LED, instalação de vidros de básculas e limpeza das caixas d’água.

Ordem de Serviço Reforma da Biblioteca Adelpho Poli Monjardim

“Estamos felizes com os rumos da Cultura em Vitória. Nesta semana, estivemos no Museu Capixaba do Negro (Mucane) entregando outra importante reforma. Nossos equipamentos estão em pleno funcionamento, com importantes atividades de teatro, dança, música, exposições e outras formações culturais. Sabemos da importância da literatura. Ela liberta, forma senso crítico, traz humanidade e constrói cidadãos conscientes do seu papel na sociedade. Esse belíssimo equipamento público é carregado de história, com um amplo acervo, e merece todo o nosso cuidado. As pessoas que aqui chegarem precisam se sentir representadas e acolhidas. Nosso compromisso é com a história de Vitória, com a valorização desse legado que iremos deixar para as futuras gerações”, afirmou o prefeito.

“Estamos muito honrados com a atenção que a Cultura vem recebendo da atual gestão. O Casarão Cerqueira Lima, que hoje é a sede da Biblioteca Municipal, já viveu muitos episódios históricos, bons, ruins e curiosos. A partir de agora, vamos garantir para que sejam sempre positivos. A vida é como um livro em branco, escrevemos um novo capítulo a cada dia e, hoje, estamos escrevendo uma nova história para esse lugar”, completou o secretário de Cultura.

Viagem pela Literatura

A bibliotecária Elizete Caser fez questão de lembrar os projetos desenvolvidos pela Biblioteca Municipal, como o “Viagem pela Literatura”, que possui 27 anos de existência.

“A Biblioteca Municipal tem cumprido fielmente a sua missão ao longo de todos os seus anos de forma gratuita e livre para todos. O ‘Viagem pela Literatura’ já se tornou uma referência. Nele, incentivamos a prática da leitura por meio de atividades desenvolvidas por atores, escritores, e contadores de histórias, abordando diferentes linguagens”, afirmou Elizete.

Sarau Literário

Logo mais, às 19 horas, será realizado o sarau literário “O Espírito Santo na história, na Lenda e no Folclore”, em homenagem ao escritor que dá nome à biblioteca, Adelpho Poli Monjardim, com o grupo teatral Gota, Pó e Poeira, que será realizado na sede da instituição.

Misturando contação de história, teatro e música, o sarau irá falar de lendas e crendices do Espírito Santo, dentro da obra de Adelpho. Por meio de personagens sobrenaturais e assombrações, a história fala da busca de tesouros esquecidos dentro do território capixaba que povoam o imaginário da população.

Vinganças, crimes, aparições, histórias de amor e religiosidade permearão toda a história.

Para participar da atividade presencial, é necessário fazer reserva prévia, por meio do telefone (27) 3381-6926. O número de vagas será limitado. No local, tanto o uso de máscaras quanto a utilização de álcool em gel são obrigatórios. Os participantes terão a temperatura aferida na entrada do evento.

Leia mais:  Moradores de Pinheiros pedem por mais segurança durante audiência
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana